Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Voluntariado ao frio

por João Pedro Pimenta, em 01.11.18

À porta do cemitério, já perto da hora do fecho, e no alto da escadaria de granito na base da qual estão ainda inúmeras bancas de venda de flores, três ou quatro voluntárias da Liga Portuguesa contra o Cancro cumprem a sua missão, pedindo pequenos donativos em "troca" do autocolantezinho da instituição. Estão claramente enregeladas, porque está um tempo desagradável de quasi-chuva, mas mesmo assim não perdem o sorriso e a modéstia, enquanto conversam e vão mostrando os seus smartphones umas às outras (também é preciso passar o tempo). Já ali estão há umas horas e não recebem nada por isso, excepto gratuitidade nos transportes públicos (só hoje e ontem, desde que devidamente identificadas). E lembra-me quando há muitos anos passei pela mesma experiência, antes de achar que tinha outras coisas que fazer, porventura bem menos importantes.

Ao contrário do que dizia a outra, o voluntariado não é treta nenhuma. Treta é inventarmos muitas vezes desculpas para não o cumprirmos.

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Sem imagem de perfil

De alexandra g. a 01.11.2018 às 21:44

Tenho sentimentos contraditórios com a questão do voluntariado.
É sabido que há gente que o faz por vontade absoluta de apoiar, genuína, compassiva, como há gente que o faz para granjear poder diante dos 'pares', por vezes, ah, a repulsa!, pelo prestígio com carácter a nível nacional, e não preciso de referir nomes.

O que me incomoda, muito, é que grande parte do voluntariado que se faz é, não só, uma cuspidela na face dos nossos descontos mensais, que o Estado deveria honrar (...), mas também a ocupação, digamos, incorrecta, desfasada, de pessoas que ocupam lugares que pertencem a milhares de desempregados.

Jamais fui voluntária de causa alguma, por estas razões e por saber que, de onde venho - Coimbra - existiu um programa de voluntariado lançado pela Câmara Municipal (criando expectativas de emprego em estudantes, em licenciados, em mestrandos, principalmente na área da História e História da Arte e etc.) que conseguiu resmas, paletes, mesmo, de voluntários, sem que o esforço destes tivesse obtido qualquer resposta. No meio tempo, foi-me roubado trabalho, nas épocas altas......... (e isto não passa de um exemplo, mas eu não admito queme digam que não passo só de uma pessoa, também!)

Má? Não, compassiva, também comos voluntários, que reclamam também atenção.
Imagem de perfil

De Pedro a 01.11.2018 às 22:18

Por vezes ajuda-se quando se tem necessidade de ajuda. Passando a borrasca, lembramo-nos que já não temos tempo a perder….há outras coisas "mais importantes", dizemos.

Ou ajudamos mais quando acreditamos que brevemente também necessitaremos de ajuda...mas se assim for isso diz-nos o quê? Que o altruísmo desinteressado não existe?
Sem imagem de perfil

De Bea a 01.11.2018 às 23:36

Concordo em absoluto. E a causa que essas senhoras defendem merece o nosso apoio. Não me importava nada de fazer um trabalho assim.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 02.11.2018 às 10:04

O autor do post não nos diz aquilo que é verdadeiramente importante: contribuiu para a Liga Portuguesa contra o Cancro? Ou não? Deu dinheiro às voluntárias, ou só as observou?
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 03.11.2018 às 02:37

Se respondesse diriam que ou me estava a promover passando uma imagem de benemérito ou era um insensível egoísta. Mas não lhe vou saciar a curiosidade. E o Lavoura, quando não anda pelas caixas de comentários, já se lembrou de praticar voluntariado?

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D