Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Já li o livro e vi o filme (239)

por Pedro Correia, em 18.07.18

9727082203[1].jpg

1379529260_137952_1379529260_noticia_normal[1].jpg

 

  ÁFRICA MINHA (1937)

Autora: Karen Blixen

Realizador: Sydney Pollack (1985)

Belíssima narrativa autobiográfica de uma dinamarquesa que teve uma quinta no Quénia colonial entre 1914 e 1931. O livro tornou-se um clássico, valeu à autora duas candidaturas ao Nobel e foi adaptado ao cinema numa película que lhe presta inteira justiça, galardoada com o Óscar para melhor filme e melhor realização.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (22)

por Pedro Correia, em 18.07.18

rio-sabor[1].jpg

3001036726_9b2e0cbc98_b[1].jpg

 

 

RIO SABOR

 

Nascente: Serra da Culebra, província de Zamora (Espanha)

Foz: Rio Douro, na aldeia de Foz do Sabor, concelho de Torre de Moncorvo

Afluentes:  Rios Maçãs, Angueira, Fervença, Azibo

Extensão: cerca de 120 km

 

«A alma de Dona Antónia, a Ferreirinha, ainda paira por estes caminhos. Entre a velha linha do Rio Sabor e as margens do Douro altivo. Quintas magníficas e uma paragem chamada Vesúvio.»

Francisco José Viegas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 18.07.18

250x[2].jpg

 

O Meu Coração Só tem uma Cor, de Joana Marques

Prefácio de Jorge Nuno Pinto da Costa

Histórias do FC Porto

(edição Contraponto, 2018)

"Por decisão da Autora, este livro mantém a grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Canções do século XXI (471)

por Pedro Correia, em 18.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

Senador Semedo

por Pedro Correia, em 17.07.18

18733176_P4qE7[1].jpg

 

Tenho pena que a palavra em Portugal esteja tão abastardada. A palavra senador. Deve ser o único país em que isso acontece.

Se não fosse assim, iniciaria este texto dizendo que João Semedo merecia ter sido senador da República Portuguesa. Um senador a sério, não daqueles que aparecem de ar conspícuo e discurso redondo nas pantalhas, serão após serão, dizendo coisa nenhuma.

 

Acabo de saber da morte - infelizmente já esperada - do activista político, ex-deputado e cidadão João Semedo - que admirei pela sua coerência aos valores em que acreditava, o que lhe valeu perseguições internas no PCP e um recomeço de vida partidária já neste século, integrando o Bloco de Esquerda após ter abandonado as fileiras comunistas. Em nome da cidadania e da liberdade de consciência.

Conheci-o relativamente bem antes da sua incursão no BE, que incluiu uma falhada liderança bicéfala, em devido tempo rectificada. Antes e depois, era movido essencialmente pela noção de serviço público - conceito cada vez menos na moda, soando quase a obsoleto nos tempos que correm - sem ambicionar prebendas ou honrarias.

Podia ter sido quase tudo quanto quisesse - conselheiro de Estado, ministro da Saúde, "líder de opinião" com mais substância do que muitos que pululam por aí. Mas creio que aquilo que verdadeiramente o satisfez foi ser médico. Um simples médico, capaz de gestos e palavras que pudessem curar ou minorar males alheios. Tão apenas isso. Nada menos que isso.

Gostei muito de o conhecer pessoalmente e de ter com ele demoradas conversas que nunca me decepcionaram. Lembro-as agora, enquanto escrevo estas linhas apressadas. E volto ao princípio: João Semedo - homem sem medo - foi um dos nossos senadores. Não com esse título, mas seguramente com esse mérito. E reconduzindo a palavra ao seu genuíno significado: o de máximo servidor público.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (21)

por Pedro Correia, em 17.07.18

5570981343_c01f1057b9_b[1].jpg

19014633[1].jpg

 

 

RIO RABAGÃO

 

Nascente: Serra do Larouco, concelho de Montalegre

Foz: Rio Cávado

Extensão: 37 km

 

«Depois de Pitões das Júnias o trilho levou-nos a um dos sítios mais enigmáticos do Gerês, com quebrantos, diabos e lendas à mistura. A Ponte da Misarela, eternizada na voz de Sebastião Antunes (Quadrilha). Aqui o diabo anda mesmo à solta, o Rio Rabagão corre livre, sulcando rochas e falésias, deixando atrás de si um rasto de lagoas e belas cascatas.»

Do blogue Os Meus Trilhos

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 17.07.18

250x[1].jpg

 

A Noite Mais Longa de Todas as Noites, de Helena Pato

Prefácio de Maria Teresa Horta

Posfácios de Luís Farinha e Jorge Sampaio

Memórias

(edição Colibri, 2018)

"A autora escreve segundo o antigo acordo ortográfico"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Canções do século XXI (470)

por Pedro Correia, em 17.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frases de 2018 (33)

por Pedro Correia, em 16.07.18

«Vocês suaram a camisola. Vocês mobilizaram todo o país. 66 milhões de franceses tiveram os olhos postos em vós. Sereis exemplos para muitos jovens.»

Emmanuel Macron, Presidente francês, em palavras dirigidas no balneário aos jogadores do seu país que ontem se sagraram campeões do mundo em futebol

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (20)

por Pedro Correia, em 16.07.18

2[1].jpg

15133695805_f94ed7fa5a_o[1].jpg

 

 

RIO PAIVA

 

Nascente: Serra da Nave, freguesia da Pera Velha, concelho de Moimenta da Beira

Foz: Rio Douro, em Castelo de Paiva

Afluente: Rios Frades, Paivô, Ardena

Extensão: cerca de 110 km

 

«Também os tempos eram outros. O Paiva não tinha rincolheira que não desse um prato de pescado, vivinho de arregalar o olho, trutas finas e taludas como bacalhaus, bogas e bordalos gordos como lontros.»

Aquilino Ribeiro, O Malhadinhas 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O debate em curso no PS

por Pedro Correia, em 16.07.18

800[1].jpg

  

O maior debate ideológico neste momento na política portuguesa ocorre no interior do PS, já a apontar para um período posterior à actual liderança. Com uma clivagem cada vez mais evidente entre a sua ala maioritária, europeísta e firme defensora dos compromissos de Portugal enquanto membro das instituições comunitárias, e uma ala que anda seduzida por um certo populismo eurocéptico, de braço dado com forças partidárias que nunca advogaram a construção europeia e não escondem a aversão à união monetária.

Isto ocorre num período histórico de clara regressão da social-democracia clássica à escala continental. Socialistas e sociais-democratas estão em recuo acelerado em quase toda a Europa - Alemanha, Holanda, Dinamarca, Finlândia, Áustria, Bélgica. Na Itália, em França e na Grécia os partidos socialistas eclipsaram-se. Tiveram de mudar de nome e de configuração para não desaparecerem de vez.

Na Alemanha, a última eleição federal ganha pelo SPD foi em 2002.

No Reino Unido, as últimas legislativas com triunfo eleitoral do Partido Trabalhista datam de 2005.

Em Espanha, o PSOE não vence uma eleição parlamentar desde 2008.

Este pano de fundo torna ainda mais interessante o debate em curso entre os socialistas cá do burgo. Enquanto uns sonham com a formação de um vasto bloco europeísta liderado pelo PS a partir do centro, que inclua os despojos futuros do cada vez mais fragmentado PSD, outros imaginam um partido federador e congregador das esquerdas eurocépticas, capaz de pescar em águas populistas e liderado a prazo por um candidato a Corbyn português. Como observa Vasco Pulido Valente, «a nova geração do PS é indistinguível da geração do Bloco de Esquerda: têm a mesma educação, o mesmo percurso social, vestem-se da mesma maneira, gostam das mesmas coisas».

Tempos interessantes, a que convém dar atenção.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 16.07.18

2018_apologia_do_ocio_2048x2048[1].jpg

 

Apologia do Ócio, de Robert Louis Stevenson

Tradução de Rogério Casanova

Ensaios

(edição Antígona, reimpressão, 2018)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Blogue da semana

por Pedro Correia, em 16.07.18

Gosto de saudar blogues recém-surgidos: é, desde logo, sinal de boa vizinhança. Também porque não me esqueço como o DELITO foi muito bem recebido no espaço público desde os momentos iniciais. Daí escolher o Escrescer para nosso blogue da semana.

Que cresça muito. E bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Canções do século XXI (469)

por Pedro Correia, em 16.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

O comentário da semana

por Pedro Correia, em 15.07.18

«Mas afinal quem é que privatizou a EDP? Quem é que foi o campeão das privatizações em Portugal? Foi o Cavaco, dirão alguns; desinformados, digo eu. Não, não foi o Cavaco, o campeão das privatizações em Portugal foi o Guterres, que privatizou a maioria da banca, dos seguros, dos cimentos, a EDP, a Galp, a PT, a Brisa e tutti quantti. Há quem jure que Guterres fez 48 mil milhões em privatizações! O que é que ele fez com esse dinheiro, continua a ser um mistério. Sabe-se que uma pequena parte, por imposição de Sousa Franco, foi para a divida publica e o resto não se sabe. Sabe-se apenas que não serviu para investir.
Quanto ao Passos Coelho, privatizou o capital que restava nas mãos do estado, pouco mais de 20%, cuja mais-valia estava associada à golden share, que teria de acabar mais cedo ou mais tarde porque era ilegal.»

 

Do nosso leitor Alexandre Policarpo. A propósito deste texto do Diogo Noivo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Leituras

por Pedro Correia, em 15.07.18

250x[3].jpg

 

«Dizer que não vai haver um Azar agora, também não digo. Os Azares são uma coisa esquisita. Nunca se sabe que vão acontecer até já terem acontecido.»

A. A. Milne, Puff e os Seus Amigos, p. 79

Ed. Relógio d'Água, 1992. Tradução de Manuel Grangeio Crespo 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (19)

por Pedro Correia, em 15.07.18

1621844_779135142109893_346573254256293499_n-1[1].

Rio-Nabao[1].jpg

 

 

RIO NABÃO

 

Nascente: Ansião

Foz: Rio Zêzere

Afluente: Rio Agroal

Extensão: 66 km

 

«Açaima a própria fúria, para, em vez de ser um rio a passar, ser um espelho a reflectir.»

Miguel Torga, Portugal 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 15.07.18

250x[1].jpg

 

O Poder da Meditação Transcendental, de Bob Roth

Tradução de Isabel Veríssimo

Auto-ajuda

(edição Arena, 2018)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Canções do século XXI (468)

por Pedro Correia, em 15.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

Leituras

por Pedro Correia, em 14.07.18

250x[2].jpg

 

«Somos todo estranhos para nós próprios, e, se temos alguma noção de quem somos, é só porque vivemos dentro dos olhos dos outros.»

Paul Auster, Diário de Inverno, p. 129

Ed. ASA, 2012. Tradução de Francisco Agarez 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (18)

por Pedro Correia, em 14.07.18

penacova-portugal-9[1].jpg

coimbra-baltatour[1].jpg

 

 

RIO MONDEGO

 

Nascente: Serra da Estrela

Foz: Oceano Atlântico, na Figueira da Foz

Afluentes: Rios Dão, Alva, Ceira, Ega, Arunca, Pranto

Extensão: cerca de 230 km

 

«Doces e claras águas do Mondego, / Doce repouso de minha lembrança, / Onde a comprida e pérfida esperança / Longo tempo após si me trouxe cego.»

Luís de Camões

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 14.07.18

250x[1].jpg

 

   A Verdade de Cada Um, de Ricardo Carriço, com Marco António Reis

Autobiografia

(edição Oficina do Livro, 2018)

"Este livro segue a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico de 1990"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Canções do século XXI (467)

por Pedro Correia, em 14.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frases de 2018 (32)

por Pedro Correia, em 13.07.18

«A Humanidade representa apenas 0,01% da biodiversidade mundial.»

André Silva, deputado do PAN, no debate do Estado da Nação, esta manhã, na Assembleia da República

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (17)

por Pedro Correia, em 13.07.18

Duca_002_slider[1].jpg

VNmilfontes1[1].jpg

 

 

RIO MIRA

 

Nascente: Serra do Caldeirão

Foz: Oceano Atlântico, em Vila Nova de Milfontes

Afluentes: Rios Luzianes, Perna Seca, Macheira, Guilherme, Telhares

Extensão: cerca de 145 km

 

«O rio Mira, senhor da planície / e das escarpas, / majestoso e largo, / chega por fim às portas do oceano. / Sem temer o seu destino de rio, / enfrenta as vagas eternamente em fúria / e diz-lhes simplesmente, tranquilamente: Aqui estou.»

Carlos Domingos

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 13.07.18

Vozes e Percursos[1].jpg

 

   Vozes e Percursos - I A Memória dos Outros, de Marcello Duarte Mathias

Ensaios e  crónicas

(reedição D. Quixote, 2018)

"Por vontade do autor este livro segue a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico de 1990"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Assis tinha razão

por Pedro Correia, em 13.07.18

No fundo, Augusto Santos Silva vem dizer agora o que Francisco Assis já dissera em 2015: há incompatibilidades genéticas entre os parceiros da geringonça. Face aos compromissos europeus e à gestão das finanças públicas, pedras angulares de qualquer governação.

A grande alteração de contexto é a perda gradual e constante do PS nas intenções de voto, confirmada a cada sondagem de há um ano para cá. Felizmente para António Costa, existe  Rui Rio - sempre incapaz de lhe fazer uma crítica, sempre pronto a amparar-lhe a queda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Belles toujours

por Pedro Correia, em 13.07.18

no07Oot_d[1].jpg

 

Ana Patrícia Carvalho

Autoria e outros dados (tags, etc)

Canções do século XXI (466)

por Pedro Correia, em 13.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frases de 2018 (31)

por Pedro Correia, em 12.07.18

«Fazer oposição não é só dizer mal do Governo.»

Rui Rio, esta tarde

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (16)

por Pedro Correia, em 12.07.18

1849884[1].jpg

guarda16[1].jpg

 

 

RIO MINHO

 

Nascente: Serra do Meira (Galiza, Espanha)

Foz: Oceano Atlântico, em Caminha

Afluentes: Rios Mouro, Trancoso, Gadanha, Coura

Extensão: cerca de 300 km

 

«Vendo-os assim tão pertinho / A Galiza mais o Minho / São como dois namorados / Que o rio traz separados / Quase desde o nascimento. // Deixá-los, pois, namorar, / Já que os pais para casar / Lhes não dão consentimento.»

João Verde, Ares da Raya

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 12.07.18

2018_tecnica_e_civilizacao-f_2048x2048[1].jpg

 

   Técnica e Civilização, de Lewis Mumford

Tradução de Fernanda Barão e Isabel Fernandes

Organização e prefácio de Jorge Custódio

História da máquina e dos seus efeitos no mundo ocidental

(edição Antígona, 2018)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Canções do século XXI (465)

por Pedro Correia, em 12.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (15)

por Pedro Correia, em 11.07.18

fontes (101)[1].jpg

SDC11661[1].JPG

 

 

RIO LIS

 

Nascente: freguesia de Cortes, concelho de Leiria

Foz: Oceano Atlântico, a norte da praia de Vieira, concelho da Marinha Grande

Afluentes: Rios Fora, Lena, Alcaide

Extensão: cerca de 40 km

 

«Fermoso Rio Lis, que entre arvoredos / Ides detendo as águas vagarosas, / Até que üas sobre outras, de invejosas, / Ficam cobrindo o vão destes penedos; // Verdes lapas, que ao pé de altos rochedos / Sois morada das Ninfas mais fermosas, / Fontes, árvores, ervas, lírios, rosas, / Em quem esconde Amor tantos segredos; // Se vós, livres de humano sentimento, / Em quem não cabe escolha nem vontade, / Também às leis de Amor guardais respeito, // Como se há-de livrar meu pensamento / De render alma, vida e liberdade, / Se conhece a razão de estar sujeito?»

Francisco Rodrigues Lobo

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dior

por Pedro Correia, em 11.07.18

 

- Sente dor?
- Não.
- E se lhe extrair um i, Dior?
- Aí já sinto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 11.07.18

image[1].jpg

 

   Contos de São Petersburgo, de Nikolai Gogol

Tradução de Nina Guerra e Filipe Guerra

(reedição Assírio & Alvim, 3.ª ed, 2017)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Canções do século XXI (464)

por Pedro Correia, em 11.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (14)

por Pedro Correia, em 10.07.18

rio-lima-1-638[1].jpg

17227120[1].jpg

 

 

RIO LIMA

 

Nascente: Monte Talariño (Ourense, Galiza)

Foz: Oceano Atlântico, em Viana do Castelo

Afluentes: Rios Vez, Labruja, Trovela, Estorãos

Extensão: cerca de 108 km

 

"Junto do Lima, claro e fresco rio, / que Lethes se chamou antigamente (...) // O rio que verás tão sossegado / que até parece que se arrepende / de levar água doce ao mar salgado."

Diogo Bernardes

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 10.07.18

250x[1].jpg

 

   Porque me Orgulho de Ser Português, de Albino Forjaz de Sampaio

Panfleto patriótico

(reedição Guerra & Paz, 2018)

"A presente edição não segue a grafia do novo acordo ortográfico"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Canções do século XXI (463)

por Pedro Correia, em 10.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (13)

por Pedro Correia, em 09.07.18

33.0.original[1].jpg

CALDELAS - Amares - Azenha no Rio Homem[1].jpg

 

 

RIO HOMEM

 

Nascente: Portela do Homem, Serra do Gerês, concelho de Terras do Bouro

Foz: Rio Cávado, em Soutelo, concelho de Vila Verde

Extensão: 37 km

 

«O rio Homem vai descendo / na saudade / e sem saber bem / para onde e porque vai... / O vento verga os amieiros / para que os ramos / se despeçam de perto / da água limpa e transparente / que beberam / ao arder do sol / quando a tarde se acendeu / no pináculo da montanha / de pedras soberbas.»

João Luís Dias

Autoria e outros dados (tags, etc)

O ópio do povo

por Pedro Correia, em 09.07.18

800[2].jpg

 

Futebol e mais futebol e mais futebol e mais futebol. Em todos os canais, começando pela televisão pública. Serões inteiros dedicados à bola, internacional ou doméstica. Serões cujo conteúdo é retransmitido madrugada adiante nos sonolentos canais que garantem ter noticiário "24 horas". Na manhã seguinte, mais futebol. E à hora do almoço. E durante a tarde.

Nunca o escrutínio governativo andou tão arredado das pantalhas cá do burgo.

António Costa, com 40 anos de experiência política, sabe muito bem que este ópio do povo é o maior aliado de um Executivo em dificuldades. Imagino-o até a recomendar ao desaparecido ministro da Educação, que enfrenta uma contestação sem precedentes dos professores nesta legislatura: «Tiago, vai à Rússia e mostra-te lá com os jogadores da selecção.»

E ele foi. Como se dizia antigamente, e bem podia voltar a dizer-se agora, «o futebol é qu'induca, a bola é qu'instrói

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 09.07.18

250x[1].jpg

 

  Os Conflitos em Angola e a Experiência de Angola na sua Resolução,

de Mário Augusto

Prefácio de Francisco José da Cruz

Política

(edição Guerra & Paz, 2018)

"A presente edição não segue a grafia do novo acordo ortográfico"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Canções do século XXI (462)

por Pedro Correia, em 09.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

Leituras

por Pedro Correia, em 08.07.18

opac-image[1].png

 

«Qual é a esperança que não mente?»

Antero de Quental, Sonetos Completos, p. 18

Ed. Alêtheia/Expresso, 2017

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (12)

por Pedro Correia, em 08.07.18

Canais%20do%20Guadiana[1].jpg

13422d4_xgaplus[1].jpg

 

 

RIO GUADIANA

 

Nascente: Lagoas de Ruidera (província de Ciudad Real, Espanha)

Foz: Oceano Atlântico, em Vila Real de Santo António

Afluentes: Rios Xévora, Caia, Degebe, Cobres, Vascão, Ardila, Chança

Extensão: cerca de 870 km

 

«O Guadiana [...] corre esverdeado entre montes abruptos e severos, que à medida que o barco navega vão surgindo sempre uns atrás dos outros - à esquerda a Espanha, à direita Portugal -, os nossos mais pacíficos e às vezes cultivados até ao rio, os dos vizinhos austeros, pedregosos e bravios - grande uniformidade deserta onde aparece, isolada e perdida no cenário, uma ou outra casinha colmada. Diante de nós, a água que anima tudo isto, lisa e unida à proa do vapor, com veios longínquos mais quietos e riscos que estremecem à superfície; e naquela braveza de fragas e vegetação quase negra das encostas, irrompe de quando em quando uma amendoeira, que se entreabre no Inverno em milhares de pequeninas flores, como se toda ela criasse asas..»

Raul Proença, Guia de Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 08.07.18

250x[1].jpg

 

  O Fogo Será a Tua Casa, de Nuno Camarneiro

Romance

(edição D. Quixote, 2018)

"Este livro segue a grafia anterior ao Novo Acordo Ortográfico de 1990"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Frases de 2018 (30)

por Pedro Correia, em 08.07.18

«Acredito mais nas ideias que empurram os homens do que nos homens que proclamam as ideias.»

Lídia Jorge, em entrevista à edição de ontem do Expresso

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Canções do século XXI (461)

por Pedro Correia, em 08.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

O comentário da semana

por Pedro Correia, em 07.07.18

2441392786_dd43503533_o[1].jpg

 

«Toda a rede de via estreita encerrada (e tanta outra, além dessa), com a excepção de parte agonizante da linha do Vouga e de um derradeiro vestígio da linha do Tua, reduzido à condição de "metro". Eis um dos mais brilhantes legados desta terceira república: a CP - e quem quer que por estes dias mande na infra-estrutura - transformada em empenhada e metódica comissão liquidatária do caminho de ferro em Portugal (pode ler-se hoje, noutro local da Internet, que vai sendo conhecida como Camionetas de Portugal); o país rendido aos interesses de certas empresas de construção civil, verdadeiras companhias imperiais; a decadência extrema e já irreversível de uma desprezada rede ferroviária cheia de História.

Auto-estradas para lado nenhum ou redundantes, mas gerando receita de portagens de usura, indemnizações e outros apetecíveis proveitos de contratos mais do que questionáveis; barragens pouco mais do que inúteis à luz dos argumentos invocados para a sua construção. Sinais de uma "via original" e assaz venal para o progresso e a civilização. 

Um comentário que nada tem a ver com este rio, com esta série de postais. Ou talvez tenha: é ver os nomes de tantas das linhas ferroviárias encerradas. E ligar, na nossa literatura, comboios e rios.»

 

Do nosso leitor Costa. A propósito deste meu postal.

Autoria e outros dados (tags, etc)


O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D