Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Uma vergonha

por Pedro Correia, em 04.05.18

Prática inaceitável e vergonhosa revelada em reportagem da RTP: deputados de vários partidos - alguns até residentes a poucos metros da Assembleia da República - recebem ajudas de custo diárias e "abonos de deslocação" por indicarem no Parlamento moradas longínquas como habitação permanente. Enquanto no Tribunal Constitucional deixam evidente que residem em Lisboa.

Parabéns à Sandra Machado Soares pela investigação. Eis um exemplo de bom jornalismo.


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Herr Von Kälhau a 04.05.2018 às 14:27

Obrigado ao jornalismo de investigação. O garante de uma democracia de facto.
Sem imagem de perfil

De Herr Von Kälhau a 04.05.2018 às 14:59

Sobre outros esquemas...falemos nos autarcas locais, presidentes de câmara:

Por exemplo, na Maia:

(Até 40 mil eleitores ou mais)

Os presidentes recebem 50% do vencimento do Presidente da República: €3624,41, mais despesas de representação, mensais, de €1110,97. - ou seja por mês, quase metade da remuneração mensal....

Então se existem Empresas Municipais, ou de Gestão Municipal, por exemplo o Metro Porto:

Mais 1000€ adicionados ao vencimento mensal e despesas de representação do presidente autarca:

https://www.metrodoporto.pt/uploads/writer_file/document/317/171026_Remunera__es_dos__rg_os_Sociais.pdf

Só isto já dá, por mês, mais de 5000€

Se adicionarmos ainda a Lipor, uma empresa de gestão de resíduos intermunicipal:

https://www.lipor.pt/pt/a-lipor/quem-somos/conselho-de-administracao/

Dará, decerto, mais uns cobres , em despesas de representação....a opacidade é muita não encontrando, na net, os respectivos valores remuneratórios.

Por alto:

Presidente de Câmara de uma "grande cidade" - perto de 7000€/mês...

Alegadamente...não sou muito atento e tenho deficit de atenção, aviso já!!





Sem imagem de perfil

De Herr Von Kälhau a 04.05.2018 às 18:50

O mesmo que o Presidente da Assembleia da República, a Segunda Figura do Estado
Perfil Facebook

De Rão Arques a 04.05.2018 às 15:16

Que não falte a palavra a Sua Excelência o Presidente da República.
O regular funcionamento das instituições bateu no fundo pantanoso.
Sem imagem de perfil

De Cristina M. a 04.05.2018 às 15:25

uma pessoa até fica agoniada.
Imagem de perfil

De jpt a 04.05.2018 às 16:23

que baixo nível o desta gente
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 04.05.2018 às 17:08

Não é só os deputados que têm baixo nível. É o povo português em geral. Falsificar residências é uma prática bastante vulgar em Portugal.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 04.05.2018 às 20:59

Luís Lavoura, o lavador...
Sem imagem de perfil

De FatimaMP a 04.05.2018 às 16:28

Já me dói o queixo ...
Mentira, não é surpresa ...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.05.2018 às 17:04

É correr com eles imediatamente. Bandalhos.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 04.05.2018 às 17:07

Mas não são somente os deputados. Falsificar a morada é uma prática muito corrente em Portugal. Muito gente faz, para diversos efeitos: para obter lugar de estacionamento de borla (finge-se que se mora em Lisboa quando na realidade só se vai lá de vez em quando), para receber subsídios agrícolas (finge-se que se mora no Alentejo quando na verdade só lá se vai de vez em quando), para inscrever os filhos numa escola supostamente boa, etc.

Por algum motivo os deputados sempre recusaram instituir em Portugal um esquema muito simples como o que existe na Alemanha, país onde todos os residentes têm que declarar às autoridades o seu local de residência, esse local é único e vale para todos os efeitos e para todas as relações com as autoridades.

É porque, não somente para os deputados como para muito boa gente, dá muito jeito poder ter diferentes residências para diferentes efeitos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.05.2018 às 22:07

Bem observado, é verdade. Mas eu não faço isso.
Imagem de perfil

De Sarin a 04.05.2018 às 18:23

Peca apenas por tardia. Não ter reportagens-irmãs em autarquias e empresas públicas é pecado de outros.

Esperam-se frutos. No jornalismo, na Assembleia, na sociedade.

Parabéns à Sandra Machado Soares. E a quem lhe deu espaço de manobra.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 06.05.2018 às 01:45

A ser verdade, Pedro... Porque não estou surpreendido?

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D