Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Em 2016, com quatro meses de antecedência, o primeiro-ministro britânico convocou um referendo prometido dois anos antes. Perdeu, afirmou que respeitaria a decisão dos britânicos e demitiu-se.

Em 2015, com oito dias de antecedência, o primeiro-ministro grego convocou um referendo nunca antes anunciado. Ganhou, afirmou que respeitaria a decisão dos gregos, fez o oposto e manteve-se no cargo.


6 comentários

Imagem de perfil

De monge silésio a 24.06.2016 às 15:26

1. Por cá, no meio do plástico centrão que nos enfadonha, António Costa também fez aquisição do poder. Embora de forma diferente: pediu a umas franjas do eleitorado, que ainda acredita na miséria como modo de viver colectivo, que se juntassem a ele. Traiu o seu eleitorado, mas também o eleitorado sonhador com carradas de discussões "fracturantes" e verdete (ecologistas, pró-animais e os biopolíticos do BE), e de revolução de coisa nenhuma (P.C.P.). A ) traição como modo de ser na politica. Mas nem Maquiavel se sentiria copiado pois trata-se de traição sem finalidade última (alguém conhece um plano de qualquer coisa para cinco anos? Ou dez?, a política fiscal tem rumo? Para?Nada se vê ao sol...).
2. Mas tudo isto se torna irrelevante se atendermos: (1) não há colónias que satisfaçam os exigentes consumidores e cidadãos europeus; (2) a demografia implicará custos crescentes (denominados nos manuais irrealistas de "direitos"); (3) centenas de glosas de pendor do "mangas de alpaca" atropelam-se ... nada se podendo fazer; (4) não se respeita o capital, prefere-se o "emprego".
3. Com tanta discussão sobre nada, a Europa nunca existiu.
4. Sonhou-se quando a taxa de crescimento do produto era de 4% ou mais, e a media populacional era de 36 anos. Medalham-se os Schumanns, os Gasperis, urras aos Kohl e Mitterands. Foram no seu tempo só. Irrepetíveis no agora e no futuro. Mas, os cidadãos enchem-se de luxo , de direitos, do exagero opinativo, enfim o ranho da indecisão democrática, da permanente insatisfação,e proliferam os "modismos", a hipocrisia da etiqueta (lembram-se da UE aquando do conflito balcânico? E a Ucrânia?) e a incompetência do "político".
A soberania diz mais que a federação, a comunidade que a sociedade, a aliança entre os mortos e os vivos que uma moda.
6. Cameron teria sido um verdadeiro líder europeu.
7. O tempo escolheu: não é ainda o dele nem daqueles que a Europa é só o sítio onde a Liberdade significa e tem a bergsoniana duração.
8. Não; A Inglaterra seguirá o seu destino traçado há muito: um sítio de sanguínea Liberdade e de defesa da Propriedade (capital).
9. Por aqui, governa-se com optimismo, e o povo não dá mais.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D