Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Uma odisseia para lugar nenhum

por Pedro Correia, em 20.11.17

 

7 de Junho:

Agência do Medicamento: Governo defende candidatura de Lisboa. "É a cidade que oferece mais condições", garante Augusto Santos Silva.

 

8 de Junho:

Rui Moreira exige explicações do Governo sobre exclusão do Porto na candidatura a sede da Agência Europeia do Medicamento.

 

13 de Junho:

Governo escolhe Lisboa para candidatura a Agência Europeia do Medicamento.

 

13 de Junho:

BE critica Governo por candidatar Lisboa para acolher Agência Europeia do Medicamento.

 

13 de Junho:

Petição pública sobre a Agência Europeia de Medicamentos: "Não ao Centralismo!"

 

15 de Junho:

Agência Europeia do Medicamento: Rui Moreira diz que nunca foi contactado.

 

15 de Junho:

"Fonte oficial" revela que Costa defendeu até ao limite candidatura do Porto à Agência Europeia do Medicamento.

 

16 de Junho:

Lisboa em 15.º lugar para acolher a Agência Europeia do Medicamento.

 

29 de Junho:

Governo aprova integração de representantes do Porto na comissão de candidatura para Agência Europeia do Medicamento.

 

13 de Julho:

Governo escolhe Porto para candidatura a Agência Europeia do Medicamento.

 

13 de Julho:

Maioria dos quase 900 funcionários da Agência Europeia do Medicamento preferia Lisboa.

 

31 de Julho:

Agência do Medicamento: troca de Lisboa pelo Porto pode penalizar candidatura.

 

10 de Outubro:

Porto está nos cinco favoritos para acolher Agência Europeia do Medicamento, segundo estudo encomendado pela Associação Comercial do Porto.

 

17 de Novembro:

Porto em vantagem para acolher Agência Europeia do Medicamento, assegura ministro da Saúde.

 

20 de Novembro:

Porto não fica com a Agência Europeia do Medicamento.

 

20 de Novembro:

Agência Europeia do Medicamento fica em Amesterdão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


26 comentários

Imagem de perfil

De Inês Pedrosa a 20.11.2017 às 18:12

Eloquente sequência de títulos, Pedro: mostra os magníficos resultados do populismo bacoco ( perdoe-se a redundância). Parabéns.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.11.2017 às 21:37

Os defensores do "não ao centralismo" devem estar eufóricos, Inês: a Agência foi para Amesterdão. Uma verdadeira descentralização.
Sem imagem de perfil

De am a 20.11.2017 às 18:55

Pena.... Se Coimbra já tivesse em funcionamento o aeroporto internacional (em construção ) operacional , não tenho a menor duvida que teria sido a preferida .... do Costa!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.11.2017 às 21:37

Eu teria escolhido Beja. O aeroporto já lá está. Único na Europa onde aterram mais moscas do que aviões.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 21.11.2017 às 09:17

No Expresso desta semana dizem que o aeroporto de Viseu já hoje é um enorme sucesso, com montes de vôos internacionais (geralmente avionetas, mas não só) a aterrarem lá.
Imagem de perfil

De Bic Laranja a 20.11.2017 às 21:34

Saloiada!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.11.2017 às 21:35

Em vez de subirmos a rampa, descemos a ladeira.
Sem imagem de perfil

De Beatriz Santos a 20.11.2017 às 22:04

Mas quem é que pensava seriamente que o resultado seria diferente?! Escusavam anda a esganiçar-se e dar mau espectáculo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.11.2017 às 22:08

Gosto particularmente das notícias de 13 de Junho e 13 de Julho:
«Governo escolhe Lisboa para candidatura a Agência Europeia do Medicamento.»
«Governo escolhe Porto para candidatura a Agência Europeia do Medicamento.»

Duas decisões antagónicas com apenas um mês exacto de diferença.
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 20.11.2017 às 22:28

Um profundo empenho que valeu um triste 7º lugar. Demagogia e populismo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.11.2017 às 23:09

Um brilhante sétimo lugar. Dividido entre Porboa e Lisporto.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 20.11.2017 às 22:36

Em vez do medicamento uma agência funerária para um governo moribundo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.11.2017 às 23:11

O chumbo da agência do medicamento faz antever consumo reforçado de Lexotan nos gabinetes governamentais.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 22.11.2017 às 08:04

Pó mata ratos de largo espectro.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.11.2017 às 10:40

Espectro que não.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.11.2017 às 23:01

Uma epopeia que me fez lembrar da História Tragico-Maritima.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.11.2017 às 23:13

Nem sei como é que existe seca em Portugal. Com o Governo a meter tanta água.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.11.2017 às 23:11

Uma "troupe" de Conselheiros Acácios...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.11.2017 às 23:24

Destaco, com especial ênfase, a garantia expressa há três dias pelo infalível ministro da Saúde: o Porto estava "em vantagem" para acolher Agência Europeia do Medicamento.



Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 20.11.2017 às 23:55

Mas isto não eram favas contadas ?
Tschhhh... parece que o roda roda vira, solta a roda e vem, afinal não veio... saiu-lhes a fava...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.11.2017 às 10:35

Segundo o ministro, era trigo limpo farinha Adalberto... perdão, farinha Amparo.
Sem imagem de perfil

De xico a 21.11.2017 às 00:06

Foi das poucas coisas brilhantes que Costa fez. Se tivesse mantido a candidatura de Lisboa, hoje toda a gente gritava contra o erro de não se ter escolhido o Porto. Como ele sabia que a chance era mínima, que fosse o Porto a perder. Os dirigentes do Porto, cheios de uma certeza provinciana, caíram que nem uns patinhos. Faltou grandeza neste processo todo onde sobrou mesquinhez.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.11.2017 às 10:37

Uma espécie de leninismo enxertado no costismo: recuar primeiro um passo e depois recuar dois.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D