Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Uma coerência exemplar

por Pedro Correia, em 04.04.19

 

12 de Junho de 2017 (ano sem eleições legislativas):

«Francisca Van Dunen; magistrados não terão aumentos salariais.»

 

4 de Novembro de 2018 (ano sem eleições):

«Ministra da Justiça diz aos juízes que não há dinheiro.»

 

3 de Abril de 2019 (ano com eleições europeias e legislativas):

«Salário de juízes acima do primeiro-ministro repõe remuneração "a que já tinham direito"»

Autoria e outros dados (tags, etc)


36 comentários

Perfil Facebook

De Rão Arques a 04.04.2019 às 10:46

Isto está entregue à desgraça com Marcelo na proa do batelão à deriva e Costa no olho do furacão a caminho.
Não faltam imediatos de proximidade e vénia em escala de prontidão para todo o serviço no barril das sombras
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 15:27

Qual é a graduação alcoólica do líquido que se encontra dentro desse barril?
Perfil Facebook

De Rão Arques a 04.04.2019 às 16:35

É mais anestesiante em pó às colheres.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 19:57

Pó é que não. Melhor ligar já o aspirador.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.04.2019 às 11:02

Bom dia Pedro Correia
É apenas um dos muitos exemplos da descarada ausência de vergonha na cara.
António Cabral
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 12:18

A mês e meio das europeias, a seis meses das legislativas.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 04.04.2019 às 15:18

O governo devia deixar de governar seis meses antes das eleições. Devia entrar em modo de gestão.

E no mês de agosto também, claro. Não há direito que o governo promulgue decretos em agosto, quando toda a gente está na paia distraída.

O país passaria três anos em cada quatro com um governo de gestão.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 15:33

Yes minister, parte 3.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 04.04.2019 às 11:10

Continuam caudalosas as escorrências de lamentar.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 04.04.2019 às 16:38

A casa mãe tudo abraça.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 19:57

Mãe ou madrasta?
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 04.04.2019 às 11:17

É de facto coerente. Em 2018 não havia dinheiro, como van Dunem disse. Em 2019, felizmente, já há.
Trata-se de uma "reposição de rendimentos", na linguagem do PCP. Essas reposições são feitas de forma gradual, à medida que vai havendo dinheiro para elas. Em 2018, não havia; em 2019, já haverá.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 15:32

Yes minister, parte 1.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 04.04.2019 às 11:23

O governo efetuou reposições de rendimentos ao longo de toda a legislatura. Não somente em 2019, ano de eleições.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 15:32

Yes minister, parte 2.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.04.2019 às 19:29

A CGD e o NB que o digam.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 19:58

Sem esquecer o Montepio.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.04.2019 às 11:34

Mainada, quem fala assim não é gago (a) !

La famiglia, porca miseria......


A.Vieira
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 12:21

Ninguém acusará este governo de não valorizar a Família.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.04.2019 às 11:36

A ler no "Corta-Fitas" (blog):

"Crónica dum destino miserável"
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 12:20

Passámos do 'jobs for the boys' para o 'jobs for the family'.
Imagem de perfil

De Corvo a 04.04.2019 às 13:22

Depois que Paulo Portas veio explicar ao povão o verdadeiro significado do conceito de irrevogabilidade, espanta-me um pouco ainda haver gente menos esclarecida.
Agora a sério: o que fazem 11 motoristas para conduzirem um passageiro?

Desde a vila à cidade
Quer do campo à herdade.
Só temos da lavra a horta
E da vaquinha a bosta.

Imploramos pois por caridade
Caguem-nos em cima à vontade
E mijem-nos,
por piedade.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 15:25

Pena este comentário não ser assinado por Luís Lavoura.
Candidatava-se à Lavourada da Semana.
Sem imagem de perfil

De Cristina M. a 04.04.2019 às 23:29

pois sim, é uma coisa linda.
Imagem de perfil

De Corvo a 05.04.2019 às 02:44

Ah! Muito obrigado, senhora Cristina! Profundamente emocionado.Eternamente!
Tanto que nem em mil contentores guardava tanta gratidão.

É eterna flor
O viço da mulher ajuizadora
Sempre atenta no observar
Certeira a espingardear
Não há coisa mais encantadora
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.04.2019 às 01:38

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.04.2019 às 14:30

Regime corrupto - de, por e para corruptos.
Mas continuamos, mansa e fatalmente, a votar "neles"...


JSP


Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 15:24

Só se pode votar nos partidos que há, não nos que não existem.
Mas ultimamente têm aparecido vários. Ninguém pode queixar-se de falta de alternativas. Até o Tino de Rans tem um.
Sem imagem de perfil

De Fernando Antolin a 04.04.2019 às 15:39

Aqui "ao lado", num tempo sinistro, houve quem designasse os anos de calendário por Anos Triunfais, contados a partir de 17 de Julho de 1936.

Assim teremos, ao que parece, 2019 como o 1º ano triunfal, naquilo que às remunerações diz respeito.

Abraço amigo

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.04.2019 às 19:59

Um abraço, meu caro Fernando. Havemos de ir tomar chá um dia destes.
Sem imagem de perfil

De Fernando Antolin a 04.04.2019 às 22:27

Quando queira, grande abraço.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D