Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um chá no Palácio

por Pedro Correia, em 08.02.19

GRANDE_ROTA_TRANSUMANCIA.jpg

 

Pacheco Pereira, com a elegância que o caracteriza, adora aplicar o termo "transumância" aos jornalistas, equiparando a gado esta classe profissional de que faço parte. É a altura de retribuir-lhe o mimo, assinalando que também ele é um ser transumante: sai do canal televisivo que lhe dava guarida, entra na semana seguinte no canal concorrente, como se melancias fossem equivalentes a limões. 

Cumpre reconhecer que a transumância foi cumprida com requinte: recebeu a bênção prévia do primeiro-ministro, como se estivesse em risco a democracia, e acaba de ser ungida pelo Presidente da República, recém-regressado de um encontro com o Papa. Poderes terrenos e celestes convergindo na celebração litúrgica do Programa do Regime.

Não deixa de ter graça ver o biógrafo de Álvaro Cunhal instalado numa poltrona em Belém, dando voz ao Chefe do Estado - figura que tantas vezes tem apontado a dedo por falar em excesso. A 25 de Janeiro de 2018, por exemplo, declarou Pacheco sobre Marcelo: «A continuidade da acção do Presidente é a continuidade do Presidente como comentador. Ele fala sobre tudo e pronuncia-se sobre coisas que não se devia pronunciar.»

O visado, irrepreensível anfitrião e pastoreador paciente, acaba de servir-lhe um chá no Palácio. Eis uma forma muito original de o católico Marcelo dar a outra face.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 08.02.2019 às 12:59

Falar daqueles três que estavam sentados em frente ao PR é ainda falar de um regime apagado e completamente a viver no tempo da outra senhora - o assustador é que eles estão lá, ou seja, significa que a modernidade tarda por terras lusas...

E que tem o Pedro a dizer do facto do nosso PR emitir comentários a "mata cavalos" num programa televisivo que não se pode dizer que é informativo, mas sim de entretenimento? Já andamos em campanha eleitoral e este já se está a socorrer daqueles que contribuiram durante anos para que fosse eleito? Pagamento desses favores? Narcisismo? Manipulação da opinião pública? Ingenuidade? Amor pelo povo? E o "crowdfunding"? Essa "arma" que é tão boa para a emancipação de pessoas e povos mas... Mas quando é utilizada num conflito entre actores podres de um regime ideal e uma reinvindicação sindical já dá que pensar... Se é assim tão boa?

E já agora... Numa Democracia faz sentido que movimentos cívicos não possam fazer greve e só os sindicatos estejam aptos a tal? A nossa CRP é de esquerda, demasiado esquerda e por vezes permite que a Democracia não caminhe direita.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2019 às 15:42

"Birds of a feather...".
Continuando em bife, "business as usual" no torrâozinho de açúcar, para descanso, contentamento e proveito da fauna arrebanhada na foto...
Sem imagem de perfil

De bst a 08.02.2019 às 18:40

"Não deixa de ter graça ver o biógrafo de Álvaro Cunhal instalado numa poltrona em Belém"

O Pacheco é um maçador com quem muita gente se recusaria, e bem, almoçar, mas está muito perto das poltronas de qualquer palácio de que o Marcelo.
Pacheco é primo de toda a gente em que possa estar a pensar e que já tenha mandado neste país. Parte da antipatia de Pacheco é feita de preconceito e desprezo e despeito aristocráticos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2019 às 19:10

Deixe de ouvir estes pregadores de moral que nada dizem ao povo. Muito mais interessante seria apresentar programas temáticos adequados à realidade como em tempos idos; matemática, história, química, desenho,etc E ficavam muito mais baratos.
Num canal TV aparece lá uma anedota a falar " assim se fala o bom português" coisa mais ridícula que mais desensina e deseduca as pessoas.Santo Deus, que paciência!
Cumps.
Imagem de perfil

De Luísa de Sousa a 08.02.2019 às 21:12

Porque será que "lhe dá a outra face"?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.02.2019 às 10:40

Espírito evangélico. Deve ser por isso.
Imagem de perfil

De Pedro Vorph a 08.02.2019 às 22:04

Pacheco Pereira não destoou, nas perguntas dirigidas ao PR, das criticas, a este, feitas, sobre o populismo. Claro que mandam as regras de boa educação modelar o criticismo conforme as circustâncias. E claro que não há, nem nunca houve, tão emblemático programa como a Quadratura, goste-se ou não. Também decerto algum PR americano elogiou já o autêntico serviço público que é o 60 minutos da CBS...e sim os EUA não servem de referência....gosto do pensamento abstracto do Pacheco e da inteligência afiada de Lobo Xavier, independentemente de concordar ou não.
Sem imagem de perfil

De V. a 09.02.2019 às 09:58

Ando a dizer há anos que, para além de uma soberba intelectual que lhe fica muito mal porque gosta de servir aos que chama incultos uma banalidades que estão na net desde pelo menos 1998 e que toda a gente já tinha esquecido por não terem interesse nenhum, JPP é um vira-casacas. Além disso escreve mal — o que quer dizer que também pensa mal.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2019 às 09:11

O homem tem uma biblioteca na Marmeleira impressionante e tambem uma poltrona onde mais ninguem senta.
Depois do pão de ló Rio Maior tem Pacheco Pereira.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.02.2019 às 09:18

Consta que Pacheco tem sido anfitrião do líder do PSD em Rio Maior. Rui Rio está lá sempre caído.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D