Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Trump e a Europa.

por Luís Menezes Leitão, em 12.07.18

img_817x460$2018_06_27_20_43_04_334085.jpg

Marcelo foi para a Casa Branca falar de vinho e futebol e Costa agora afirma que não se ganha nada em confrontar Trump. Os estados europeus não cumpriram a exigência de Trump de passarem a gastar 3% do PIB em defesa e agora pelos vistos vão dizer que sim a uma subida para 4%. Se bem estou a perceber, a estratégia da Europa para lidar com Trump é aceitar tudo o que ele propõe e depois não fazer absolutamente nada. A sério, estão convencidos de que um homem de negócios americano, que chegou a Presidente dos Estados Unidos, se deixa enganar assim? A continuarmos nisto, a NATO já era.

Autoria e outros dados (tags, etc)


21 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.07.2018 às 08:27

Trump no seu melhor - a viver e capitalizar o seu "talento" de superar rasos limiares que uma série de "poucochinhos" andam sempre a "cigarrar" - talvez porque é fasquia que querem também para eles próprios, para alguma nossa desgraça...

Jorg
Sem imagem de perfil

De O Gajo a 12.07.2018 às 08:36

Quem se desdiz permanentemente tem sido Trump. Aliás a contradição tem sido a sua marca de água. A tergiversação da sua posição sobre a Rússia de Putin tem sido no mínimo suspeita. O vídeo da chuva dourada de Trump deve ter sido um hit parade no Kremlin
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 12.07.2018 às 09:36

A continuarmos nisto, a NATO já era.

Não se perde nada.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.07.2018 às 13:58

Subscrevo. A NATO é uma organização criminosa que destruiu países como a Líbia. E os governantes europeus insistem em estar de rabinho voltado para o criminoso Trump. Nos outros países não posso votar, mas António Costa e Marcelo não terão o meu voto devido à sua subserviência a alguém que deveria estar em Haia a responder por crimes contra a humanidade. Vergonha!
A única coisa acertada que Trump disse durante a sua campanha era que a NATO era obsoleta. No entanto, disse-o não com base nos crimes de guerra cometidos pela NATO mas sim com base nos seus factos alternativos e depressa mudou de ideias.
O povo americano é burro, mas os povos europeus não ficam muito atrás por não exigirem aos seus líderes que não sejam coniventes com escumalha que separa crianças dos seus pais.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 12.07.2018 às 14:42

Pondo de parte esta conversa algo extremista, eu escrevi que não se perderia nada se a NATO desaparecesse porque o mundo está cada vez menos violento, há cada vez menos guerras e, concretamente para Portugal, as ameaças de guerra são poucas ou nenhumas.
O que é que atualmente qualquer país ganha em invadir outro país? Muito pouco. A riqueza dos países já não está na sua extensão.
A NATO é, de facto, obsoleta. Tal como obsoletos são grande parte dos gastos em armamento.
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 12.07.2018 às 22:07

A NATO permitiu que os países europeus diminuíssem em muito os seus gastos com as forças armadas e os aplicassem no Estado Social. Daí talvez o receio de ver a NATO acabar e precisarem, se a isso forem obrigados, de aumentar os gastos com a defesa.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.07.2018 às 23:19

A NATO foi fundada em 1949 e Portugal foi um dos países fundadores da NATO (a NATO sempre teve uma especial conivência com ditaduras). Não me parece que houvesse gastos que fossem no estado social nessa altura.
A Suíça, a Áustria, a Suécia, a Finlândia e a Irlanda são países que gastam todos mais no estado social do que Portugal alguma vez gastará. Nenhum deles pertence à NATO. São países que reconhecem que se pode ter boas relações comerciais sem andar a brincar aos soldados.
Sem imagem de perfil

De V. a 12.07.2018 às 16:17

A Irmandade Muçulmana é que destruiu países como a Líbia, sem contar que o próprio regime já tinha sucumbido primeiro à tirania psicótica do seu chefe — e o armamento com que os franceses cobardemente armaram os rebeldes foi direitinho para o Daesh. Os EUA não estiveram envolvidos nos conflitos na Líbia.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.07.2018 às 19:02

Típico de "V.", vive numa realidade alternativa preferindo negar os factos. A verdade é que a NATO financiou a Irmandade Muçulmana. Bush destruiu o Iraque sob falsos pretextos. Hillary Clinton riu-se da destruição da Líbia (isto apesar de Obama ter admitido que a intervenção na Líbia foi o maior erro da sua presidência).
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 12.07.2018 às 21:37

E tivemos o racismo habitual da esquerda...só os "ocidentais" é que são humanamente maus. Os líbios não podem ser, não são humanos não têm agência.

Quem será que limpa as AK-47 para poderem disparar?

Os líbios é que destruíram a Líbia, mais o Kadhafi. Mais a Esquerda e a sua adoração por quem quer que seja que diga mal do Ocidente. Mais o Islamismo.

Arco dei Fileni foi destruído por Khadafi porque era Fascista mas no fim já estavam a tentar preservar e promover para turismo as casas do mesmo arquitecto...


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.07.2018 às 16:27

Lucklucky, não me parece que você saiba o significado da palavra "racismo". O seu comentário mais uma vez mostra que não está bom da cabeça. Mas pronto, ao menos desta vez não usou a palavra "marxista".
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 13.07.2018 às 22:17

E os tiques Marxistas continuam, como acabam por mandar os outros para instituições psiquiátricas...

E claro não há argumento para os desastres esquerdistas de Khadafi.
A Líbia Socialista o que produziu? islamistas e violência.


E continua com Saddam Hussein, Hafez el Assad e filho... E todos intitulavam-se "Árabes" o que seria como se os paises europeus se intitulasse caucasianos...


Sem imagem de perfil

De Vento a 12.07.2018 às 12:09

Eu investiria no gasóleo em gel e também no estado gasoso. Significa isto que espalhando esta vaselina no mar, no ar e em terra assistiríamos ao derrapanço dos misseis, dos barcos e dos tanques.
Desta forma o PIB não apitaria assim tanto e podia-se investir mais em subsídios de deslocação e habitação da classe política, e também no mercado de recuperação de habitações para ajudar os pobrezinhos a terem rendas acessíveis. Assim não acontecendo a NATO será substituída pela NADO, que é expressão de que estamos todos borda fora.
Imagem de perfil

De Sarin a 12.07.2018 às 12:48

A questão é essa: "Os estados europeus não cumpriram a exigência de Trump"...

Trump não negoceia, exige - e está habituado a lidar com fornecedores, sendo ele o seu próprio parceiro de negócios.
Os estados europeus não são fornecedores de Trump, são ou foram parceiros dos EUA. E ainda bem.
Sem imagem de perfil

De O Gajo a 12.07.2018 às 14:35

Aposto ser mau pagador.
Imagem de perfil

De Sarin a 12.07.2018 às 16:39

Mas tem fama de bom apagador...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.07.2018 às 14:56

Os dirigentes europeus são na sua maioria prostitutas do imperialismo americano. Se Trump fosse um neonazi assumido (já faltou menos para lá chegar) continuaram a ser vergonhosamente subservientes a ele.
Imagem de perfil

De Sarin a 12.07.2018 às 16:43

Que se encostaram sempre aos EUA, concordo, por razões várias e múltiplos laços.

Mas Trump mudou todos os paradigmas. E os governantes europeus descobriram que há mais mundo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.07.2018 às 17:46

Trump nunca enganou ninguém.
Apresentou-se contra o politicamente lindinho e a hibridez europeia que aceita o sistema mas para mamar nele sem se sujar muito.
Ganhou.
E cumpre.
Neste caso concreto, como bom comerciante, exige 4 para garantir 2.
Os europeus, muito chiques, pulam de alegria porque pensam que pouparam 2.
É a vida!
João de Brito
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.07.2018 às 11:15

Excelente e concisa síntese - o que mais surpreende nas "indignações" europeias é que pensavam poder lidar com estes problemas no âmbito das despesas com militares e encargos com a Defesa usando mais uma vez uma conversa da "cigarra" para a "formiga" ou do frade peregrino com calhau no bordal para fazer deliciosa "sopa da pedra"!

Jorg
Sem imagem de perfil

De passante a 12.07.2018 às 21:30

Ao contrário de muitos "intelectuais cultos" europeus, o Trump pode ter lido Tucídides e saber o que foi a liga de Delos, com a qual os atenienses extorquiram os aliados durante muitos anos.

(Os donos dos EUA têm uma cultura política muito sólida, baseada nos clássicos desde os fundadores da república de proprietários mais bem amanhada do planeta. De todos os tempos.)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.07.2018 às 00:46

Também acho melhor o Pato de Varsóvia.É aqui ao lado,tudo no mesmo solo,debaixo do mesmo céu, e agora democrático.Tem gás,tem das tais bombas,
a marinha e força aérea já mostraram o à vontade (e cortesia!) com que patrulham todas as fronteiras europeias fazendo ligeiras incursões por divertimento.
É rescindir o antigo contrato e assinar o novo.
Com Juncker à frente ninguém nos papa.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D