Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tralalá, tralalá

por Rui Rocha, em 14.04.16

Cidade sem carros, aeroporto sem aviões, Abril sem Primavera, Portugal sem austeridade, Lacerda sem contrato, Maria João Bastos sem Amélie, Ministro sem gravata, Piupiu sem Frajola, neném sem chupeta, queijo sem goiabada, Romeu sem Julieta, tralalá, tralalá...

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.04.2016 às 11:16

E por falar em mentiras e tralalás, recomendo o livro 'Viagem a Tralalá', de Wladimir Kaminer (Colecção de Literatura de Viagens, da Tinta da China).
Como diria a Francisca Prieto: é de rebolar a rir.
:-) Antonieta
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.04.2016 às 17:18

Rui, ao ver o comentário da isa (que agora virou ariam), cheguei à triste conclusão que não percebi bem o seu post.
Sorry.
Ainda assim, continuo a recomendar o livro...
:-) Antonieta
Sem imagem de perfil

De ali kath a 14.04.2016 às 11:41

Jorge de Sena
peregrinatio ad loca infecta

'torpe dejecto do romano império'
Sem imagem de perfil

De amendes a 14.04.2016 às 11:48

Em compensação

Os primeiros ministros PS têm bons e uteis amigos...

Ler: I / Observador - por João Galamba( PS)
Sem imagem de perfil

De V. a 14.04.2016 às 12:40

Estive a pensar durante toda a noite e concluí que precisamos de destruir o socialismo parasita que agrilhoa Portugal. Não podemos ter gente que quer trabalhar e produzir e fazer coisas refém de outros que vivem das regalias do Estado. Os impostos que temos presentemente estão a matar-nos.
Sem imagem de perfil

De V. a 14.04.2016 às 12:57

Eu cá estou numa fase Alberto Pimenta — bem dito seja esse leão sagrado.
Sem imagem de perfil

De ariam a 14.04.2016 às 14:57



Quando li "cidade sem carros", não sei se viu a notícia (em rodapé porque às 6h da manhã, as notícias principais e de abertura, nos canais nacionais, são sobre futebol, esse não falta, nem nunca faltou no tempo da Ditadura e, ao que era chamado "o ópio do povo", agora, é servido numa espécie de dose mortal) mas, voltando à notícia:
"PM alerta para a necessidade de se viver sem o automóvel", claro que não vou escrever as palavras que me vieram ao pensamento e, algumas, ainda conseguiram fugir-me da boca... mas, este "Senhor" mostra bem, o seu insaciável apetite, por mandar, especialmente, na vida dos outros... um exemplo, completo e perfeito, de como funciona uma mente colectivista.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D