Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Uma frase demolidora

por Sérgio de Almeida Correia, em 29.07.15

"Neste momento a nossa ‘crise’ dos vistos gold é capaz de estar a criar maior impacto imediato no imobiliário nacional do que a queda das bolsas chinesas." - Ilídio Serôdio, Vice-Presidente da Câmara de Comércio Luso-Chinesa, aqui

Há reformados que podiam fazer o mesmo a custo zero

por Sérgio de Almeida Correia, em 20.05.15

Junho de 2015

Janeiro de 2015

Junho de 2014

Dezembro de 2013

Outubro de 2013

Junho de 2013

Junho de 2012

Não sei quantas outras comunidades portuguesas tiveram igual privilégio, mas tirando o facto de falar, almoçar e jantar sempre com os mesmos, seria interessante saber, agora que se deixou de ouvir falar nos "vistos gold", quais os resultados, em termos práticos, que tem conseguido. Isto é, o deve e o haver das suas deslocações, não das dos outros membros do Governo.

Poderá ficar para a oitava visita. Até às eleições ainda há tempo. E todos sabemos que desta vez a agenda já está demasiado preenchida com a comezaina e a contagem das ajudas de custo acumuladas.

Deviam ter chegado mais cedo

por Sérgio de Almeida Correia, em 29.04.15

Desta vez, já lá estavam. Para a próxima têm de escolher os que trabalham vinte e quatro horas por dia e não precisam de picar o ponto.

Trapalhadas "gold"

por Sérgio de Almeida Correia, em 20.01.15

Umas são mais do domínio da intriga, da baixeza de comportamentos éticos e morais.

Outras pertencem ao mundo delirante do fantástico, da intrujice - "um banco profundamente estável", "um banco robusto, com capitais, credível", só possível em locais onde os valores na sua maioria se evaporaram e os que ficaram desceram ao nível da sarjeta.

E, depois, ainda há outras que pertencendo ao mundo das leitarias e mercearias de vão de escada são convenientemente polidas para se darem ares de scones de casa de chá no Estoril. O resultado é o que tristemente se vai lendo por aí: 

"[C]enário de profunda desorganização e falta de regras nos procedimentos"; “desconformidade de procedimentos quanto ao local de recepção do pedido de Autorização de Residência para Actividade de Investimento (ARI)”; “desarmonia na aceitação valoração dos meios de prova necessários”; “falta de regras claras”; “desorganização no modo de instrução dos processos”; "surpresa face à divisão da taxa de emissão cobrada por cada visto"; “o incumprimento das regras de competência estabelecidas para a decisão”; “controlo interno muito incipiente e fraco, havendo, inclusive, áreas em que é ineficaz”; “considerando o melindre e a ausência de explicação que suscitam alguns dos factos” ...

A mim, o que me faz mais espécie, foi que ninguém tivesse percebido logo isto quando surgiram os primeiros alertas. Agora quem responde? É que não basta dizer que se quer um manual de procedimentos porque alguém tomou a decisão política de pôr o comboio em andamento sem maquinista e com os assuntos entregues ao pessoal do vagão-restaurante das Necessidades.

Quem vai aparecer para dar a cara? Quem criou, anunciou e propagandeou os méritos da criação do programa? Quem fez o marketing da "trapalhada"?

Ou querem que seja a ministra, que ainda agora entrou e que nunca andou metida nestas andanças, tão típicas e tão trapalhonas de uma certa direita nacional, que dê a cara por esta monumental borrada pela qual só os partidos da coligação e os seus principais dirigentes, a começar pelo primeiro-ministro, que andou a querer dar lições de rigor aos outros, logo ele que andou naquelas confusões das despesas de representação e das "viagens pro bono a Bruxelas", e os ministros dos Negócios Estrangeiros podem responder? Há alguém que responda politicamente por este caos no interior de um sector tão sensível do Estado, uma situação que envergonha o País, os portugueses que não andam a garimpar nos negócios do regime e a sua Administração Pública?

Recorde-se, por fim, que a actual responsável pela IGAI foi convidada pelo ex-ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, um dos três que levou o PSD ao Governo, para exercer as actuais funções, pelo que o Governo nem sequer se pode queixar do inquérito ter sido conduzido por gente que não lhe merecesse a máxima confiança, o que torna sobremaneira grave e inaceitável o silêncio de Passos Coelho e Paulo Portas.

Subscrevo ipsis verbis

por Sérgio de Almeida Correia, em 27.11.14

2014-11-26-Bagao.JPG

Este caso é o mais mediático e emocionante para o país. (...) Mas o caso para mim mais preocupante para o futuro das instituições democráticas portuguesas é o dos vistos gold. Do ponto de vista do funcionamento do Estado português. E aí é que está a questão do regime.

 

Sim, convém não perder de vista o âmago do problema e não confundir as coisas, ainda que isso pudesse dar jeito politicamente a alguns. O "caso Sócrates" pode ser uma chatice, um problema político (que não é), um incómodo, mas a partir de agora será cada vez mais apenas um caso pessoal. E também um problema do Ministério Público, dos seus advogados, dos seus amigos e da desacreditada, e recorrentemente condenada nas instâncias europeias, justiça portuguesa. Casos pessoais não são casos nacionais.

 

Continua a campanha de promoção externa de Portugal

por Sérgio de Almeida Correia, em 22.11.14

El ex primer ministro socialista de Portugal, José Sócrates, fue detenido hoy por su presunta vinculación con un caso sobre fraude fiscal, blanqueo de capitales y corrupción. - El Pais

Sócrates fue arrestado, sobre las 23.10 horas, a su llegada al aeropuerto de Lisboa en un vuelo procedente de París, según informan los medios lusos. - El Mundo

 M. Socrates fait partie d'un groupe de quatre personnes interpellées au cours des derniers jours, dont trois ont été présentées au juge vendredi, indique le ministère public dans un communiqué. - La Libre.be

L'enquête porte sur des opérations bancaires et des transfers d´argent d´origine inconnue, et n'a pas lien avec l'opération Monte Branco, un coup de filet qui avait entraîné l'arrestation en juillet de l'ancien PDG de la banque Espirito Santo (BES), Ricardo Salgado. - Le Monde

Efforts to contact Socrates through the Socialist Party’s Lisbon press office outside of regular business hours were unsuccessful. No personal telephone number is publicly listed for him.- Bloomberg

Portugal's former Socialist prime minister Jose Socrates was arrested on Friday as part of an inquiry into tax fraud, corruption and money laundering, the public prosecutor's office announced - Strait Times

The news of Socrates' arrest comes hard on the heels of another scandal which cost Portugal's Interior Minister Miguel Macedo his job on Sunday. Macedo resigned after several senior government officials were arrested as part of a probe into money laundering and influence peddling around so-called "golden visas". - Channel News Asia

O melhor é puxar uma cadeira e perguntar a Belém

por Sérgio de Almeida Correia, em 20.11.14

"Sobram por isso algumas dúvidas e espero ardentemente que só sobrem aqui e não lá fora, por essa Europa dentro: há quanto tempo é que “isto” durava? Que estragos deixou ou vai deixar? Haverá mais casos para além dos Vistos Gold? Quem sabe o quê? A que nível de contaminação chegaram as coisas? Quem vier, que fará neste terreno minado? E, last but not least, como foi possível?" - Maria João Avillez, Observador

 

 

Pensamento da semana

por Rui Rocha, em 20.11.14

Nem tudo o que reluz é Gold.

Nova campanha de promoção de Portugal no estrangeiro

por Sérgio de Almeida Correia, em 20.11.14

"No government members are suspected of any involvement, the attorney general’s office said in a statement. But the case is nevertheless a deep embarrassment for Prime Minister Pedro Passos Coelho, whose government had trumpeted the golden visas as a resounding success. The scheme has now cost him a key minister less than a year before a general election, while Mr Portas has agreed to be questioned on the issue by a parliamentary committee. The investigation comes only months after the collapse of the Espírito Santo business empire in one of Europe’s biggest financial failures for years."

 

"The police have arrested several high-ranking officials, including the head of the country’s immigration and border service, under the investigation. Searches were carried out last week at several locations, including the interior ministry."

 

"The detentions are a blow to the centre-right government, which has promoted its "golden visa" scheme as the most successful in Europe."

 

"Police arrested the head of Portugal's immigration and border service as part of an investigation into corruption linked to the issuing of so-called "golden visas" to wealthy foreign investors."

 

"An investigation into alleged corruption linked to the issuing of so-called “golden visas” to wealthy foreigners in Portugal has claimed another scalp."

 

Alguém vai ter de conter este estrondoso sucesso internacional do programa dos "golden visa". Nunca tão poucos criaram tanto emprego, captaram tanto investimento produtivo e dinamizaram a economia em tão pouco tempo e sem recursos. Estão todos de parabéns.

pota.png

Desfeita a dúvida já podemos voltar aos negócios

por Sérgio de Almeida Correia, em 15.11.14

Não, não foi preso, nem vai ser.

Consta que desta vez o Jacinto vai ser nomeado, em comissão de serviço, para coordenar o gabinete que vai proceder ao estudo da renovação de imagem dos "golden visa". O Ken acompanhá-lo-á. E não haverá custos para os contribuintes. Os encargos serão satisfeitos com o dinheiro das comissões pagas pelos chineses. E quem tiver dúvidas sobre como isto funciona pode ir a um site respeitável para ficar esclarecido. É o que se chama uma parceria multidisciplinar do marketing ao turismo, sem esquecer os "serviços legais":

"I am a public notary, specialized in real estate, banking and fiscal law, and therefore quality assurance is a personal commitment on my part!

Our team will assure our clients a complete, totally secure and fast conclusion of all real estate and fiscal matters. Feel free to contact us!

Yours sincerely," - Alex Himmel"

Está lá tudo escarrapachado para quem tiver dúvidas sobre as virtualidades do serviço.

O remédio

por Sérgio de Almeida Correia, em 14.11.14

 

ShelTox - Sprayer.png A pulverização dos douradinhos com Shelltox ainda é uma solução cómoda, barata e eficaz. Seja no Porto, em Coimbra ou em Lisboa. Mas avisem primeiro o pequenino de serviço para ele se poder pôr a salvo. As televisões vão precisar de alguém que conheça bem "essa gente", como diria o primeiro-ministro, para contar aos indígenas os detalhes da operação labirinto.


O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D