Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Por estes rios acima (25)

por Pedro Correia, em 21.07.18

chaves5[1].jpg

amarantetamega[1].jpg

 

 

RIO TÂMEGA

 

Nascente: Verín, Ourense (Galiza)

Foz: Rio Douro, em Entre-os-Rios

Afluentes:  Rios Odres e Ovelha

Extensão: cerca de 145 km

 

«Ó meu Tâmega obscuro, água dormente... / Ó rio, à noite, a arder, todo estrelado! / Água meditativa, ao luar nascente, / Água coberta de asas, ao sol-nado!»

Teixeira de Pascoaes

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (24)

por Pedro Correia, em 20.07.18

img_4259[1].jpg

78939204[1].jpg

 

 

RIO SOUSA

 

Nascente: Friande, concelho de Felgueiras

Foz: Rio Douro, na freguesia de Foz do Sousa, concelho de Gondomar

Afluentes:  Rios Ferreira e Cavalum

Extensão: cerca de 65 km

 

«A igreja do Mosteiro de S. Salvador está num rebaixo plano e arborizado, passa mesmo ali ao lado um ribeirito que irá desaguar no Rio Sousa. A tarde está no fim, e ainda bem. Esta é a atmosfera que convém, cinza sobre verde, rumor de águas rápidas. A chave vem dá-la o próprio padre. O viajante, se tivesse de confessar-se, acusar-se-ia de negra e vesga inveja. É que todo este sítio, sem particulares grandezas, é dos mais belos lugares que o viajante tem visto.»

José Saramago

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (23)

por Pedro Correia, em 19.07.18

SAM_2467[1].jpg

5441589_T5lQT[1].jpg

 

 

RIO SADO

 

Nascente: Serra da Vigia, concelho de Ourique

Foz: Oceano Atlântico, em Setúbal

Afluentes:  Rios Xarrama, Marateca, Corona, Alvalade, Arcão

Extensão: cerca de 180 km

 

«Eu me ausento de ti, meu pátrio Sado, / Mansa corrente, deleitosa, amena, / Em cuja praia o nome de Filena / Mil vezes tenho escrito, e mil beijado: // Nunca mais me verás entre o meu gado / Soprando a namorada, e branda avena, / A cujo som descia mais serena, / Mais vagarosa para o mar salgado.»

Bocage

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (22)

por Pedro Correia, em 18.07.18

rio-sabor[1].jpg

3001036726_9b2e0cbc98_b[1].jpg

 

 

RIO SABOR

 

Nascente: Serra da Culebra, província de Zamora (Espanha)

Foz: Rio Douro, na aldeia de Foz do Sabor, concelho de Torre de Moncorvo

Afluentes:  Rios Maçãs, Angueira, Fervença, Azibo

Extensão: cerca de 120 km

 

«A alma de Dona Antónia, a Ferreirinha, ainda paira por estes caminhos. Entre a velha linha do Rio Sabor e as margens do Douro altivo. Quintas magníficas e uma paragem chamada Vesúvio.»

Francisco José Viegas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (21)

por Pedro Correia, em 17.07.18

5570981343_c01f1057b9_b[1].jpg

19014633[1].jpg

 

 

RIO RABAGÃO

 

Nascente: Serra do Larouco, concelho de Montalegre

Foz: Rio Cávado

Extensão: 37 km

 

«Depois de Pitões das Júnias o trilho levou-nos a um dos sítios mais enigmáticos do Gerês, com quebrantos, diabos e lendas à mistura. A Ponte da Misarela, eternizada na voz de Sebastião Antunes (Quadrilha). Aqui o diabo anda mesmo à solta, o Rio Rabagão corre livre, sulcando rochas e falésias, deixando atrás de si um rasto de lagoas e belas cascatas.»

Do blogue Os Meus Trilhos

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (20)

por Pedro Correia, em 16.07.18

2[1].jpg

15133695805_f94ed7fa5a_o[1].jpg

 

 

RIO PAIVA

 

Nascente: Serra da Nave, freguesia da Pera Velha, concelho de Moimenta da Beira

Foz: Rio Douro, em Castelo de Paiva

Afluente: Rios Frades, Paivô, Ardena

Extensão: cerca de 110 km

 

«Também os tempos eram outros. O Paiva não tinha rincolheira que não desse um prato de pescado, vivinho de arregalar o olho, trutas finas e taludas como bacalhaus, bogas e bordalos gordos como lontros.»

Aquilino Ribeiro, O Malhadinhas 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (19)

por Pedro Correia, em 15.07.18

1621844_779135142109893_346573254256293499_n-1[1].

Rio-Nabao[1].jpg

 

 

RIO NABÃO

 

Nascente: Ansião

Foz: Rio Zêzere

Afluente: Rio Agroal

Extensão: 66 km

 

«Açaima a própria fúria, para, em vez de ser um rio a passar, ser um espelho a reflectir.»

Miguel Torga, Portugal 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (18)

por Pedro Correia, em 14.07.18

penacova-portugal-9[1].jpg

coimbra-baltatour[1].jpg

 

 

RIO MONDEGO

 

Nascente: Serra da Estrela

Foz: Oceano Atlântico, na Figueira da Foz

Afluentes: Rios Dão, Alva, Ceira, Ega, Arunca, Pranto

Extensão: cerca de 230 km

 

«Doces e claras águas do Mondego, / Doce repouso de minha lembrança, / Onde a comprida e pérfida esperança / Longo tempo após si me trouxe cego.»

Luís de Camões

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (17)

por Pedro Correia, em 13.07.18

Duca_002_slider[1].jpg

VNmilfontes1[1].jpg

 

 

RIO MIRA

 

Nascente: Serra do Caldeirão

Foz: Oceano Atlântico, em Vila Nova de Milfontes

Afluentes: Rios Luzianes, Perna Seca, Macheira, Guilherme, Telhares

Extensão: cerca de 145 km

 

«O rio Mira, senhor da planície / e das escarpas, / majestoso e largo, / chega por fim às portas do oceano. / Sem temer o seu destino de rio, / enfrenta as vagas eternamente em fúria / e diz-lhes simplesmente, tranquilamente: Aqui estou.»

Carlos Domingos

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (16)

por Pedro Correia, em 12.07.18

1849884[1].jpg

guarda16[1].jpg

 

 

RIO MINHO

 

Nascente: Serra do Meira (Galiza, Espanha)

Foz: Oceano Atlântico, em Caminha

Afluentes: Rios Mouro, Trancoso, Gadanha, Coura

Extensão: cerca de 300 km

 

«Vendo-os assim tão pertinho / A Galiza mais o Minho / São como dois namorados / Que o rio traz separados / Quase desde o nascimento. // Deixá-los, pois, namorar, / Já que os pais para casar / Lhes não dão consentimento.»

João Verde, Ares da Raya

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (15)

por Pedro Correia, em 11.07.18

fontes (101)[1].jpg

SDC11661[1].JPG

 

 

RIO LIS

 

Nascente: freguesia de Cortes, concelho de Leiria

Foz: Oceano Atlântico, a norte da praia de Vieira, concelho da Marinha Grande

Afluentes: Rios Fora, Lena, Alcaide

Extensão: cerca de 40 km

 

«Fermoso Rio Lis, que entre arvoredos / Ides detendo as águas vagarosas, / Até que üas sobre outras, de invejosas, / Ficam cobrindo o vão destes penedos; // Verdes lapas, que ao pé de altos rochedos / Sois morada das Ninfas mais fermosas, / Fontes, árvores, ervas, lírios, rosas, / Em quem esconde Amor tantos segredos; // Se vós, livres de humano sentimento, / Em quem não cabe escolha nem vontade, / Também às leis de Amor guardais respeito, // Como se há-de livrar meu pensamento / De render alma, vida e liberdade, / Se conhece a razão de estar sujeito?»

Francisco Rodrigues Lobo

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (14)

por Pedro Correia, em 10.07.18

rio-lima-1-638[1].jpg

17227120[1].jpg

 

 

RIO LIMA

 

Nascente: Monte Talariño (Ourense, Galiza)

Foz: Oceano Atlântico, em Viana do Castelo

Afluentes: Rios Vez, Labruja, Trovela, Estorãos

Extensão: cerca de 108 km

 

"Junto do Lima, claro e fresco rio, / que Lethes se chamou antigamente (...) // O rio que verás tão sossegado / que até parece que se arrepende / de levar água doce ao mar salgado."

Diogo Bernardes

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (13)

por Pedro Correia, em 09.07.18

33.0.original[1].jpg

CALDELAS - Amares - Azenha no Rio Homem[1].jpg

 

 

RIO HOMEM

 

Nascente: Portela do Homem, Serra do Gerês, concelho de Terras do Bouro

Foz: Rio Cávado, em Soutelo, concelho de Vila Verde

Extensão: 37 km

 

«O rio Homem vai descendo / na saudade / e sem saber bem / para onde e porque vai... / O vento verga os amieiros / para que os ramos / se despeçam de perto / da água limpa e transparente / que beberam / ao arder do sol / quando a tarde se acendeu / no pináculo da montanha / de pedras soberbas.»

João Luís Dias

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (12)

por Pedro Correia, em 08.07.18

Canais%20do%20Guadiana[1].jpg

13422d4_xgaplus[1].jpg

 

 

RIO GUADIANA

 

Nascente: Lagoas de Ruidera (província de Ciudad Real, Espanha)

Foz: Oceano Atlântico, em Vila Real de Santo António

Afluentes: Rios Xévora, Caia, Degebe, Cobres, Vascão, Ardila, Chança

Extensão: cerca de 870 km

 

«O Guadiana [...] corre esverdeado entre montes abruptos e severos, que à medida que o barco navega vão surgindo sempre uns atrás dos outros - à esquerda a Espanha, à direita Portugal -, os nossos mais pacíficos e às vezes cultivados até ao rio, os dos vizinhos austeros, pedregosos e bravios - grande uniformidade deserta onde aparece, isolada e perdida no cenário, uma ou outra casinha colmada. Diante de nós, a água que anima tudo isto, lisa e unida à proa do vapor, com veios longínquos mais quietos e riscos que estremecem à superfície; e naquela braveza de fragas e vegetação quase negra das encostas, irrompe de quando em quando uma amendoeira, que se entreabre no Inverno em milhares de pequeninas flores, como se toda ela criasse asas..»

Raul Proença, Guia de Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (11)

por Pedro Correia, em 07.07.18

tour_img-430863-70[1].jpg

porto[1].jpg

 

 

RIO DOURO

 

Nascente: Serra de Urbión (província de Sória, Castela-Leão, Espanha)

Foz: Oceano Atlântico, no Porto

Afluentes: Rios Águeda, Côa, Sabor, Tua, Pinhão, Torto, Corgo, Varosa, Teixeira, Cabrum, Bestança, Paiva, Tâmega, Arda, Sousa

Extensão: cerca de 930 km

 

«O Douro é um rio de vinho / que tem a foz em Liverpool e em Londres / e em Nova-York e no Rio e em Buenos Aires: / quando chega ao mar vai nos navios, / cria seus lodos em garrafeiras velhas, / nos clubes e nos bars

Joaquim Namorado, A Poesia Necessária

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (10)

por Pedro Correia, em 06.07.18

566838[1].jpg

Santa_Comba_Dão_-_rio_Dão_070605[1].jpg

 

 

RIO DÃO

 

Nascente: No Planalto Beirão, freguesia do Eirado, concelho de Aguiar da Beira

Foz: Rio Mondego, na barragem da Aguieira

Afluentes: Rios Carapito, Sátão, Pavia, Criz

Extensão: cerca de 90 km

 

«A Foz do Dão tinha grande manancial de água. Se outro não houvesse, bastavam os dois rios que banhavam a aldeia. A água para uso doméstico provinha de uma fonte de chafurdo que ficava no meio do areal do rio Mondego. Água boa! No Verão, fresca como que saída de um frigorifico. De Inverno, tépida.
Sempre que havia enchente a fonte ficava submersa mas a mãe natureza não nos deixava sem água de boa qualidade, pois, logo que a fonte submergia, brotava uma bica na barreira do encontro do lado esquerdo da ponte.»

 

Do blogue Foz do Dão

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (9)

por Pedro Correia, em 05.07.18

1459441218.6117_4823030575a61f1ddc21a8[1].jpg

di[1].jpg

 

   

RIO COURA

 

Nascente: Lagoa da Salgueirinha, freguesia de Vascões, concelho de Paredes de Coura

Foz: Rio Minho, em Caminha

Afluentes: Rio dos Cavaleiros

Extensão: cerca de 50 km

 

«O rio mais truteiro do universo.»

Aquilino Ribeiro, A Casa Grande de Romarigães

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (8)

por Pedro Correia, em 04.07.18

2380622[1].jpg

08-07-2012 280[1].jpg

 

  

RIO CORGO

 

Nascente: Serra da Padrela, concelho de Vila Pouca de Aguiar

Foz: Rio Douro, no Peso da Régua

Afluentes: Rios Cabril, Sordo, Tanha

Extensão: cerca de 44 km

 

«Ontem, a CP encerrou as linhas do Corgo e do Tâmega sem avisar ninguém. Contava com o silêncio de todos e fê-lo pela calada, desprezando toda a gente. Mas a culpa não é da CP; é, antes, de todos os pacóvios que transformaram o país num tapete de asfalto, bom para a camionagem, para as empresas de obras públicas e para o consumo de gasolina. (...) Há alcatrão, cimento, camionagem e gasóleo. Tudo caro. Os comboios portugueses inventaram um país, povoaram-no, desenharam a nossa geografia. Era um país mais bonito do que este.»

Francisco José Viegas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (7)

por Pedro Correia, em 03.07.18

100_0056[1].jpg

5921749131_9673bbf2be_b[1].jpg

 

   

RIO CÔA

 

Nascente: entre as Serras da Malcata e da Gata, em Fóios, concelho do Sabugal

Foz: Rio Douro, perto de Vila Nova de Foz Côa

Afluentes: Rios Noéme e Diz

Extensão: cerca de 135 km

 

«Nem versos faço. Para quê? Poema é toda a página aberta diante de mim, caligrafada de esperança e de calma.»

Miguel Torga, Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (6)

por Pedro Correia, em 02.07.18

4865423[1].jpg

large[1].jpg

 

  

RIO CÁVADO

 

Nascente: Serra do Larouco, concelho de Montalegre

Foz: Oceano Atlântico, em Esposende

Afluentes: Rios Homem, Caldo, Rabagão, Saltadouro

Extensão: cerca de 130 km

 

«Um dos passeios que mais gosto de dar é ir a Esposende ver desaguar o Cávado.»

Ruy Belo, Todos os Poemas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (5)

por Pedro Correia, em 01.07.18

199494101_e03c111274_z[1].jpg

1200px-Vila_do_Conde[1].jpg

 

   

RIO AVE

 

Nascente: Serra da Cabreira, concelho de Vieira do Minho

Foz: Oceano Atlântico, em Vila do Conde

Afluentes: Rios Este e Vizela

Extensão: cerca de 93 km

 

«Também gostava de subir àquela espécie de pequeno terraço onde se ergue a Capela de Nossa Senhora do Socorro, com a sua cúpula branca, e de aí gozar a larga vista sobre o Ave, para os campos de Azurara, para os pinhais longínquos de Mindelo.» 

José Régio

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (4)

por Pedro Correia, em 30.06.18

Arda_Meanders[1].jpg

foz_rio_arda_douro_manuel_costa[1].jpg

 

   

RIO ARDA

 

Nascente: Cruz das Eiras, Arouca

Foz: Rio Douro, em Pedorido, concelho de Castelo de Paiva

Afluentes: Rio Urtigosa

Extensão: cerca de 30 km

 

«Se à nossa esquerda chama a atenção o Parque Eólico que vai até à Serra da Boneca, o deslumbre, pese embora alguma névoa instalada, é do lado direito, na margem esquerda do Douro, bem lá no alto, o saudoso miradouro contíguo à Ermida do Monte de S. Domingos da Serra. Quantas vezes subimos aquela rude escarpa, começando pelos caminhos das Minas do Pejão, próximo da foz do Rio Arda!»

 

Do blogue Passeios da Caramulinha

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (3)

por Pedro Correia, em 29.06.18

20170428193348[1].jpg

 71[1].jpg

  

RIO ARADE

 

Nascente: Serra do Caldeirão

Foz: Oceano Atlântico, em Portimão

Afluentes: Ribeiras do Arade, Boina, Odelouca

Extensão: cerca de 75 km

 

«A minha primeira ideia do Arade era a do rio que desaguava nas pedras, lá para a ponta da areia na Praia da Rocha. Ali em frente de Ferragudo, terra de lamas, de fábricas e de um convento secreto.

Mais tarde comecei a perceber que o rio Arade não nascia ali, ao pé da minha casa. Vinha de longe, provavelmente de muito longe, pois de vez em quando trazia as laranjas de uma terra distante, que eu não conhecia, mas saboreava, depois de as limpar da terra argilosa que deixava esculturas de barro nos dedos.

Comecei a perceber que aquele rio pardacento que refrescava o meu corpo nos verões de Portimão vinha das serranias abruptas do Algarve, mas deveria ser adocicado por culturas tão antigas quanto belas nalguma cidade da moirama.»

Helder Faustino Raimundo, Barlavento

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (2)

por Pedro Correia, em 28.06.18

rio_alva[1].jpg

55e32eb0-dd9a-47cc-bed7-d3407f39aeaepa[1].jpg

   

 

RIO ALVA

 

Nascente: encosta sudoeste da Serra da Estrela

Foz: Rio Mondego, em Porto da Raiva, concelho de Penacova

Afluentes: Ribeira de Folques, Rio Alvoco

Extensão: cerca de 105 km

 

«Deixem passar o Rio Alva. Deixem-no / deixem-no passar. // Com suas pedras cantadas / de queda em queda.»

 

Mário Castrim, Conto Estrelas em Ti

Autoria e outros dados (tags, etc)

Por estes rios acima (1)

por Pedro Correia, em 27.06.18

626124[1].jpg

67e1d1d1095349d48af87e3772a2207f[1].jpg

  

 

RIO ÁGUEDA

 

Nascente: Serra do Caramulo, concelho de Tondela

Foz: Rio Vouga, em Requeixo, concelho de Aveiro

Afluentes: Rios Cértima, Alfusqueiro, Agadão

Extensão: cerca de 60 km

 

«(...) só depois é que me explicaram que aquele não era o Rio Águeda da minha querida terra, ainda fiquei desconfiado, mas lá acabei por perceber que aquele era outro Rio Águeda lá do norte, fosse como fosse, Águeda de Baixo ou Águeda de Cima (...)»

Manuel Alegre, Rafael

Autoria e outros dados (tags, etc)


O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D