Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Delito de Opinião

Pensamento da semana

Cristina Torrão, 05.12.22

Li algures que o nosso instinto primitivo de sobrevivência e defesa, pondo-nos de sobreaviso ao que nos pareça estranho, estaria na origem do preconceito. No entanto, depois de milénios de civilização, o preconceito continua a existir com tanto vigor como nos primórdios da humanidade. A necessidade de diminuir e marginalizar outras pessoas, para nos sentirmos superiores, é mais forte do que qualquer outro sentimento, instinto, ou explicação racional.

 

Este pensamento acompanhará o DELITO durante toda a semana

Pensamento da semana

Teresa Ribeiro, 20.11.22

Olho para os miúdos que se manifestam nas escolas, exigindo que os adultos lhes salvem o planeta, e penso em como é difícil ao ser humano mudar a sua natureza. Ser capaz de mobilizar-se pelo bem comum. Ser consequente quando está em causa a viabilidade do seu único habitat. Os donos do mundo também têm filhos e netos mas nem assim. A mesquinhez leva sempre a melhor.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana.

Pensamento da Semana

José Meireles Graça, 13.11.22

O Principado de Andorra não tem história, disse, salvo erro, Eça. Portugal tem muita, mas nenhuma já há algum tempo: adormecido debaixo de um tempo ameno, aguardando pacientemente as ordens e a infalível esmola da União Europeia enquanto desliza para os últimos lugares do desenvolvimento. Há consenso – talvez seja o que Salazar designava como “viver habitualmente”.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana.

Pensamento da semana

Maria Dulce Fernandes, 06.11.22

Mondrian-Piet-New-York-City-I_Kunstsammlung_NRW_10

Foi recentemente divulgado que a pintura New York City I, de Piet Mondrian, que está há 77 anos exposta, se encontra pendurada de cabeça para baixo. Esta interessante descoberta foi levada a cabo por uma historiadora de arte, Susanne Meyer-Büser, nascida 18 anos após a obra do pintor holandês, datada de 1941, ter a sua primeira exibição ao público em 1945 no MOMA, em Nova York. Foi também divulgado que a pintura tem marcado presença em várias exposições em diversos museus por todo o mundo ao longo dos anos, sempre pendurada de cabeça para baixo. Sabendo nós que a imagem dos objectos que vemos fica invertida na retina de nossos olhos, é pertinente pensar se todas as pessoas que admiraram o quadro terão problemas de visão, ou que haverá, como é costume, alguém que se destaca e cuja visão consegue alcançar mais longe do que a de todos os outros. 

 

(Imagem Google)

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana.

Pensamento da semana

Paulo Sousa, 30.10.22

“Perceber, através da Pordata, que Portugal tem 4,4 milhões de pobres e que esse número reduz para 1,9 milhões após as transferências sociais, permite concluir quatro coisas: que há um enorme número de portugueses pobres; que as transferências do Estado têm um efeito positivo brutal; que, mesmo com apoio, 20% dos portugueses continuam em patamares inaceitáveis de pobreza; que tudo isto demorará muitos anos a alterar e que isso dependerá do crescimento da economia portuguesa.

(…)

A emigração já entrou noutra fase, daquelas em que as políticas públicas quase não têm efeito.

(…)

Neste momento, um quinto dos bebés portugueses nasce no estrangeiro; um valor incrível, mas natural, já que um quinto dos portugueses entre os 15 e os 39 anos vive fora de Portugal. Salvo os países em guerra ou Estados falhados, Portugal é de onde mais se emigra.”

Ricardo Costa
Expresso
21 Out 2022

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana.

Pensamento da semana

Teresa Ribeiro, 23.10.22

Fala-se muito de misoginia, mas quase nada de misandria. Durante décadas na verdade não a sentia como algo fácil de identificar. Mas de imediato pensava que era natural que assim fosse, pois sempre vivemos numa sociedade machista e não o contrário. Ultimamente detecto manifestações de misandria aqui e ali, com uma exuberância que me deixa pasmada. E penso que vamos de mal a pior, porque agora a balança do ressentimento e do ódio está equilibrada e muitas mulheres pensam que isso é uma boa evolução.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana.

Pensamento da semana

Pedro Correia, 25.09.22

2022-london-uk-members-public-761340486.webp

2b912ea_5200314-01-06.jpg

 

O melhor referendo à monarquia, no Reino Unido, ocorreu  com as centenas de milhares de pessoas - não apenas súbditos britânicos, mas também canadianos, australianos, neozelandeses e jamaicanos, entre outras nacionalidades -- que acorreram a Westminster e se inclinaram perante a urna de Isabel II. Observando estas imagens inapagáveis, questionei-me quantos presidentes de repúblicas, em regimes democráticos como o do Reino Unido, suscitariam na hora da morte tanto respeito, tanto carinho e tanta demonstração de genuíno apreço e sincera dor.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana.

Pensamento da Semana

jpt, 07.08.22

Pnin (1).jpg

Quase todo o hoje está previsto na literatura: "Só outro russo podia compreender a mistura reaccionária e sovietófila que apresentavam os pseudo-coloridos Komarov, para quem uma Rússia ideal consistiria em Exército Vermelho, um monarca ungido, herdades colectivas, antroposofia, Igreja Russa e Barragens Hidro-Eléctricas".

(Vladimir Nabokov, Pnin, 1957. Edição portuguesa de Teorema, tradução de Telma Costa)

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana.