Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mário Soares recebe o Óscar

por Rui Rocha, em 26.04.14

Sugestão: um livro por dia

por Pedro Correia, em 25.04.14

 

 

Alvorada em Abril, de Otelo Saraiva de Carvalho

Testemunho

(reedição Divina Comédia, 6ª ed, 2014)

Outra revolução...

por Helena Sacadura Cabral, em 26.03.14
Aos 77 anos, o capitão de Abril Otelo Saraiva de Carvalho confessou à agência Lusa que já fora desafiado a concorrer à Presidência da República, mas que só aceitaria o cargo se algo de espantoso acontecesse, com "uma mudança de regime que valha a pena".
O agora coronel na reforma gostava de "participar numa qualquer mudança efectiva do país" e até já propôs a reconstituição do MFA.
O PS procurou alicia-lo várias vezes, disse. Recebeu convites de altos dirigentes para ser cabeça de lista às eleições parlamentares, mas nunca aceitou, porque nunca quis hipotecar-se a nenhum partido, recordou.

Para Otelo, "os partidos sempre constituíram grupos de poder que lutam pelo poder, não em benefício de todo o povo, salvo medidas esporádicas, mas em benefício do próprio partido".

Ora aqui está a "notícia" que estava mesmo a faltar-nos no dealbar do mês de Abril e dos quarenta anos da Revolução dos cravos. Ele há com cada marau!

Frases de 2013 (15)

por Pedro Correia, em 25.04.13

«É necessário uma nova revolução, pá.»

Otelo Saraiva de Carvalho

To be or not to be

por Pedro Correia, em 24.10.12

Otelo Saraiva de Carvalho admitiu em Março fazer "um novo 25 de Abril". Agora, em Outubro, avisa que vem aí "uma nova revolução". Depois de ter dito que "não fazia o 25 de Abril se soubesse como o País ia ficar" e que "precisávamos de um homem com a inteligência do Salazar", devemos considerar-nos satisfeitos por ainda não lhe ter passado pela cabeça anunciar a intenção de fazer um novo 28 de Maio.

 

Periodismo del corazón

por Pedro Correia, em 21.04.12

 

“She loved me for the dangers I had passed, And I loved her that she did pity them"

Shakespeare, Otelo

Mais uma revolução?

por Helena Sacadura Cabral, em 15.03.12

O coronel Otelo Saraiva de Carvalho afirmou ontem em Coimbra, que só as Forças Armadas, em nome do povo, poderão resolver o problema da perda de soberania de Portugal "como a que actualmente se verifica" derrubando o governo.


Para Otelo Saraiva de Carvalho essa actuação das Forças Armadas passaria por “uma operação militar que derrube o Governo que está” em funções, “mesmo apesar de eu saber que o Governo foi eleito. Mas foi eleito em que condições? E actualmente há satisfação dos portugueses em relação ao poder que foi eleito? E se houver outras eleições haverá satisfação? Não!”, respondeu aquele que foi um dos protagonistas da revolução de 25 de Abril de 1974.
No seu entendimento, “quando há perda de soberania, perda de independência nacional, as Forças Armadas têm de actuar”.
Ficámos esclarecidos. A Otelo a reforma não lhe assenta. Precisa de acção. E, pelos vistos, também de alguma específica medicação.
Ele sai-nos com cada herói...

Tags:

Em busca do tempo perdido.

por Luís Menezes Leitão, em 15.03.12

 

Estas declarações de Otelo enquadram-se no seu percurso de incessante busca pelo tempo perdido, por parte de um velho líder revolucionário que viveu um período eufórico nos idos de 1974/1975, onde julgava poder transformar-se no Fidel Castro da Europa, mas depois nunca foi capaz de se adaptar ao regime democrático. As declarações e conferências de Otelo a reclamar um novo golpe de Estado não representam qualquer perigo para o regime, mas não deixam de ser um curioso sinal dos tempos. Há muito tempo que Otelo tinha deixado de fazer este tipo de declarações. O facto de agora as repetir constantemente significa que acha estarmos em período em que elas poderão surtir algum efeito. É por isso preocupante a instabilidade financeira, a perda de soberania e o descrédito do regime a que temos vindo a assistir nos últimos tempos. O risco, no entanto, ao contrário do que julga Otelo, não é que isto conduza a um novo 25 de Abril: é que conduza a um novo 28 de Maio.


O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D