Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Gabriela, eu e ela

por Ana Cláudia Vicente, em 11.09.12
O remake - que ainda não espreitei, mas soube ter começado ontem - leva-me a crer que talvez devesse ter chamado a este fiapo de memória em segunda mão Eu, a minha Mãe, a Gabriela e a enfermeira-parteira Andreia, declarada admiradora dela. A presente opção, mais módica, venceu - andamos em tempo de poupança. À época da 50ª edição brasileira do romance de Jorge Amado - 1975, ano da chegada do meu irmão mais velho à existência - decidiu a Globo seriar em horário nobre a história de uma certa nordestina chegada ao litoral em mudança. Por cá, dois anos depois, reza a lenda ter sido tanta a cegueira que até o termo das sessões parlamentares regulava pela emissão daquela. Disto não estou segura. Mas sei que se cumprem neste mês trinta cinco anos sobre o dia em que a senhora mãe desta que vos escreve entrou num hospital, já perto da hora de jantar. Após a admissão, em avançado trabalho de me trazer ao convívio da restante humanidade, da parteira de serviço ouviu, incrédula, a pronta intimação:
 - Vá, vamos lá, então! Não podemos demorar! A 'Gabriela' está quase a começar!

 

[Foto: Sónia Sônia Braga, circa 1975, intérprete original das adaptações televisiva (TVGlobo; Durst/Avancini/Blota) e cinematográfica (Bruno Barreto) da Gabriela (1958) de Jorge Amado]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um século de Jorge (muito) Amado

por Ana Vidal, em 10.08.12

No dia em que Jorge Amado faria cem anos, aqui fica, em jeito de homenagem, este terno testemunho da sua filha Paloma. A pintura é dela também, que à família nunca faltaram talentos. Filha de peixe - e de sereia - sabe nadar como ninguém.

Parabéns Paloma, Janaína, Cecília, Ricardo... e a todos os Amados e Ramos que (ainda) não conheço. Hoje é um dia muito importante para mim também, que cresci a descobrir o Brasil pelas mãos desse nosso Jorge tão Amado.

"Nada como a consciência de nacionalidade. Bund, em alemão, quer dizer "nacional". Daí que passando 6 dias inteirinhos em Berlim - maravilha!, voltarei um dia com certeza - me senti em casa. O que não me falta é bund... a! Nacionalidade! Brasilidade! Mestiçagem! Sou branquinha? Que nada! É so ver o exagero de bunda e nariz que tenho, este último da mulatice de meu avô João Amado. A avó Lalu a tinha xoxa... claro, era índia Pataxó. Nada contra, apenas não puxei a ela. E as curvas, donde vieram? Da italianiedade de mamãe. Quando papai a dizia mulata, ela contestava com toscanos e vênetos. E Otelo?, ele dizia em tom de pergunta, em meio a rizadas. Fui refletir sobre minha mestiçagem em Berlim. A bunda grande, minha nacionalidade de mestiça brasileira.

Hoje, trocando roupas da mala para voar para Bahia, comemorar amanhã, na nossa casa , os 100 anos de papai, encontro estas anotações que fiz no avião. Publico em homenagem àquele mestiço de cristão novo (judeu-árabe!), negro e índio, que foi o meu pai tão querido. O senhor Jorge Ahmad, como um dia me disse o adido cultural do Iraque: "ele é árabe e nós temos muito orgulho disso". Eu não diria tanto, melhor dizer Pedro Archanjo, que achava bonito mulher de bunda grande, meu pai. E viva 10 de agosto!"

Autoria e outros dados (tags, etc)


O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D