Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Grécia antiga (50)

por Pedro Correia, em 30.07.15

«Eles [governo grego] recuaram muito, mas a Alemanha recuou muito mais. (...) Conseguiu dobrar a Alemanha, que não queria nenhum acordo e foi forçada a engolir. (...) Terminou a austeridade pura e dura [na Grécia].»

Freitas do Amaral, na RTP informação (25 de Fevereiro de 2015)

Grécia antiga (49)

por Pedro Correia, em 29.07.15

«Ulisses ainda não chegou a Ítaca, mas a verdade é que a dupla Tsipras e Varoufakis já conseguiu agitar as águas estagnadas da longa agonia europeia. Varoufakis - que tem um currículo científico que supera o conjunto dos sinais de pensamento publicados pelo conjunto dos seus colegas do Eurogrupo - tem surpreendido pela inteligência.»

Viriato Soromenho-Marques, no Diário de Notícias (5 de Fevereiro de 2015)

Grécia antiga (48)

por Pedro Correia, em 28.07.15

«Se os socialistas europeus alinharem com uma posição de isolamento da Grécia objectivamente traem aquilo que é a história clássica do movimento socialista.»

José Pacheco Pereira (4 de Fevereiro de 2015)

Grécia antiga (47)

por Pedro Correia, em 22.07.15

«Por cá, anda muita gente nervosa. Umas vezes explicam que o Syriza está a ceder em toda a linha. Outras que é irresponsável e está a atirar a Grécia para o buraco. Ninguém se dá ao trabalho de contestar a validade técnica e a justiça política das propostas dos gregos. (...) É agora que somos mesmo gregos.»

Daniel Oliveira, no Expresso (7 de Fevereiro de 2015)

Grécia antiga (46)

por Pedro Correia, em 21.07.15

«A eleição do Syriza na Grécia e o consequente processo negocial iniciado pelo governo grego com as instituições europeias deita por terra o mito do aluno disciplinado. Afinal, a Grécia, país periférico do sul da Europa, resgata para si o direito à sua cátedra, cuja origem da palavra significa cadeira, assento. Face a isto, o governo português reage como o aluno que faz queixinhas ao professor.»

Renato Miguel do Carmo, no Diário Económico (5 de Março de 2015)

Grécia antiga (45)

por Pedro Correia, em 20.07.15

«Ao não usar o traje institucional, fatinho e gravata, ou prescindir da mão na Bíblia na altura do juramento, Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia, mostra que não temos sempre de fazer as coisas da mesma e única maneira.»

Leonel Moura, no Jornal de Negócios (30 de Janeiro de 2015)

Grécia antiga (44)

por Pedro Correia, em 17.07.15

«Bastou o povo grego, cansado de sacrifícios e de fracassos, votar em força contra a desastrosa política de austeridade para todos os seus esforços anteriores se varrerem da memória dos governantes portugueses.»

Pedro Silva Pereira, no Diário Económico (13 de Fevereiro de 2015)

Grécia antiga (43)

por Pedro Correia, em 16.07.15

«Temos já duas boas notícias: o acordo de governo com o Anel e a nomeação de Yanis Varoufakis como Ministro das Finanças. Sobre esta segunda notícia, a escolha parece-me incontroversa. Varoufakis tem sido um incansável e qualificado defensor da restruturação da dívida e o homem certo para conduzir o que será um processo dificílimo, do ponto de vista técnico e político.»

José Gusmão, no Ladrões de Bicicletas (26 de Janeiro de 2015)

Grécia antiga (42)

por Pedro Correia, em 15.07.15

«Há a esperança [com o Syriza] de devolver a largos sectores sociais da Grécia o reconhecimento da sua dignidade essencial.»

José Manuel Pureza, na TVI 24 (29 de Janeiro de 2015)

Grécia antiga (41)

por Pedro Correia, em 14.07.15

«A Alemanha teve de ceder [perante a Grécia]».

Nicolau Santos, na SIC Notícias (21 de Fevereiro de 2015)

Grécia antiga (40)

por Pedro Correia, em 10.07.15

«A desigualdade não surge por acaso; torna-se uma determinação política. Como não reagir a este gritante retrocesso civilizacional? Diversas instituições internacionais humanitárias têm alertado, mas por ora, na Europa, o Syriza é a única voz política legitimada pelo voto democrático que trava esta batalha na União Europeia. Atrás dele virão mais, este é um movimento amplo, com diferentes nomes, em vários países, uns mais consistentes que outros, mas estou certa que imparável e que necessariamente terá o mérito de recuperar valores da esfera socialista adormecidos.»

Gabriela Canavilhas, no Diário Económico (18 de Fevereiro de 2015)

Grécia antiga (39)

por Pedro Correia, em 08.07.15

«A coragem da Grécia rasgou uma brecha no muro da insensatez.»

Viriato Soromenho-Marques, na Visão (26 de Fevereiro de 2015)

Grécia antiga (38)

por Pedro Correia, em 06.07.15

«Vitória do Syriza é um sinal de mudança que dá força para seguir na mesma linha.»

António Costa (25 de Janeiro de 2015)

Grécia antiga (37)

por Pedro Correia, em 03.07.15

«Há a esperança de [o Syrizia] devolver a largos sectores sociais da Grécia o reconhecimento da sua dignidade essencial. Volto a lembrar: a doutora Manuela Ferreira Leite falou disso há bocadinho e falou muito bem. É exactamente isso: é resgatar a dignidade de grande parte [da população grega].»

José Manuel Pureza, na TVI (29 de Janeiro de 2015)

Grécia antiga (36)

por Pedro Correia, em 02.07.15

«A Grécia renasceu hoje. O medo falou e perdeu. Ganhou a democracia. Ganhou a esperança. A Grécia mostra hoje o caminho que pode ser de todos: deter a austeridade, renegociar a dívida, garantir a saúde, a educação, as pensões e o emprego, desenvolver. Esse é o programa comum de recuperação da esperança.»

José Castro Caldas, no Facebook (25 de Janeiro de 2015)

Grécia antiga (35)

por Pedro Correia, em 01.07.15

«Qualquer democrata e soberanista de um um país periférico da zona euro deve olhar com optimismo para o resultado eleitoral do Syriza.»

Pedro Adão e Silva, no Expresso (24 de Janeiro de 2015)

Grécia antiga (34)

por Pedro Correia, em 30.06.15

«Portugal tem pela primeira vez um governo que nos representa na Europa, é um governo grego, não é um governo português, mas isso já é uma grande notícia para Portugal.»

Francisco Louçã (12 de Fevereiro de 2015)

Grécia antiga (33)

por Pedro Correia, em 29.06.15

«Há dois aspectos essenciais que os novos governantes gregos - de que, tenho a certeza, vou discordar muito no futuro - trouxeram e que eram e são essenciais: o declarar alto e em bom som que o caminho seguido vai destruir a sua comunidade - e o resto das europeias e a própria ideia da União Europeia, digo eu - e o de porem a discussão no único plano possível, o da política.»

Pedro Marques Lopes, no Diário de Notícias (8 de Fevereiro de 2015)

Grécia antiga (32)

por Pedro Correia, em 25.06.15

«Estamos perante uma ruptura na política europeia. O Governo grego já disse: "O nosso interlocutor não é a tróica, são os estados-membros e as instituições europeias." É uma transformação importante: deixou de haver uma hegemonia na forma como estava a ser governada a União Europeia.»

Pedro Adão e Silva, na TSF (31 de Janeiro de 2015)

Grécia antiga (31)

por Pedro Correia, em 24.06.15

«A Europa necessita de alternativas concretas em termos de políticas, de personalidades e cultura partidária. Daí entender essencial uma vitória do Syriza. (...) A família socialista poderá ver no exemplo grego a prova que afinal é possível regressar a alguns dos pressupostos tradicionais dos ideários sociais-democratas, e ganhar eleições, ser governo, ser poder.»

José Reis Santos, no Diário Económico (16 de Fevereiro de 2015)


O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D