Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Livros com nomes de blogues

por Pedro Correia, em 12.10.19

thumbnail_20191012_093646-1[1].jpg

 

«"Conheci uma pessoa." Eis uma expressão que nalguns casos implica dois evidentes exageros.»

Pedro Mexia, Prova de Vida

 

Sinto por vezes algumas saudades do tempo de maior pujança da blogosfera, em que o debate de ideias se impunha sem o colete-de-forças compressor do Twitter nem o umbiguismo grupal do Facebook. Um tempo em que era possível dialogar com quem pensava de forma muito diferente, até antagónica, sem reduzir o pensamento a legendas, sem coleccionar bonequinhos de polegar levantado, sem confundir afectos e cumplicidades com a carneirada dos clubes de fãs, sem esse anátema sempre implícito no ridículo verbo "desamigar".

Fui coleccionando livros que resultaram da escrita blogosférica - e eles cá continuam, na minha biblioteca doméstica, como memórias vivas desse tempo que já passou. Livros com nomes de blogues, como O Acidental (que reunia o Paulo Pinto Mascarenhas, o Rodrigo Moita de Deus, o Vítor Cunha, o Luciano Amaral, o Vasco Rato e o Bernardo Pires de Lima, entre outros), Portugal dos Pequeninos (feliz título com a marca inconfundível do João Gonçalves antes da sua irreversível migração para o FB), Prova de Vida (diário do Pedro Mexia nascido como blogue e polvilhado de argutos aforismos, como aquele que serve de epígrafe a estas linhas) e Jaquinzinhos (onde o João Caetano Dias deixou um pioneiro rasto liberal antes da sua irreversível migração para o Twitter). 

A escrita blogosférica tornou-se residual, quase anacrónica: é precisamente por isto que eu insisto nela. Quando a prosa de Facebook originar livros, agradeço que me avisem.

No comboiozinho do Peixoto

por Pedro Correia, em 28.02.19

transferir.jpg

 

Pedro "Abrantes" Marques, cabeça-de-lista do PS às europeias, fez parte do blogue socrático Câmara Corporativa.

 

Autocitação

por Pedro Correia, em 01.01.19

 

«A vitória só é justa quando acontece sem batota.»

Sete anos, 2557 dias. No És a Nossa Fé.

 

DELITO: blogue político do ano

por Pedro Correia, em 17.12.18

21171518_QU3Zm.png

 

Este nosso/vosso DELITO DE OPINIÃO foi eleito melhor blogue de 2018 pelos internautas que navegam na galáxia Sapo. É uma distinção que muito nos sensibiliza e muito nos honra. E ainda mais nos responsabiliza perante os leitores que fazem o favor de continuar a ler-nos, a comentar-nos, a divulgar-nos. Leitores que, em muitos casos, nos acompanham desde a primeira hora - vai fazer dez anos dentro de alguns dias. 

O símbolo Sapo do Ano, que nos distingue como melhor blogue de 2018 na categoria "Política e Economia", passará a figurar a partir de agora na nossa barra lateral, como recordação deste galardão só tornado possível por dois bloguistas a quem presto a minha homenagem: a Magda Pais e o David Marinho. Foram eles a tomar a iniciativa, a lançar mãos à obra e a ter a paciência de mobilizar a blogosfera para este concurso tão original. Em nome de todos os delituosos, aqui fica uma palavra de merecida gratidão a ambos.

E aproveito para divulgar a lista completa dos blogues que integram este quadro de honra:

Amigos dos Animais - vencedor na categoria Animais

Mamã Paleo - vencedor na categoria Culinária

Geração Benfica - vencedor na categoria Desporto

Educar com Vida - vencedor na categoria Educação

Ser Super Mãe é uma treta - vencedor na categoria Família

Olhar d'Ouro - vencedor na categoria Fotografia

Desabafos da Mula - vencedor na categoria Generalista

Pequeno Caso Sério - vencedor na categoria Humor

Gadget Man - vencedor na categoria Inovação e Tecnologia

Contos da Menina Mulher - vencedor na categoria Lifestyle, Moda e Beleza

Stoneartbooks - vencedor na categoria Livros

Itugga - vencedor na categoria Opinião

Delito de Opinião - vencedor na categoria Política e Economia

Descontos - vencedor na categoria Poupança

Uma Barriga Renovada - vencedor na categoria Saúde

Ainda Solteira - vencedor na categoria Sexualidade

Blogue da semana

por Pedro Correia, em 24.11.18

Há blogues que prestam serviço público. Lisboa de Antigamente é um deles. Destaco-o desta vez, mas poderia destacá-lo noutra semana qualquer. Porque aprendo sempre alguma coisa ao visitá-lo.

Sapos bons de engolir

por Pedro Correia, em 14.11.18

Bem acompanhado, o DELITO DE OPINIÃO figura entre os nomeados para a simpática iniciativa Sapos do Ano, destinada a eleger o melhor blogue em diversas áreas, cabendo-nos as de política e economia. As votações decorrem a partir de amanhã, até ao fim do ano.

Desde já os nossos agradecimentos à Magda e ao David - e também, claro, aos leitores que tiveram a gentileza de nos nomear. Ao contrário do que alguns imaginam, há cada vez mais blogues - e cada vez com mais leitores. Como esta iniciativa, aliás, bem comprova.

De blogue em blogue

por Pedro Correia, em 18.09.18

Vale a pena ler o que se vai escrevendo pela blogosfera que resiste em dissolver-se nessa nebulosa informe das "redes sociais".

Seguem-se alguns exemplos.

 

Eugénia de Vasconcellos: «De cada vez que uma mulher grita discriminação de género como Pedro gritava lobo sem que lobo houvesse até que lobo houve e ninguém acreditou, presta um deserviço à mulher.» (Cabeça de Cão)

Maria João Caetano: «Ainda somos tantas vezes mulheres caladas, escondidas, envergonhadas.» (A Gata Christie)

Manuel Vilarinho Pires: «São as dúvidas dos lúcidos, e não as certezas dos idiotas, que fazem avançar o mundo.» (Gremlin Literário)

Carlos Natálio: «Quem não aprecia um bom sorriso sádico, desde que no conforto de seu lar? Atire a primeira pedra, vá.» (Ordet)

João Tiago Gaspar: «A vilanagem dá trabalho. Ele há vilões profissionais – cruéis, metódicos e implacáveis – e depois há vilões amadores.» (Malomil)

Cristina Nobre Soares: «Nada tenho contra as imagens, muito pelo contrário, mas talvez tivéssemos a ganhar alguma coisa com a maior lentidão das palavras.» (Em Linha Recta)

M.ª Rosário Pedreira: «Os Fios, romance de estreia de Sandra Catarino, lindo e imperdível, combina a crueza do meio rural com um lirismo inesperado que torna esta narrativa mágica e poderosamente empática.» (Horas Extraordinárias)

F. Penim Redondo: «Se a história da humanidade fosse o equivalente de 100 anos, esta fase em que estamos corresponderia aos últimos dez segundos.» (Dote Come)

Paulo Prudêncio: «A quarta revolução industrial em curso, e a generalização do uso das tecnologias, afirma uma certeza: são as pessoas que vão fazer a diferença.» (Correntes)

João Sousa: «Descobri agora, enquanto espero que o catamarã saia de Lisboa, não ser a última pessoa em Portugal a usar um telemóvel com Windows Phone.» (Ainda Há Bilhetes)

Alexandra G.: «E tu, já foste verificar se estás, finalmente, a salvo da universidade?» (Imprecisões)

 

 

ADENDA: Aproveito este quadro de honra para três singelas linhas de elegia pela morte prematura de um dos meus blogues favoritos: o inesquecível Escrever é Triste, de que me despeço, leitor antes movido e agora comovido.

De blogue em blogue

por Pedro Correia, em 01.03.18

 

blasfemar há 14 anos. São resistentes e merecem parabéns.

 

E estes também: insurgem-se há 13, sem superstições. Prometem mais: não esperamos menos deles.

 

Portugal dos Pequeninos encerrou de vez? Parece que não. Antes assim.

 

Tags:

De blogue em blogue

por Pedro Correia, em 24.01.18

 

Dez anos de Cocó na Fralda: parabéns à Sónia Morais Santos, tão ou mais activa hoje do que no primeiro dia.

 

Há 11 anos que o João Lisboa nos dá boa música e muito mais nestas Provas de Contacto.

 

Tudo quanto sempre quis saber sobre um dos mais célebres realizadores de todos os tempos. Em The Hitchcock Zone.

Tags:

Posso votar em mais do que um?

por Pedro Correia, em 28.11.17

Vi agora que o DELITO foi mencionado para "melhor blogue de opinião do ano" por ilustres blogonautas a quem aproveito para saudar, embora ciente de que não chegaremos à votação final nesta dinâmica galáxia Sapo.

Vim tarde, portanto já não posso encaminhar o voto nas direcções que mais gostaria. Na Cristina Nobre Soares, na Vânia Custódio, na Catarina Duarte, na Alice Alfazema ou na Lina Santos, por exemplo.

Felizmente posso votar em finalistas entretanto seleccionados por votação digital. Na Ana, na Psicogata, no Robinson Kanes ou no João Freitas Farinha, só para mencionar quatro.

Contem comigo, confrades da blogosfera. Só uma dúvida me assalta: posso votar em mais do que um?

Tags:

De blogue em blogue

por Pedro Correia, em 17.11.17

 

A TVI votou nele como blogue do ano. É a Bumba na Fofinha, escrita e produzida por Mariana Cabral.

 

Há resistentes na blogosfera. Um deles é o Pedro Rolo Duarte: esta semana cumpriu-se uma década do blogue que tem o seu nome. Muitos parabéns.

 

Carmo e a Trindade também resiste. Há onze anos.

 

Chic' Ana, o blogue com mais comentários do universo Sapo, entrou de licença sabática. Ou licença materna, melhor dizendo. É um excelente motivo para justificar esta pausa.

 

Já vem tarde o agradecimento à Cristina Nobre Soares. Mas mais vale tarde que nunca. Estas palavras que ela nos dedicou no blogue A Equipa, do Sapo, tocaram-nos fundo.

 

A blogosfera ficou mais pobre e mais triste com o fim do Tempo Contado. Saborosos pedaços de literatura em forma de blogue, assinados por J. Rentes de Carvalho.

 

Tags:

 

«Há aqui alguns telefonemas em que o próprio engenheiro Sócrates diz que vai começar a dar umas coisas para o António (…) colocar no próprio blogue.»

 

«O João Galamba telefona-me e diz… estava um bocadinho com os copos…. bocadinho com os copos e… diz-me assim: “Olha, estou aqui a olhar para uma pessoa e vou-te passar a pessoa”. E passa-me o engenheiro Sócrates.»

 

«Eu não fiz nenhum trabalho ao José… ao engenheiro José Sócrates. Eu não fiz nenhum trabalho ao engenheiro José Sócrates, aliás… (…) isso não é trabalho (…).»

 

De blogue em blogue

por Pedro Correia, em 09.08.17

 

Má Consciência: um novo blogue do Filipe Nunes Vicente.

 

Calou-se o Baú Musical: espero que a Kalila reconsidere.

 

Nove anos depois, a Fonte de Letras continua a jorrar.

 

 

Tags:

De blogue em blogue

por Pedro Correia, em 16.07.17

 

A Barbearia do Luís Novaes Tito abriu há dez anos. Merece elogio dobrado.

 

Seis anos n' A Curva dos Livros. Com muito para ler.

 

Ana Bacalhau em nome próprio na blogosfera. Bem-vinda.

 

Tags:

De blogue em blogue

por Pedro Correia, em 07.07.17

 

Gata Christie festeja uma década de vida, igual a si própria desde o início. Parabéns à Maria João.

 

Treze anos a escrever Espumadamente. Felicito o Nelson Reprezas por manter o entusiasmo, 6.150 posts depois.

 

De vez em quando é um prazer reencontrar blogues que há muito não visitávamos. Aconteceu-me hoje com este Jardim Assombrado, da Carla Maia Almeida.

 

 

Tags:

De blogue em blogue

por Pedro Correia, em 23.06.17

 

Pedro Lains despede-se da blogosfera. Ou talvez se limite a tirar uma sabática.

 

Voo do Colibri tornou-se Gents Club: nada se perde, tudo se transforma.

 

Tags:

De blogue em blogue

por Pedro Correia, em 29.04.17

 

José Flávio Pimentel Teixeira com nova morada blogosférica: O Flávio.

 

Doze anos de Bic Laranja. É obra.

 

Há 11 anos a navegar na Outra Margem. Parabéns ao António Agostinho.

 

Tags:

Importa é partir e não chegar

por Pedro Correia, em 21.04.17

Resultado de imagem para Vertigo kim novak

 Kim Novak em Vertigo (1958)

 

“Não podias gostar de mim? Apenas de mim, tal como sou?”, pergunta Kim Novak a James Stewart numa cena capital de Vertigo, sabendo que tem como séria concorrente uma hipotética dupla de si própria. Poucos filmes há como este, tão sulcado por vias sinuosas que acabam por desvendar o essencial da natureza humana, propensa a procurar o inalcançável.

O melhor cinema é sempre este – o que nos remete para o mais relevante da vida, por vezes à boleia de um desempenho inesperado. Kim Novak, que só obteve o papel de Judy devido à gravidez de Vera Miles, primeira actriz eleita por Alfred Hitchcock, confere um toque de fragilidade suplementar à personagem, perturbante aparição enquanto objecto de um desejo sempre por consumar. “Um dos melhores desempenhos femininos na Sétima Arte”, rendeu-se David Thomson. Um clássico é isto: uma obra que nunca cessa de nos interpelar.

Do fundo dos tempos continuará a soar-nos a dolorosa pergunta dela, ansiando por uma resposta que jamais virá. No cinema, como em qualquer viagem, o que importa é partir e não chegar.

 

Texto meu publicado no blogue Ordet, por amável convite do Carlos Natálio.

De blogue em blogue

por Pedro Correia, em 05.02.17

 

Oito anos de Duas ou Três Coisas. Francisco Seixas da Costa prossegue a escrita blogosférica, cheio de pedalada.

 

O Diplomata entra na segunda década de vida, com o nosso Alexandre Guerra ao leme. Muitos parabéns.

 

Tags:

Blogue da semana

por Isabel Mouzinho, em 22.01.17

Por razões estritamente pessoais que agora não vêm ao caso, tenho andado um pouco afastada dos blogues e, por isso, são muito poucos os que continuo de facto a acompanhar com regularidade.

Assim, deixo como sugestão um blogue que provavelmente já aqui mencionei, o Fio de Prumo e tenho para isso muitas razões: a primeira é que a sua autora, que também faz parte do grupo do DO, é uma pessoas de quem gosto muito, cuja amizade foi um daqueles presentes que a vida nos traz de forma inesperada e com quem, concordando ou discordando, se pode sempre aprender uma maneira de levar a vida com força, com garra e com boa disposição. E depois, gosto do seu modo despretensioso e genuíno de dizer o que muito bem entende, sem preocupações do que "fica bem", ou do que é apropriado, sem nunca ultrapassar os limites da educação e da decência.

Posso até parecer suspeita, eu sei, mas a verdade é que leio sempre HSC com muito prazer. E gosto do seu sentido de humor, tão importante numa altura em que toda a gente parece sempre mais ou menos zangada com a vida.


O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D