Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tabárnia livre, já!

por Pedro Correia, em 07.01.18

1514922081267[1].jpg

 

Viva a autodeterminação dos povos. Viva a Tabárnia.
Liberdade para as províncias de Barcelona e Tarragona, já!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


28 comentários

Sem imagem de perfil

De lucklucky a 07.01.2018 às 16:51

Se o quiserem porque não? O direito a não fazer parte de algo deve ser o principal direito.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.01.2018 às 17:03

Não será fácil devido à intransigente oposição do 'Juntos Pela Catalunha', do centralista Puigdemont.
Mas a vontade do povo barcelonês e do povo tarragonês prevalecerá.

"Barcelona is not Catalonia!"
Sem imagem de perfil

De JS a 07.01.2018 às 17:38

Exacto. Era de prever.
É da física, e da psicologia. Lei III: A toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade.
A toda acção, centralizadora, exagerada, das "elites" Madrilenas, pró-União Europeia (ou qualquer outra entidade hiper-aglutinadora), há uma reacção oposta, centrífuga, do objecto (ou do sujeito) alvo de aquela acção.
Houve, haverá, exageros de ambos as partes. Mas tudo tenderá para um equilíbrio por esgotamento da energia disponível, e que as "massas" em confronto entretanto irão consumindo. :-)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.01.2018 às 23:49

Os separatistas foram claramente derrotados na província de Barcelona. E por margem ainda maior na cidade de Barcelona.
Vão ter de instalar a capital em Bruxelas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2018 às 18:56

Já o PP elegeu um deputado por cada golo que o Real Madrid sofreu em casa contra o Barcelona. Quem sabe se daqui a quatro anos El Clásico fica 0-0.
Sem imagem de perfil

De JS a 08.01.2018 às 19:32

É verdade. Sim a Sra. #1 -e muitos mais que votaram em Barcelona- são imigrantes provenientes de fora da Catalunha. Votaram óbviamente e muito bem nas suas cores.
Mas mais interessante serão as cenas dos próximos capítulos ... mesmo por essa Europa fora.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.01.2018 às 18:37

Se o povo de Tabarnia (whatever than means) quiser a sua independência (da Catalunha ou do Estado Espanhol?), tem o seu direito.
No entanto, não me parece que o povo de Tabarnia (whatever that means) queira separar-se da Catalunha (do Estado Espanhol acredito que muita gente queira caso contrário não tinham sido agredidos pela Guarda Civil por quererem votar), pelo que isto não passa de tretas espanholistas.

Porque é que Andorra é independente mesmo?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.01.2018 às 23:46

whatever than means: o seu domínio da língua catalã é notável.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2018 às 18:58

O Pedro reforça o estereótipo dos espanholistas ao mostrar-se incapaz de argumentar. Aliás, Rajoy nunca conseguiu usar a força da razão, preferindo usar a razão da força.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 07.01.2018 às 18:51

Anexação de Portugal pela Espanha, já!

1640, foi um golpe de Estado.

Substituição da República pela Monarquia, já!

O povo não foi ouvido. A República funda-se num golpe de Estado.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.01.2018 às 23:52

Portugal deve anexar a Galiza, nação nossa irmã.
Deve recuperar Olivença.
Deve reconhecer de imediato o direito da Tabárnia à autodeterminação.
E estabelecer um co-protectorado com o Reino Unido em Gibraltar, ao abrigo da secular aliança luso-britânica.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.01.2018 às 21:48

O dreito da Força e a força do Direito...
Os mentores do Cabeça de Esfregona a provarem do seu próprio veneno.
Como isto anda tudo ligado, talvez desta farsa de péssimo gosto saia alguma coisa que se aproveite : a definitiva subalternização da quadrilha do coletas.
Oremos...

JSP
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.01.2018 às 23:54

Última hora: Puigdemont troca "éxílio" em Bruxelas por Hollywood onde interpretará versão adulta do Harry Potter.
Sem imagem de perfil

De Romão a 08.01.2018 às 12:46

Pedro,

O Puigdemont com aquele cabelinho "á boneco da Playmobil" não serve nem para fazer de Harry Potter.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2018 às 18:47

O Pedro acabou de comparar Rajoy com Voldemort.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.01.2018 às 23:05

Acho que é tempo de ressuscitar a FRELITRA (Frente de Libertação de Trás os Montes) de que pouco se tem ouvido falar. Eu como transmontano apoio e ofereço-me para Presidente.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.01.2018 às 23:56

Uma vez ocorrida a libertação de Trás-os-Montes, funda-se um movimento separatista em Miranda do Douro para libertá-la dos opressores bragançanos.
Sem imagem de perfil

De V. a 08.01.2018 às 19:56

Metade do meu esqueleto é das serras do Pinhão. Posso ir para vice.
Imagem de perfil

De João Campos a 07.01.2018 às 23:20

Há muitos anos, eu e uns amigos lá da aldeia brincávamos com a ideia de declararmos a independência da freguesia e, com jeitinho, anexar umas duas ou três freguesias vizinhas. É engraçado como a ideia quase parece menos disparatada hoje do que parecia há quinze anos..!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.01.2018 às 23:57

Não faltam em Portugal putativas Tabárnias, João. Nem tabérnias.
Sem imagem de perfil

De V. a 08.01.2018 às 09:17

Podes tirá-los de dentro das tabérnias mas não podes tirar as tabérnias de dentro deles.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2018 às 10:50

Sobretudo se as tabérnias forem putativas.
Sem imagem de perfil

De V. a 08.01.2018 às 02:18

Guardem as balas. Em breve teremos de lutar para nos separarmos dos fascistas socialistas e fascistas comunistas que andam a tornar isto numa ditadura de causas. Correr com eles todos para sul do Tejo e destruir as pontes.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2018 às 10:49

Antes de mais, recuperar Olivença. Depois, assegurar o co-protectorado luso-britânico em Gibraltar. A seguir, anexar a Galiza.
Contra o Governo unionista e espanholista e franquista de Madrid.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2018 às 18:50

Não existe tal coisa como "fascistas socialistas" ou "fascistas comunistas". Nem todos os autoritarismos são fascistas. Assim como nem todos os socialismos ou comunismos são autoritários.
Sem imagem de perfil

De V. a 08.01.2018 às 20:10

Nem todos os autoritarismos são fascistas

Claro que são.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2018 às 21:57

Recomendo-lhe que consulte as definições de "fascismo" e "autoritarismo".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2018 às 14:52

A ASAE acabou com Tavernas!




AMendes

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D