Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delito de Opinião

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 05.03.2017

    Mais não fez do que citar expressamente o tio-avô, almirante Pinheiro de Azevedo, que usou a mesma expressão em 1975.
  • Sem imagem de perfil

    Luís Lavoura 06.03.2017

    O tio-avô disse "bardamerda para o fascista!", ou seja, mandou à bardamerda um epíteto com que o apodavam. Um epíteto não é um ser sentiente e não se ofende.
    O sobrinho-neto disse "bardamerda para todos os não-adeptos do Sporting", ou seja, mandou à bardamerda uma data de pessoas (entre as quais eu). É natural que essas pessoas fiquem ofendidas (eu fico).
    Já estive em cafés a ver jogos do Sporting contra o meu clube. Eu comemorava os meus golos, eles os deles. Nunca ninguém mandou ninguém à bardamerda. Temo que da próxima vez não seja assim. Com dirigentes deste calibre, ninguém pode ficar descansado.
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 06.03.2017

    Você só frequenta cafés com gente educadíssima, alérgica ao vernáculo. Cafés cheios de "seres sentientes", seja lá o que isso for.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.