Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Socorros alternativos

por João Campos, em 29.07.19

Depois das golas inflamáveis para protecção em caso de incêndio distribuídas pela Protecção Civil, aqui fica uma ideia para as campanhas de segurança balnear: basta o Instituto de Socorros a Náufragos trocar as bóias de salvação tradicionais das praias por uma destas, no mais moderno estilo vintage (o tom de ferrugem é a opção mais barata; pode-se arranjar material em cores mais interessantes).

ball-and-chain.png

Aceita-se ajuste directo. Dr. Cabrita, não tem de quê. 


23 comentários

Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 29.07.2019 às 22:30

O Dr. Cabrita que experimente a qualidade do material.
Imagem de perfil

De João Campos a 30.07.2019 às 01:05

Iria ao fundo a berrar "digam lá que isto agora é inflamável, digam!"
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 29.07.2019 às 22:43

https://sol.sapo.pt/artigo/666226/empresa-que-vendeu-golas-antifumo-inflamaveis-e-de-marido-de-autarca-do-ps

Empresa que vendeu golas antifumo inflamáveis é de marido de autarca do PS

A Foxtrot – Aventura, Unipessoal Lda, assim se chama a empresa que vendeu as golas da polémica, só foi constituída a 18 de dezembro de 2017 e, segundo os registos comerciais, opera no setor do “turismo de natureza”

É esta Democracia que nos dizem que temos de defender, através da oportunidade eleitoral? Da Esquerda à Direita é tudo igual. Necessitamos de um República Nova, que esta finou-se. Dobrem-se por ela os sinos e estendam-se tapetes cerimoniais até aos patibulos do sacrificio. Forjemos com sangue um novo pacto. Pelo Renascimento de Portugal. Portugal há-de viver.
Imagem de perfil

De João Campos a 30.07.2019 às 01:13

A nossa sorte é que não nos sai na rifa um populista carismático e com um par de neurónios a funcionar - há aquele tipo do PNR, com o carisma de uma tábua de contraplacado, houve o Marinho e Pinto que, enfim, é o Marinho e Pinto, e houve (talvez ainda haja) o Ventura, que se dedica a slogans imbecis nas horas vagas dos programas de comentário imbecil de bola. No dia em que a nossa sorte mudar isto abana.

Vejamos o que nos espera em Outubro. Votar em quem mesmo? Olhe-se para o cardápio eleitoral: Costa, Rio, Cristas, Jerónimo, Catarina, Santana Lopes, e aquele tipo do PAN cujo nome me escapa. Qual praia ou chuva: se esta sequência de duques não é o maior convite à abstenção que se poderia imaginar, não sei o que será.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 30.07.2019 às 08:43

https://eco.sapo.pt/2019/07/30/filho-de-secretario-de-estado-da-protecao-civil-fez-contratos-com-o-estado/

Secretário de Estado disse desconhecer “a existência de qualquer incompatibilidade neste domínio”. Também não tinha conhecimento da "celebração de tais contratos”.
Imagem de perfil

De João Campos a 30.07.2019 às 09:29

Isso do desconhecer só serve para alguns. Eu há já uns bons anos também desconhecia um pormenor sobre os recibos verdes e isso não serviu de argumento para evitar uma bela multa. Lá está, não era ministro socialista...
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 30.07.2019 às 12:31

Já o disse várias vezes.
Deem Graças à "extrema direita" estar representada por um burgesso como o Ventura. No dia em que aparecer um tipo inteligente... depois queixem-se de que as pessoas se deixam levar por populistas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.07.2019 às 22:07

Até parece que os que já estão não são "populistas". Aliás demonstre-me.que o 25 de Abril não foi um movimento "populista"? olhe-se para a Constituição. é um monumento ao Populismo...

Quer o melhor exemplo do Populismo deste regime? olhe para o valor da Dívida Populista...

da minha definição:

Populista - chama-se a coisas ou pessoas que o povo gosta e o Jornalismo não gosta que o povo goste.
Democrático - chama-se a coisas e pessoas que o povo gosta e o Jornalismo gosta que o povo goste.

lucklucky
Sem imagem de perfil

De anónimo a 30.07.2019 às 00:01

O mágico entretem o pessoal com negócios de golas a três vinténs enquanto milhões dele andam por aí.
Imagem de perfil

De João Campos a 30.07.2019 às 01:15

É possível, mas este caso não é - ou não devia ser - um fait divers de Verão. Sei que as opções são péssimas, mas dar a maioria absoluta a um Governo que faz disparates deste? Um Governo com um Cabrita não merece um voto que seja.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 30.07.2019 às 12:13

Maioria?!! Com mais de 50% de abstenção, votos brancos e nulos?! O país, o povo, deixou de estar representado no Parlamento
Imagem de perfil

De João Campos a 30.07.2019 às 13:03

Era bom que mais gente fosse votar, mesmo que em branco ou anulando o voto. A mensagem seria mais clara. Assim, há sempre ou o sol ou a chuva.
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 30.07.2019 às 12:35

Então?
A Catarina já disse para se acalmarem, até tudo estar totalmente esclarecido. Não vale a pena pedir responsabilidade e levantar suspeitas sem fundamentação factual.
É esperar que o sistema actue.
Confiem nas instituições.
Imagem de perfil

De João Campos a 30.07.2019 às 13:03

Ah, bom, se a Catarina disse, então...
Sem imagem de perfil

De Vento a 30.07.2019 às 12:38

Não haverá por aí uma âncora - pode ser estilo vintage - para segurar o país?
Depois dos incêndios é muito provável a ocorrência de umas inundações.

Uma boa notícia já aconteceu: Rio não está para ajustes com a Maria Luís. Se começo a entender, a estratégia de Rio passa por lavar as margens até que não haja impedimentos para o curso das águas.

Imagem de perfil

De João Campos a 30.07.2019 às 13:05

Gosto do optimismo de achar que Rio tem alguma estratégia. Dá-lhe muito mais crédito do que ele merece.
Sem imagem de perfil

De Vento a 30.07.2019 às 13:15

A minha análise permite dizer que Santana tem mais crédito que qualquer um no PSD. Rio só confirma o que Santana constatou. E bem fez Santana ter-se distanciado dessa torrente.
Rio na realidade toma uma decisão de carácter, pois alguém que transformou más swaps em boas swaps e vice-versa está bem no ensino e não na acção. Em teoria tudo é possível, como provam os teóricos desta nação.

Concluindo, afinal Rio não está nada longe dos pensamentos de Santana. Só não entendo tanto desperdício de tempo no que há relativamente pouco tempo foram os mimos trocados a este respeito. Resultado, Rio pretendia que a razão que Santana tinha fosse dele.
Imagem de perfil

De João Campos a 30.07.2019 às 20:31

Apesar do comentário anterior, tenho alguma simpatia por Santana - acho-o genuíno na sua inconstância, o que lhe dá alguma piada e o torna infinitamente mais interessante do que Costas e Rios e quejandos. Ter-lhe-ia dado o voto para a câmara de Lisboa nas últimas autárquicas em que se candidatou, se na altura votasse em Lisboa (como ainda votava no Alentejo, nada feito). E tenho também bastante simpatia por algumas pessoas que integram a Aliança (o João Gonçalves faz mesmo muita falta à blogosfera).

Dito isto, ainda tenho ideia do que foi a campanha de Santana para as legislativas que resultariam na maioria absoluta de Sócrates. E a história recente leva-me a pensar se terá de facto aprendido a lição de 2004. Enfim, se por algum motivo eu chegar às urnas em Outubro e decidir não anular o voto, até é possível que acabe por depositar o papelinho pela Aliança. Mas o mais certo é que escreva "Gandalf, o Cinzento" no boletim.
Sem imagem de perfil

De Vento a 30.07.2019 às 20:43

Para mim o problema de Santana não foi a inconstância - que não tem -, mas a moleza em não ter sido firme quando lhe pediam para se conter. Demorou; e tomou a atitude mais sensata.

Sócrates teve a maioria por mérito, e provou-o na primeira parte da legislatura. A segunda parte foi bem mal, em particular ao ter-se colado a Merkel e dando chances que a vontade da Merkel, isto é, aqueles a quem a Merkel e outros representavam, prevalecesse sobre os posteriores. Quer sobre Passos quer sobre Costa & Cia.

Só há 2 partidos em quem considero que o voto é útil: o PCP, para garantir uma esquerda democrática; e Santana, porque influenciará positivamente a mudança.
Perfil Facebook

De Manuel Sousa a 31.07.2019 às 11:38

De ardentes a furonas, golas são cafonas.

Queres a tola frita, compra golas cabrita
Imagem de perfil

De João Campos a 31.07.2019 às 19:47

Era vendê-las nos programas da tarde, entre as restantes intrujices tipo Calcitrim.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D