Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sobre o joelho.

por Luís Menezes Leitão, em 18.06.15

A Grécia precisa urgentemente  de um empréstimo de 7,2 mil milhões de euros. Já declarou que não vai pagar os empréstimos que lhe foram concedidos pelo FMI. Apesar disso, acha que os credores lhe vão fazer esse empréstimo, sem se comprometer com quaisquer reformas que sejam. Tudo graças ao seu brilhante Ministro das Finanças, que antes era um "economista acidental" e agora é um "político relutante". Tão relutante que nem sequer está apegado ao seu gabinete, preferindo assumir-se como a estrela mediática que é, e passear de mota e casaco de couro. Mas o Ministro das Finanças fala a verdade, ao assumir que "a Grécia não precisa de liquidez, está é insolvente. E não há empréstimo que a cure". Mas então o que pode salvar a Grécia? Não é o investimento dos outros, mas "a generosidade do espírito". O Ministro das Finanças grego é um optimista e até acha que vai "consertar o euro". Deve ser isso o que está fazer, sentado no chão do parlamento grego a trabalhar sobre o joelho. Porque de facto o que a sua actuação tem demonstrado ao longo destes meses é o seu total amadorismo e a sua absoluta impreparação, que os gregos vão pagar caro. E então o "político relutante" voltará calmamente aos meios académicos, deixando atrás de si uma verdadeira tragédia grega. A política é uma coisa demasiado séria para ser entregue a amadores.


18 comentários

Sem imagem de perfil

De É fazer as contas a 18.06.2015 às 08:44

Imaginem só o que diriam por aqui as cabeças "bem pensantes" se topassem com um/a ministro/a das finanças (ou de outra pasta qualquer) displicentemente sentado/a no chão do parlamento, a "trabalhar" sobre o joelho...
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 18.06.2015 às 10:33

Antes pelo contrário. Finalmente alguém que não se ajoelha e estende a mão.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 18.06.2015 às 23:47

É preciso ser narcisista.
Sem imagem de perfil

De RAA a 18.06.2015 às 10:35

Pobres gregos, que não têm a sorte de contar com uma Maria Luís Albuquerque na pasta das Finanças. Pobres gregos.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 18.06.2015 às 11:40

assumir-se como a estrela mediática que é, e passear de mota e casaco de couro

Isto é revoltante e ridículo. Um ministro que se desloca para o trabalho de Mercedes é condenado por esbanjar o dinheiro do Estado em gasolina e motorista e automóvel. Se porém fôr de motorizada, é condenado por andar a "passear" e por "se assumir como estrela mediática".

O Luís Menezes Leitão diga lá: como gostaria que Yanis Varoufakis se deslocasse? No seu automóvel privado? A pé? De bicicleta? No automóvel do Estado? E que traje gostaria que ele vestisse? Jeans? Fato e gravata? Fato de treino? Quimono japonês?
Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 18.06.2015 às 12:11

"A política é uma coisa demasiado séria para ser entregue a amadores."

Sim, porque os profissionais estavam e estão a fazer um excelente trabalho...

A crise de 2007 foi provocada por amadores, o Euro foi concebido por amadores, a implementação da austeridade foi feita por amadores, foram os amadores que abriram o espaço às Frentes Nacionais e às Auroras Douradas... tudo muito amador.

É preciso uma lata Descomunal para vir defender o status quo com argumentos desses.

Sem imagem de perfil

De lucklucky a 19.06.2015 às 00:07

A crise de 2007 foi provocada pelo excesso de crédito que você defende que deve continuar.

Tal como o Syriza foi eleito para os Gregos continuarem com as versões gastadoras do PASOK e Nova Democracia.

Brihante lógica.
Sem imagem de perfil

De Vento a 18.06.2015 às 13:43

Antes de mais deixe-me dizer-lhe que leu e compreendeu mal o artigo. O que Varoufakis afirma é: "a Grécia não sofre de falta de liquidez..." e não, "não precisa de liquidez", como refere o Luís.

São duas coisas absolutamente distintas. Portugal no antes da troika também possuía capacidade de gerar liquidez e assumir os seus compromissos internos, mas, depois de submetido ao programa de duas troikas, a dos metralhas e PR/PSD/CDS, perdeu toda esta capacidade (O que estava em causa numa e noutra situação era pagar a credores). Portugal vive de empréstimos, apesar de alguma melhoria no consumo interno, graças ao TC, e de alguma melhoria nas exportações. Quem disser que a economia portuguesa não melhorou pelo consumo interno, mente. A dívida pública e externa portuguesa não foram resolvidas.
Pois é este modelo que os gregos sabem que resulta, e Varoufakis só não está preparado para as jogadas mentirosas e manhosas.

Como estas:
http://expresso.sapo.pt/economia/2015-06-14-Grecia.-Proposta-da-Comissao-para-trocar-cortes-nas-pensoes-pela-Defesa-rejeitada-pelo-FMI-

http://www.voltairenet.org/article171847.html

Sim, a política não é para amadores.

E como falamos de amadorismo nada melhor que uma breve noção histórica:

http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/greece/11679455/We-cant-afford-to-lose-Greece-to-Russia.html

É muito fácil escrever quando se julga estar a navegar à vista. Fiquemos atentos.
Sem imagem de perfil

De Nao passas de um CÁBULA a 18.06.2015 às 17:13

António Costa: Syriza tem combatido a Europa “de forma tonta”.
Sem imagem de perfil

De Vento a 18.06.2015 às 21:16

Costa agradece que votes nele. Mas só pode ajudar o PS gente inteligente e madura.

Os gajos que se refugiam atrás dos poios só se aproximam da rochosidade que representa sua cabeça. Estás bem no ambiente que escolheste. Beijinhos, calhau.
Sem imagem de perfil

De ORELHAS DE BURRO no Flatulento a 19.06.2015 às 09:35

António Costa: Syriza tem combatido a Europa “de forma tonta”.
Sem imagem de perfil

De Vento a 18.06.2015 às 21:13

http://expresso.sapo.pt/internacional/2015-06-18-Nao-ha-acordo-para-a-Grecia.-Temos-de-recomecar-o-dialogo-mas-com-adultos-na-sala

Pela primeira vez concordo com Lagarde. Isto só lá vai com gente adulta. Será que o Club Bilderberg já pensou substituir seus aprendizes? E Lagarde, vai crescer um bocado ou continua a aguardar por ordens?

Na realidade sempre achei que o problema em torno destas negociações era o facto de os Gregos não possuírem gente à altura para entender seus argumentos.

Depois há quem diga que funcionam com base na chantagem. Bem, já ouvi pior. Agora confunde-se inteligência com chantagem.

Luís, estava enganado quanto às suas conclusões.
Sem imagem de perfil

De Flutulento, desanda a 19.06.2015 às 09:37

Hoje saem camionetas de carga para a terra do dracma. Despacha-te que ainda apanhas uma.
Sem imagem de perfil

De Vento a 19.06.2015 às 15:59

Luís, não acredite nesses gajos do Eurogrupo. Você é demasiado inteligente para se deixar puxar. Só é carroça esse gajo que anda por aqui a querer mijar-me aos pés. Mas eu uso produto repelente. Agora tomo banho com leite de burra para ver se cheiro a menina. Mas como as minhas feromonas são fortes o gajito ainda as consegue cheirar. Tenho de aumentar a dose.

Olhe aqui:
http://economico.sapo.pt/noticias/grecia-fuga-de-depositos-leva-bce-a-aumentar-outra-vez-emprestimos-de-emergencia_221512.html
Sem imagem de perfil

De Greg a 18.06.2015 às 14:04

Nessa dos 'amadores' também entram os credores, certo? É que política é coisa que não vejo nos dois lados..
Sem imagem de perfil

De António Manuel Venda a 18.06.2015 às 15:39

Nem aos amadores, nem - sobretudo - aos profissionais.
Sem imagem de perfil

De E os gregos a toparem... a 18.06.2015 às 17:11

"Em apenas três dias, os gregos retiraram dois mil milhões de euros em depósitos do sistema financeiro helénico. Desde a última segunda-feira, 15 de Junho, até ao final do dia desta quarta-feira, 17 de Junho, foi assim retirado 1,5% do valor total depositado pelas famílias e empresas na banca grega no final de Abril – época em que ascendia a 133,6 mil milhões de euros – segundo avança a Reuters."

Sobre o joelho, Varou, que vai tudo numa boa...
Imagem de perfil

De cristof a 18.06.2015 às 18:29

Admiro quem intui nestes actos de incompetencia dum bando de orfãos da revolução vitoriosa um "novo caminho" para a UE.
Será que se conseguem mesmo levar a sério? É que leio-os com atenção a ver se vislumbro esse milagroso caminho e só volto aos meus amigos revolucionarios do PREC; que trinta anos depois ainda só conseguiram caminhar de vitoria em vitoria até a previsivel derrota final.Ele é o sindicalismo a definhar, ele é as cooperativas a desaparecer, ele é o sector publico a ser um pesadelo para os clientes, ele é as escolas privadas a passar para a frente dos ranks,ele é as viagens de aviao em privado a metade do preço que a publica nossa TAP; enfim só vitorias

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D