Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Se bem percebo

por Rui Rocha, em 14.01.17

Nesta coisa da TSU, o Ministro Vieira da Silva foi à tal feira da Concertação Social vender gado que afinal não era dele.


5 comentários

Sem imagem de perfil

De JS a 14.01.2017 às 15:07

Concertação ?.
Chamar "concertação social" aquilo é a mesma coisa que chamar "proposta de compra" do BN aquela outra estória em curso.
Lingua traiçoeira esta, a de certos portuguêses aflitos ... de barriga cheia.
Sem imagem de perfil

De isa a 14.01.2017 às 19:25

Mas, não é isso que, há décadas, os Ministros têm feito?
Vendem o que não é deles e, sempre, muito mal vendido, veja como venderam a nossa Soberania e, ainda conseguiram que ficássemos com uma Dívida impagável que não pára de crescer.

Mas como é Fim de Semana, nada de comentários muito sérios, divaguemos, confortavelmente, nas asas da imaginação...

Advogados, economistas... se isto era para ser vendido, devíamos ter votado em Bons Vendedores, pagávamos-lhes à comissão e, agora, em vez de dívida, tínhamos 244.353.758.000 euros para distribuir pelos 10.374.289 portugueses, estávamos todos ricos.

Em vez de serem os ex-governantes a passarem para o privado para ganhar milhões, com o sucesso comprovado dos Vendedores, podíamos fundar uma Empresa de Consultoria de sucesso, oferecendo todo o tipo de serviços, altamente especializados, em despedir governantes com justa causa, como os substituir por Vendedores Diplomados e, ainda, oferecer alguns serviços de Lobbying (aqui podíamos dar emprego a alguns políticos no desemprego) e, com tantos países em dificuldades, não nos faltaria clientela, um aumento garantido das exportações de serviços e dos AAA's e Aaa's das agências de rating, Fitch, Standard & Poor's e Moody's.

Com tantos A's, para equilibrar a balança de pagamentos tínhamos de aumentar as importações e, nem que fosse à força de tanto legislar, obrigaríamos os portugueses a vestir Gucci, Vuitton, Prada, a gostar de caviar, Moët & Chandon e, quem comesse sardinhas ou gostasse de imperiais aí, como castigo pagava iva, irs e ainda tinha de trabalhar 1 dia por ano (entrada ao meio dia, saída às 14h com duas horas para almoço) e, se repetisse a gracinha, prisão garantida mas, com a qualidade de um Park Hyatt Vendôme ou de um Four Seasons George V
Sem imagem de perfil

De tric.Lebanon a 14.01.2017 às 19:37

o PSD tem que convocar um congresso extraordinario para mudar de lider...
Sem imagem de perfil

De isa a 15.01.2017 às 07:54

Por mim, podem mudar todos, com malas e bagagens, para o outro lado do Planeta mas, parece que os países estão todos com o mesmo problema, excesso de políticos para poucas vagas apesar, de muitas delas só servirem, mesmo, para enfiar políticos.
Mas, fico sempre com curiosidade sobre essa, de mudar de líder, o povo fica mais bem servido?
Como vejo e verei, sempre, o que se passa nos Congressos, do lado de fora, noto que nunca faltam discursos bonitinhos mas, no final, verdadeiramente, querem o quê?

Rodar líderes para ganhar eleições e o povo pensar que, os Partidos, não são sempre a mesma coisa quando, são sempre a mesma coisa e, todos eles querem o mesmo, o Poder de Mandar mas, veem a importância do marketing, rótulos novos em produtos velhos e, têm preferência, não só pelo que saiba mentir mais e melhor que o anterior mas, também, mais que os da concorrência porque, já com muito pouco para "vender", do "cimento e alcatrão" até já passaram para "menos austeridade", vai ficando mais difícil enganar o povo.

O funcionamento interno, lembra-me as bolachas, abrimos o pacote e temos vários pacotinhos mas, onde não há acasos e se, no caso das bolachinhas, nenhum pacote, tem preferência em ser comido em primeiro lugar, no caso dos outros "pacotinhos", comem-se uns aos outros para uns conseguirem "comer" mais do que os outros. Tal como não vemos no fabrico das bolachas, no caso dos Congressos, o povo também não vê, o trabalho que dá, "empacotar tanta bolacha".
De Congresso em Congresso, vamos escolhendo em 2ª mão e pagando, alegremente, pelas sempre "novas e renovadas bolachinhas", até à próxima desilusão, não conseguir encontrar uma que esteja inteira ou, pior, serem todas moles ou com sabor a bafio e, até juramos, ser a última vez que compramos daquela marca.

Sempre incentivados pela publicidade, até podemos mudar de marca, esperando por um milagre, bolachas com qualidade, saborosas e inteiras mas, nos tempos que correm, até noutros produtos, alguém se antecipou e escolheu por nós e, apesar de parecer, haver muitas variedades e produtos diferentes, se repararmos bem, quase todos, começam a pertencer, à mesma multinacional e, aqui, podemos aprender alguma coisa:
De como é fácil enganarem-nos e, termos esta falsa ideia de que escolhemos alguma coisa quando, na realidade, só escolhemos entre aquilo que nos dão a escolher.

Agora, quando diz que "o PSD tem que convocar um congresso extraordinário para mudar de líder" fico curiosa:
Será por interesse pessoal ou não saberá que, se fosse no caso das bolachas, neste momento, só estaria a ajudar a "multinacional"?

Seja que Partido for a ganhar eleições, já não temos soberania porque o Parlamento obedece a ordens que vêm de fora, incluindo legislação, normas, regras que até já conseguiram entrar no poder local, eurodeputados que não podem propor ou vetar leis portanto, qual a pressa em mudar o líder do PSD?
Para não perder as próximas eleições? Ou garantir outra coisa?
Vimos no PS, um líder eleito num Congresso e que até ganhou eleições mas, de repente, foi substituído por outro que acabou por perder eleições mas, misturou tudo como quis e lhe apeteceu, para conseguir chegar a 1º Ministro.
Mesmo com tanta salgalhada, não lhe faz confusão estes "novos métodos" de selecção de líderes?
Não se questiona sobre quem, realmente, estará mais interessado na escolha desses líderes, especialmente, naqueles que podem chegar ao Poder?
Acredita mesmo que, no contexto actual, um líder partidário faz assim tanta diferença?
Só para ingénuos que estejam focados nas marionetas ou, não vejam, nem façam a mínima ideia, sobre quem está a puxar os cordelinhos.

Nem precisa dizer, o nome mais "quente" para substituir Passos e, como não tenho Partido político, foco-me, apenas, na qualidade da "bolachinha" que me querem vender e, entre aquele que deve estar a pensar e, Passos, este, parece que ainda não pertence à mesma "multinacional", talvez por isso, tanto interesse na sua substituição. Podemos já nem sequer ter voto na matéria mas, no mínimo, não passar por parvos e é, precisamente, isso, que pensa a tal "multinacional".
No entanto, dou a mão à palmatória, os ingleses parecem ser mais espertos

http://www.tvi24.iol.pt/politica/rui-rio-antonio-costa-porto-lisboa-bilderberg/966700-4072.htm
Imagem de perfil

De cristof a 15.01.2017 às 05:48

Sempre na mouche. Será que estes eleitores têm uma capacidade ilimitada de crendice ?

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D