Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Se alguém lhe oferecer flores...

por Inês Pedrosa, em 19.11.16

transferir (1).jpg

 

... isso significa que essa pessoa gosta de si, quer sair consigo, eventualmente iniciar um namoro consigo. Se a oferta das flores vier de um cônjuge que habitualmente não lhe faz essas surpresas, pode ser um acto de má-consciência na sequência de uma infidelidade. 

Oferecer flores não é "assédio sexual" - a não ser que quem oferece seja chefe de quem recebe as flores e que as ditas venham acompanhadas de uma intimação para um encontro a sós. Nesse caso, e pressupondo que  não sente qualquer interesse romântico pelo/a dito/a chefe (porque não é crime desenvolver um interesse pessoal por um superior hierárquico), a pessoa que se sente intimada deve declarar de imediato e tranquilamente o seu repúdio pela proposta e afirmar que tomará medidas se essa aproximação indesejada continuar.

Qualificar toda e qualquer tentativa de aproximação como "assédio sexual" é grave, porque desvaloriza a realidade - tão torturante e criminosa - do assédio sexual, favorecendo a sua continuidade e o aumento de vítimas.

Querer "comer", sexualmente falando, outra pessoa, é aquilo a que se chama "desejo", e uma das grandes alegrias da existência.

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De amendes a 20.11.2016 às 00:27

Dava uma bela reportagem /entrevista, no programa da manhã da TVI!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.11.2016 às 10:35

"Oferecer flores não é "assédio sexual" - a não ser que quem oferece seja chefe de quem recebe as flores e que as ditas venham acompanhadas de uma intimação para um encontro a sós."
Quantas destas intimações nem sequer metem flores...
Joãode Brito
Imagem de perfil

De Inês Pedrosa a 20.11.2016 às 18:34

Sim, as intimações em geral não metem flores, sei-o por experiência própria. E precisamente por o saber e ter consciência da amplitude e do horror do assédio sexual no local de trabalho ( quando comecei a trabalhar ainda nem havia a expressão, muito menos legislação contra isso, era considerado "natural"), considero gravíssima a mistificação entre assédio e tentativa de aproximação/ sedução. Essa mistura desvirtua os sentimentos e normaliza o crime.
Sem imagem de perfil

De kika a 20.11.2016 às 20:55

Sempre achei estranho que o simples facto de
oferecer flores tenha um significado outro
que o prazer de oferecer... dar prazer com
toda a simplicidade...
É tão banal aqui onde vivo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.05.2017 às 01:56

E se as flores forem oferecidas por um colega a quem já se disse 3 vezes claramente NÃO a tentativas de aproximação e um dia aparece com um molho de 100 rosas vermelhas no local de trabalho?
Sem imagem de perfil

De Cristina Torrão a 23.11.2016 às 16:06

Só se trata de assédio sexual se for entre chefe e subordinado/a?

E se essa «tentativa de aproximação/ sedução» continuar, mesmo depois de a outra parte deixar claro que não está interessada e se se tratar de colegas ao mesmo nível, não é assédio sexual?

Nota: estas minhas perguntas não têm nada a ver com o caso que se gerou à volta da apresentadora de televisão Cristina Ferreira, que não conheço, como também não conheço o caso que ela denunciou. Ouvi falar, mas não tenho conhecimento de causa suficiente para me exprimir sobre ele.
Imagem de perfil

De Inês Pedrosa a 28.11.2016 às 00:40


Se se tratar de colegas ao mesmo nível, não é assédio sexual, não: é a vida.
Acontece interessarmo-nos por pessoas que não se interessam por nós - ou vice-versa. Oferecem-nos flores que não queremos? Devolvemo-las. Dizemos que não estamos interessados. Se insistirem e nos perseguirem, pode tornar-se um caso de polícia - e então, vai-se à polícia. Mas assédio sexual implica uma relação de poder. Eu, pelo menos, não quero viver num mundo onde uma simples tentativa de namoro seja criminalizada...

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D