Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Santa Páscoa!

por Teresa Ribeiro, em 15.04.17

ostrich-large.jpg

 

Dedico este post aos católicos que são assim, como a criatura de Deus que aparece na foto, quando vêm à discussão assuntos polémicos sobre a sua Igreja e que rilham os dentes quando lhes falam do seu Papa Francisco,"esse 'comuna' que só veio desestabilizar".

Em tempo de Páscoa, por favor meditem nas palavras do padre Anselmo Borges, que transcrevo a partir da entrevista que deu ao Expresso, para esta última edição, e cuja leitura integral recomendo:

"É evidente que Nossa Senhora não apareceu em Fátima"; "A Igreja é misógina"; "A Igreja não pode impor como lei aquilo que Jesus entregou à liberdade. É preciso acabar com as vidas duplas" (a propósito do celibato obrigatório dos padres); "A hierarquia vive na ostentação e não se bate pelos direitos humanos"; "Este Papa é um cristão no sentido mais radical, não é apenas baptizado, ele segue Jesus". 

São críticas velhas, mas quando vêm de um homem da ICAR com a sua envergadura intelectual, têm outro valor.

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Vento a 15.04.2017 às 12:54

Santa Páscoa, Irmã Teresinha!
As Teresas fazem parte do meu universo. Ela é a Teresa d´Ávila, ela é a Teresinha de Lisieux, ela é a Teresa de Calcutá, e também a Teresinha Ribeiro.

Vamos às partes de seu comentário. Nenhum católico é referência para a consciência dos crentes, tampouco Anselmo Borges. Mas admito que haja muitos cristãos que vejam na ICAR grandes referências para a edificação de sua fé.
A Mariologia não é um dogma de fé; e os Santuários Marianos são locais de peregrinação para onde convergem as mais diversas expressões de fé. Até mesmo muçulmanos, hindus e outros mais os visitam.
Anselmo Borges não pode afirmar que "Nossa Senhora não apareceu em Fátima" pela ordem do saber, mas somente da convicção. Convicção esta que também se aplica aos que acreditam na aparição de Fátima.

Sendo Maria o primeiro cálice de Jesus, pois Ela, pelo seu Fiat (Faça-se), revestiu o mistério da encarnação, é absolutamente normal que a edificação da fé cristã também seja feita com Maria. Aliás, Maria não somente afirmou o seu Fiat, confiando na palavra do Anjo, como também, nas bodas de Canaã, afirmou: "Fazei o que Ele vos disser".
Consequentemente, para encher estas talhas, que todos somos, com o Vinho Novo se arredarmos Maria empobrecemos os nossos caminhos para a transformação do homem no Homem Novo.
Importa também saber que este mistério da encarnação tem expressão na Paixão e Ressurreição de Jesus. Transformar os corações de pedra em corações de carne não significa que esta transformação se dê por simples vontade humana, ainda que seja necessária a sua colaboração. Com a ressurreição de Jesus também se eleva ao Céu o Seu coração. Portanto, há um coração de carne que sangra e palpita no Universo; e este coração de carne também pode palpitar no interior do Homem, transformando os corações de Pedra.
Portanto, Maria antes de ser apostola é a Mãe da Fé.

O celibato tem de ser uma opção. Tem de se acreditar e ver o celibato como expressão de ascese. Olhando o celibato fora deste contexto retira-se o sublime valor àqueles que o escolhem.

Eu também procuro seguir Jesus, e não o Papa ou Anselmo Borges. Para mim segui-l´O não é andar à frente d´Ele. É carregar a minha cruz, sob o jugo de Jesus, sempre atrás de Jesus. Tal como aconteceu com Simão de Cirene na Via Dolorosa. Tal como Maria o fez da encarnação do Verbo até à morte de Cruz.

Carregar a Cruz sob o jugo de Jesus é aceitar a dor da luta pela Verdade e Justiça.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 16.04.2017 às 09:36

Olá, Ventinho
E por que não pode Anselmo afirmar que a Nossa Senhora não apareceu em Fátima? Não é o único. Já se escreveram muito livros a desmistificar a aparição. Um homem de fé não tem de acreditar em tudo o que lhe contam. Direi mais, se se trata de um homem de fé com responsabilidades, tem o dever de ser mais exigente com o que escolhe acreditar.
Sem imagem de perfil

De Vento a 16.04.2017 às 18:35

Mais uma vez, Teresinha, não leu meu comentário. Anselmo Borges pode e deve dizer e escrever o que quer. O que eu disse é que Borges não o pode afirmar pela ordem do saber, mas da convicção.
E os que afirmam e acreditam que a Senhora apareceu em Fátima, pela mesma ordem da convicção, também o podem afirmar.
Concluindo, Anselmo Borges não é uma autoridade nem uma referência em matéria de convicções. É uma pessoa que lê, pesquisa, procura e interroga-se. Tal como qualquer outro.
A sua autoridade centra-se no sacramento do sacerdócio. Logo, tem de usar as prerrogativas conferidas pela Autoridade de Jesus, e da Trindade, para exercer o seu ministério e magistério. Em particular tem de se lembrar do poder que lhe foi delegado e que se centra também na bênção que lhe vem das mãos, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
A fé só é exigente para os que compreendem a realidade que os rodeia. A escolha no acreditar só tem duas saídas: ou se acredita em Jesus ou no seu contrário.
Transformar Fátima num tópico de autoridade é desvirtuar os caminhos da fé. É perder a oportunidade para a partir de Fátima, mais concretamente de Maria, desenvolver e fazer crescer ou edificar a fé das gentes.

"O que ligardes na terra será ligado nos céus". Pois se em torno de Maria se pode ligar a terra aos céus, faça-se.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D