Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Santa Páscoa!

por Teresa Ribeiro, em 15.04.17

ostrich-large.jpg

 

Dedico este post aos católicos que são assim, como a criatura de Deus que aparece na foto, quando vêm à discussão assuntos polémicos sobre a sua Igreja e que rilham os dentes quando lhes falam do seu Papa Francisco,"esse 'comuna' que só veio desestabilizar".

Em tempo de Páscoa, por favor meditem nas palavras do padre Anselmo Borges, que transcrevo a partir da entrevista que deu ao Expresso, para esta última edição, e cuja leitura integral recomendo:

"É evidente que Nossa Senhora não apareceu em Fátima"; "A Igreja é misógina"; "A Igreja não pode impor como lei aquilo que Jesus entregou à liberdade. É preciso acabar com as vidas duplas" (a propósito do celibato obrigatório dos padres); "A hierarquia vive na ostentação e não se bate pelos direitos humanos"; "Este Papa é um cristão no sentido mais radical, não é apenas baptizado, ele segue Jesus". 

São críticas velhas, mas quando vêm de um homem da ICAR com a sua envergadura intelectual, têm outro valor.

Autoria e outros dados (tags, etc)


38 comentários

Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 16.04.2017 às 15:13

Teresa
Escrevi sobre a entrevista do Padre Anselmo. As suas posições face à Igreja são bem conhecidas.
O que lastimo foi a falta de explicação sobre um tema que assenta na distinção entre "visão" e "aparição", assunto velho para quem se interessa por Fátima e sobre o qual ele nada explicou. Creio que o deveria ter feito.
O que me intriga é o objectivo da entrevista, saída justamente na sexta feira da Paixão, no ano Mariano e na altura em que o Papa vem a Fatima...
Os intelectuais percebem muito bem o que ele quis dizer e não se confundem. Os menos letrados serão, por falta de informação, outra vez, os mais atingidos.
Boa Páscoa para ti, Teresa!
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 16.04.2017 às 20:26

Procuraram-no porque sabem que conversa com ele dá polémica. Em contrapartida, se ele é um homem de convicções fortes, naturalmente não se escusou...
Até que ponto é defensável fazer de embustes tabus, só para não ferir susceptibilidades, Helena? Para mim essa é a questão. E quem, se não homens como ele, pode lançar publicamente este género de discussões? Fazê-lo não será um imperativo de consciência? Acredito que sim.

Boa Páscoa também para ti, Helena
Sem imagem de perfil

De Vento a 16.04.2017 às 21:14

Desculpe meter-me nesta conversa, Teresinha.
Eu percebi desde o início que a Teresinha escudou-se em Anselmo Borges para fingir que era dele o que provém de si. Certamente que apega-se à suposta autoridade de alguém para tornar-se a si mesma uma autoridade na descoberta de "embustes". É numa espécie de ghostbuster aquilo que a Teresinha pretende transformar-se com este seu texto, escudada na suposta "envergadura intelectual de um homem da ICAR".
Acontece que dentro e fora da ICAR existem pessoas de grande envergadura intelectual e que também buscam compreender o fenómeno. E a única maneira de compreender um fenómeno é olhar para o fruto que ele dá. Pois é pelo fruto que se conhece a árvore. Fátima não é da ICAR, nem da Teresinha nem de Anselmo Borges, é para aqueles e aquelas que na humildade (isto é, na reverência a Deus) procuram ler os sinais para edificar a sua fé.
E um dos grandes sinais dados em Fátima foi precisamente fazer recuar a perseguição que então se movia contra a Igreja. Essa Igreja que alimenta a fé em liberdade a Borges; e também a sua pelo facto de ter um Borges livre a expressar aquilo que ansiosamente a Teresinha deseja e repete.
Concluindo, sou levado a assumir que esse "embuste" que nos dá conta conseguiu a liberdade de expressão e acção religiosa quer para Borges quer para si.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 16.04.2017 às 22:34

Mas não se trata de me escudar nele, simplesmente entendo que ao contrário da minha, a sua opinião é relevante, por ser quem é dentro da Igreja.
Sem imagem de perfil

De Vento a 16.04.2017 às 22:39

Na Igreja só há um lugar: o de servidor. Para servir bem é necessário deixar Jesus lavar os pés. E Jesus lavando, seguramente que Anselmo virá lavar também os seus pés.
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 17.04.2017 às 23:05

Até que ponto pode o Padre Anselmo servir uma Igreja na qual parece já pouco acreditar?
Os "embustes" de que ele fala - e são muitos - devem faze-lo pensar se estará na instituição certa. Quando eu sinto que devo lutar contra uma organização à qual pertenço, primeiro saio e depois, então, estou à vontade para criticar. Continuar no seio dela é algo que até o deve mortificar imenso!
Foi, aliás, o que tiveram a coragem de fazer outros ex padres que conheci e que continuo a admirar.
A ti percebo-te perfeitamente. A ele tenho alguma dificuldade. Não por se opor à Igreja, mas por se servir dela.
Sem imagem de perfil

De Vento a 18.04.2017 às 13:01

O seu comentário está muito bem colocado. Creio que Anselmo e seus seguidores procuram ignorar que a Igreja são Pedras Vivas sustentadas pela Pedra Angular.
Geralmente fala-se de Igreja como Instituição. Mas o Concílio Vaticano II reformou o conceito.
Foi também a partir do Concílio que alguns sacerdotes procuraram retirar a importância de Maria.
Na sua ignorância dificilmente compreenderão que de uma certa maneira Maria marca o Tempo, isto é, sem Maria não existiria Milénio; não se contaria o Tempo por AC e DC.
Também não compreendem que Maria não socorre somente quem pede, Ela livremente antecipa-se ao pedido. Isto sempre aconteceu, e tem como marca as Bodas de Canaã.
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 18.04.2017 às 18:21

Vento
Foi por pensar algo semelhante que lançarei em breve no mercado - a 4 de Maio - um livro intitulado Conversas com Maria, no qual falo exactamente da importância Dela, de que só tarde me apercebi!
Sem imagem de perfil

De Vento a 18.04.2017 às 18:34

Cá estarei para o ler.
Aproveito a oportunidade para divulgar a obra que vai ser apresentada em Lisboa na quarta-feira: "Fátima - Lugar Sagrado Global".

aqui:
http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/historiadores-defendem-que-fatima-esta-longe-de-ser-uma-simples-fraude
Sem imagem de perfil

De tric.Lebanon a 17.04.2017 às 22:06

Universidade Jacobina de Coimbra...primeiro criaram a Biblia e agora aparece o novo Papa de Coimbra....um Padre professor na Univerdade Jacobina de Coimbra, tem tanta credibilidade quanto a "Biblia" encomendada pelos Judeus à Universidade...

Comentar post


Pág. 2/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D