Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Rio sem regresso.

por Luís Menezes Leitão, em 13.09.18

2646.jpg

Apoiei Rui Rio nas últimas eleições internas do PSD porque a alternativa era Santana Lopes e deste já se conheciam os resultados que teve quando foi líder do PSD, entregando a maioria absoluta a Sócrates. Mas o que aqui se refere demonstra que Rio está a colocar o PSD num estado comatoso. Agora, depois de toda a gente ter arrasado a taxa Robles, vai o PSD propô-la em absoluto delírio político. Rio está tão obcecado em ter votos à esquerda, que não percebe que está a alienar todo o eleitorado natural do PSD.
 
Esta estratégia de Rui Rio já foi tentada uma vez por Freitas do Amaral que quis deslocar o CDS para a esquerda, com a sua tese da equidistância entre o PS e o PSD. O resultado foi desastroso em termos eleitorais, uma vez que, se Freitas do Amaral tinha deixado de gostar do seu eleitorado tradicional, este também deixava de gostar dele. Quanto à esquerda, embora tivesse achado que Freitas do Amaral era uma agradável surpresa, obviamente nunca votou nele. E assim se afundou o CDS, o que não impediu Freitas do Amaral de passar a apoiar o PS, indo depois para ministro de Sócrates.
 
Rui Rio aparece agora a abraçar as propostas do Bloco de Esquerda, contra o que o PSD sempre pensou sobre este assunto, e em vez de combater a geringonça, prefere atacar os seus críticos internos. Com este tipo de estratégia, Rui Rio pode aspirar a ser ministro da geringonça, ou até líder do Bloco, procurando melhorar as propostas absurdas que este faz. Mas para líder do PSD não parece manifestamente talhado. Quando um líder de um partido não se revê nos militantes do seu partido, há um manifesto equívoco que é preciso resolver. Ou o líder muda de partido ou o partido muda de líder. E isto tem que ser resolvido rapidamente, sob pena de entrarmos num rio sem regresso.

Autoria e outros dados (tags, etc)


23 comentários

Perfil Facebook

De Rão Arques a 13.09.2018 às 08:25

Rio poderá ser mais um condenado por ter razão antes de tempo?
Sem imagem de perfil

De António Maria Lamas a 13.09.2018 às 09:48

Gostaria que assim fosse, mas temo mais que o PSD caminha a passos (sem segundas intenções) largos para ser um novo partido táxi.
Como li algures, Rio "brunocarvalhou".
Sem ele economista ainda mais perplexo fico. Então o IMT e a taxação das mais valias, não chegam?
Se ele quer afastar do partido os eleitores mais liberais, está a seguir o caminho certo. Depois não se queixe.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 13.09.2018 às 11:04

o IMT e a taxação das mais valias, não chegam?

O IMT tem diversos escalões.

O IRS que se aplica às mais-valias, também.

Espcificamente no IRS, as mais valias sobre os ganhos no mercado acionista também tem escalões diversos, consoante essas mais-valias foram obtidas em menos de um ano ou num período superior.

Aquilo que Rio está a propôr é que um esquema similar se aplique às mais valias obtidas na transação de propriedades.

Podemos concordar ou não com a proposta de Rio, mas ela certamente que não é absurda.

Aliás, na Alemanha (e Rui Rio é alemão, não o esqueçamos) vigora um esquema desses.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 13.09.2018 às 12:08

É uma vergonha as mais valias serem tributadas a 20 e tal por cento. Sempre a chupar. ...
Sem imagem de perfil

De António Maria Lamas a 13.09.2018 às 15:37

50% da mais valia realizada na transacção de uma propriedade é acrescida ao rendimento para efeito de IRS. Quer dizer, que na maioria dos casos vai pagar a taxa maxima > 40 %, com a agravante de ela ser aplicada também aos outros rendimentos, como seja os do trabalho. Se o RR quer taxar os ganhos nestas transacçõe de outra maneira, que proponha uma taxa liberatoria com escalões, libertando o IRS desse onus.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 13.09.2018 às 09:06

A bem da equidistância e da persuasão dos argumentos, o Luís, como presidente da ASSOCIAÇÃO LISBONENSE DE PROPRIETÁRIOS deveria ter escolhido outro "assunto"para atacar Rio. Obviamente que é livre de escrever sobre o que bem entender. Aliás sou contra a proposta do BE.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 13.09.2018 às 09:12

um líder de um partido não se revê nos militantes do seu partido

Mas os militantes aparentemente revêem-se, ou pelo menos há bem pouco tempo reviram-se, nele.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 13.09.2018 às 09:14

contra o que o PSD sempre pensou sobre este assunto

O PSD nunca pensou nada sobre este assunto da especulação imobiliária. Nunca o assunto foi discutido, nem dentro do PSD nem fora dele.

Acredito que o Luís Menezes Leitão, e alguns outros militantes do PSD, já tenham pensado muito sobre este assunto. Mas o PSD enquanto partido, não pensou.
Imagem de perfil

De jpt a 13.09.2018 às 09:27

ainda que tendo vindo do norte Rio parece um pouco ... desnorteado
Imagem de perfil

De Vítor Augusto a 13.09.2018 às 09:48

"Rio está tão obcecado em ter votos à esquerda, que não percebe que está a alienar todo o eleitorado natural do PSD."

Ele que é tão conhecido pela alcunha de "o contabilista" será que ainda não apurou quanto vale o eleitorado centro esquerda que tanto quer amealhar e que é um dos mais disputados, também por ser muito pouco ideológico e muito oportunista, em detrimento do (para ele) descartável eleitorado de direita?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.09.2018 às 09:54

Até tu, Luís?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.09.2018 às 22:05

Eu, não. Digo agora de Rio o que dizia no primeiro dia. Ao contrário de ti.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 14.09.2018 às 06:00

O que não foi o caso em relação ao Bruno de Carvalho, sobre o qual eu pelo contrário continuo a dizer o mesmo do que dizia no primeiro dia.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.09.2018 às 12:45

Mas que confusão vai por aí. O que é que o Bruno de Carvalho tem a ver com o Rui Rio?
Devem ser almas gémeas. E o futebol, como sabemos, é igualzinho à política.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 13.09.2018 às 10:14

está a alienar todo o eleitorado natural do PSD

O Luís Menezes Leitão não deve confundir o eleitorado do PSD com as pessoas do PSD que se lê na internet.

As pessoas do PSD na internet podem ter interesses na especulação imobiliária. A maior parte do eleitorado do PSD não tem qualquer interesse na especulação imobiliária.

Se Rio ataca a especulação imobiliária, muitas pessoas na internet podem protestar, mas possivelmente receberá o aplauso do muitas mais pessoas, que nunca teclaram num computador.
Sem imagem de perfil

De Vento a 13.09.2018 às 11:30

Lamento seu desapontamento, Luís. Mas vejamos: Rio tem razão. Ele não adere a uma medida populista, mas a uma necessidade da população. Já todos vimos em diversas áreas que a especulação é sempre contra a população. As circunstâncias de Freitas do Amaral eram outras.
Um paralelo cristão pode ser estabelecido: um mundo sem Deus é um mundo contra o Homem.
Pedro Santana Lopes deve também ir buscar o eleitorado de Seguro. E o PCP tem de anular as veleidades do BE e do PS à Costa/Catarina.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.09.2018 às 12:20

O desatino continua!!
É de uma monumental estupidez fazer-se confundir, como Rio o fez, a ideia de tributar alguns rendimentos provenientes de mais valias eventuais na transmissão de direitos sobre imóveis, com a natureza jacobina e punitiva da taxa Robles que anima os do Bloco!! A oportunidade não poderia ser pior, fazer confundir justiça fiscal com política jacobina económica é querer fazer confundir a virtude com o vício. Rui Rio já não está capaz de representar uma ideia virtuosa que virtuosa se queira manter!! A inabilidade é monumental, desisto!! Para a esquerda (centro esquerda) não passa de um parolo de mau gosto e para a direita (centro direita) consagra-se como um gebo!!
É pena para Portugal!!

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D