Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Rio de trapalhada em trapalhada

por Pedro Correia, em 26.02.18

23729491_770x433_acf_cropped[1].jpg

 Rui com Elina Fraga: cumprida a lei das quotas

 

Diziam que Santana Lopes é que era o homem das trapalhadas: não sei se continuarão a dizer o mesmo após a subida de Rui Rio à liderança do PSD.

É muito difícil alguém fazer mais asneiras em tão pouco tempo. E o sucessor de Passos Coelho promete não ficar por aqui. Aposto que vêm muitas outras a caminho.

 

Começou por indicar Elina Fraga, ex-bastonária dos Advogados que nunca ninguém tinha associado ao PSD, para vice-presidente da Comissão Política Nacional. A senhora assentou praça em general, ao que parece, para cumprimento da regra das quotas femininas: nem Rio nem ninguém por ele tiveram o cuidado de fazer o trabalho de casa prévio.

Se o tivessem feito, como mandaria o bom senso e ditaria o mais elementar profissionalismo político, verificariam que a ex-bastonária nunca poderia ser premiada com semelhante cargo na medida em que passara a legislatura anterior a combater o PSD enquanto Governo - ao ponto de ter apresentado queixas-crimes contra os membros desse Executivo, incluindo o primeiro-ministro e a ministra da Justiça.

"Os nomes ficaram fechados há bastante tempo, mas ainda era preciso arranjar mulheres, nos últimos dias", confessou um dirigente do partido à revista Sábado. Eis o primado da urgência a sobrepor-se ao primado da competência.

 

Depois, deu ordem de despejo ao líder parlamentar, que fora eleito em Julho por uma esmagadora maioria: 85,4% dos deputados sociais-democratas (76 votos favoráveis, 12 brancos e um nulo). Pôr em causa a autonomia da bancada ao designar sucessor para Hugo Soares: chamou uma pessoa estimável, Fernando Negrão, mas que nunca se evidenciou como deputado, apesar de estar no Parlamento desde 2002, nem parece ter as qualidades necessárias para mobilizar os seus pares.

A prova ficou à vista no próprio momento da votação: o indigitado líder parlamentar recolheu apenas 39,7% de votos favoráveis (35, contra 32 brancos e 21 nulos). Quase dois terços rejeitaram-no. Outro, no seu lugar, cessaria funções antes de começar, vergando-se ao veredicto dos boletins de voto. Mas ele persistiu e até brindou os colegas com uma pérola filosófica, salientando que na bancada que vai chefiar existe "um problema de natureza ética". Notável.

 

A seguir, Rio correu a conferenciar com António Costa, procurando confundir os comentadores que insistem em mencionar o PSD como partido da oposição.

Antes de falar com os deputados do seu partido ou de reunir a própria Comissão Política Nacional dos sociais-democratas, fechou-se na residência oficial de São Bento com o chefe do Governo, tendo ambos chegado a acordo sobre a necessidade de estabelecerem "pactos de regime", nomeadamente em áreas da governação ligadas às políticas de descentralização e à gestão dos fundos europeus.

 

W772R6QT.jpg

 Ameaças internas: ou apoiam o líder ou haverá purgas

 

Erros atrás de erros por parte do homem que quer mudar o funcionamento da justiça mas nada disse de concreto sobre o tema no recente congresso e já vê alguns dos seus apoiantes mais notórios apontarem a porta da rua aos críticos, o que diz muito sobre o espírito de "tolerância" da nova equipa dirigente, que parece confundir o PSD com o Partido Comunista.

Para compensar, prepara-se para acolher o regresso de António Capucho, ex-dirigente expulso por ter integrado candidaturas políticas alternativas à do partido e se distinguiu nas europeias de 2014 como fervoroso apoiante de António José Seguro e nas legislativas de 2015 como entusiástico votante de António Costa.

"O saldo é positivo, já que os principais índices que interessam aos eleitores são animadores. As pessoas estão contentes", diz agora Capucho em entrevista ao Sol. Apetece perguntar-lhe por que motivo quer voltar ao PSD se faz tão boa avaliação do exercício governativo do partido que apoiou em Outubro de 2015.

É já o espírito do bloco central a pairar na nova gerência da Rua de São Caetano à Lapa: se não podes vencer Costa, junta-te a ele. Não admira assim que por estes dias o primeiro-ministro exiba um sorriso cada vez mais beatífico e prazenteiro.


62 comentários

Sem imagem de perfil

De Ana a 26.02.2018 às 12:30

"Eis o primado da urgência a sobrepor-se ao primado da competência." è mas é o primado das quotas. Com este sistema o sexo da pessoa interessa mais que a capacidade!!!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.02.2018 às 12:33

O sexo ou o género?
Sem imagem de perfil

De Ana a 26.02.2018 às 17:15

Eu cá acho que sexo tem mais piada que género. Nunca uso género.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.02.2018 às 18:34

Sexo também faz mais o meu género.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 26.02.2018 às 19:37

Para mim depende do género
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.02.2018 às 10:59

Mas quando escreve "o sexo da pessoa" parece que se está a referir ao seu órgão sexual e não ao seu género.
Sem imagem de perfil

De Sarin a 27.02.2018 às 18:03

Nos fomulários oficiais, continua a aparecer: Sexo [ ]M [ ]F
Gramaticalmente diz-se género, em ciências naturais fala-se em sexo, porque "género" é um grupo taxonómico.

E "o órgão", qual órgão? Tanto fêmeas como machos têm vários órgãos uns ao pé dos outros, chamar-lhe um é redutor...

E a polémica(zinha) faz-me lembrar a cena ocorrida aos balcões do SEF entre um agente (A)um viajante andrógino (V):
A: Sexo?
V: Humm, agora?
A: Não, que sexo tem.
V: Ah, no avião não deu para ter muito, mas costumo...
A: Desculpe interromper, mas preciso que me diga Homem ou Mulher!
V: Oh, isso! Não tenho preferência.
Sem imagem de perfil

De Ana a 27.02.2018 às 19:48

" parece que se está a referir ao seu órgão sexual e não ao seu género." E o que é que interessa para a diversão dos mortais?
Sem imagem de perfil

De Sarin a 28.02.2018 às 06:57

Oh, Ana, imenso!!!!
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 26.02.2018 às 12:53

Sobre práticas e purgas:

CDS omite imagem de Ribeiro e Castro.

Sobre a garotada:

Se alguém queria enfrentar o doutor Fernando Negrão dá a cara. Agora assim, é uma coisa que faz muito mal, em primeiro lugar ao PSD, mas também à democracia. É aquilo que as pessoas dizem na rua, é uma garotada".

https://www.rtp.pt/noticias/politica/ribeiro-e-castro-considera-perturbadora-a-eleicao-de-fernando-negrao_n1059805

Sobre a polémica Elina Fraga, relembro:

1)Miguel Macedo, ex-secretário geral do PSD

a)Vistos Gold.

b)Irmão do antigo ministro da Administração Interna Miguel Macedo foi acusado pelo Ministério Público de Braga pela prática de três crimes de acesso ilegítimo, peculato e abuso de poder.

c)Empresa parceira de ex-sócio de Miguel Macedo investigada por corrupção em Espanha

https://www.google.pt/amp/www.dn.pt/portugal/interior/amp/vistos-gold-miguel-macedo-diz-que-acusacao-do-ministerio-publico-e-infundada-9099107.html

https://www.google.pt/amp/s/www.cmjornal.pt/politica/amp/irmao-de-ex-ministro-miguel-macedo-foi-apanhado-a-espiar

http://observador.pt/2016/01/23/empresa-parceira-ex-socio-miguel-macedo-investigada-corrupcao-espanha/


2)Miguel Relvas, ex-secretário geral do PSD.

a)Miguel Relvas e o homem que vendeu o banco Efisa ao futuro patrão

b)Bruxelas diz que houve fraude na empresa de Passos Coelho

https://www.google.pt/amp/s/www.publico.pt/2017/03/24/economia/opiniao/banco-efisa-miguel-relvas-e-o-homem-que-vendeu-o-banco-ao-futuro-patrao-1766281/amp

https://www.google.pt/amp/www.dn.pt/portugal/interior/amp/bruxelas-diz-que-houve-fraude-na-empresa-de-passos-coelho-8912579.html

3)Luís Aguiar -Branco, ex-secretário geral do PSD.


O Ministério Público vai investigar a subconcessão à Martifer, dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo. A SIC teve acesso a fotografias e vídeos que levantam muitas perplexidades sobre a forma como os Estaleiros têm sido geridos. Há, por exemplo, material no valor de 16 milhões de euros que deveria ter sido usado na construção de dois navios militares encomendados por Paulo Portas quando era ministro da Defesa, mas o contrato com a Marinha foi suspenso por José Pedro Aguiar-Branco em Setembro. Há também um estaleiro alemão cujo transporte e montagem custou 6 milhões de euros e que nunca foi utilizado.

http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2013-12-20-Ministerio-Publico-vai-investigar-subconcessao-dos-Estaleiros-de-Viana-a-Martifer

-------------

O que chateia a alguns marrazes do PSD não são os "casos" e as pessoas escolhidas - os casos são apenas instrumentos de sabotagem da nova liderança.

O que lhes provoca urticária é o discurso do novo líder, onde promete recentrar o PSD na sua matriz ideológica social democrata, após a deriva,anti-natural," liberal" de Passos.

Como alguém já disse. Haja coragem para os desiludidos fundarem um Partido Liberal- como em tempos quis o Pedro Santana Lopes (o Pedro falou em Capucho, mas enfiou o barrete no Santana- PSL-Partido Social Liberal.)

Seria saudável para a democracia. E óptimo para o PSD.


Sem imagem de perfil

De Justiniano a 26.02.2018 às 14:56

O caro Vlad insiste nas certidões matriciais!!
Eu prefiro negociar, sempre, de certidão de registo predial em punho!! E sempre actualizadas, as certidões. Tirando a de óbito.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 26.02.2018 às 16:04

Justiniano, para mim, por muito que me digam o contrário, a Rua São Caetano será sempre perpendicular à Rua do Pau de Bandeira.
Sem imagem de perfil

De Lucklucky a 27.02.2018 às 08:46

Continuas a inventar Vlad.

Diz-me lá quais foram as políticas de impostos do "neoliberal" Passos e como se distinguem do Socialismo.

O Passos defendeu uma flat rate de 20%? Tem piada mas não notei.

Promoveu a baixa de impostos generalizado? Tem piada não notei.

Oops, vi que ele criou novo imposto consignados aos "artistas" mas parece que a consignação é proibida pela Constituição. Mas como os "artistas" têm os jornalistas do seu lado nada aconteceu. Mais uma violação da Constituição.

Passos diminuiu o poder do Estado espiar os cidadãos e reduziu o poder do Estado no uso de intimidação contra os Cidadãos com a diminuição e fim das "Autoridades"?

Não, pelo contrário reforçou o seu poder.



Resumindo, mentes Vlad, Passos é mais um Socialista membro do https://en.wikipedia.org/wiki/Managerial_state
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.02.2018 às 10:19

José Afonso - Qualquer dia.....

https://youtu.be/fmXTLgFqfGM

És intragável e intratável

Trata por "tu" quem te fez as orelhas!

E ficamos por aqui
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.02.2018 às 10:52

Tendências da Cartilha neoliberal :

- pouca intervenção do governo no mercado de trabalho. Políticas contra o estabelecimento de um Salário Mínimo Nacional (seria pela visão benemérita do patronato a afixação de um salário mínimo de fome)

https://www.google.pt/amp/s/www.dinheirovivo.pt/economia/passos-contra-aumento-do-salario-minimo-nacional/%3famp=1

-protecção social tratada como questão individual - privatização da Previdência e SNS.

https://www.google.pt/amp/www.dn.pt/portugal/interior/amp/psd-tem-propostas-perigosas-de-privatizar-seguranca-social-1833966.html

- política de privatização de empresas estatais

https://www.google.pt/amp/s/www.tsf.pt/economia/interior/amp/estado-pode-ter-perdido-milhoes-com-privatizacoes-da-edp-e-ren-4650198.html

- privatização dos serviços públicos, mesmo os considerados essenciais para a sociedade (água, luz, telefone, educação, saúde, previdência, etc.), ou monopólios naturais.

-enfraquecimento dos sindicatos, da contratação colectiva e facilidade nos despedimentos. - Eufemisticamente, Flexibilização Laboral
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 26.02.2018 às 13:07

Sobre Paula Teixeira da Cruz, relembro algo que ,estranhamente passou muito despercebido? Desequilíbrio nas aminas?

Paula Teixeira da Cruz fala do rato morto que lhe enviaram e de lhe terem apontado um laser à cabeça. De dispararem tiros na casa da filha, e terem-lhe entrado em casa e feito golpes nos braços, entre outro episódios

https://www.google.pt/amp/www.dn.pt/portugal/interior/amp/ameacada-e-agredida-enquanto-era-ministra-5058884.html
Sem imagem de perfil

De Justiniano a 26.02.2018 às 15:36

Overdose de botox, talvez!
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 26.02.2018 às 14:48

Em 2016 , Hugo Soares, foi assistir a dois jogos do campeonato europeu de futebol a convite de Joaquim Oliveira, proprietário da Olivedesportos de quem é amigo. Na altura, justificou a falta ao Observador por «motivo de força maior», que legalmente corresponde a algo como «situações de catástrofe natural, atos de guerra, declarada ou não, de subversão, alteração da ordem pública, bloqueio económico e incêndio»

Em 2014, uma iniciativa sua de referendar a co-adopção e adoção por casais homossexuais acabou por ser aprovada, fazendo com que Teresa Leal Coelho – à data vice de bancada, hoje vice de partido – se demitisse da sua posição no grupo parlamentar.

No mesmo ano , 2014, sugeriria que os salários dos políticos deveriam estar equiparados aos dos gestores privados. «Como se convence um gestor de topo a vir para o governo ganhar 3500 euros com a precariedade de estar no governo e de um momento para o outro poder ir embora?. ...que eu saiba nunca este senhor fez outra coisa senão galgar através da política

Curriculum Vitae de Hugo Soares :

http://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Paginas/XIIL_RegInteresses.aspx?BID=4300&leg=XIII

http://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Paginas/XIIL_RegInteresses.aspx?BID=4300&leg=XII

Tal como Passos Coelho é perito em Formação. Muito formado, disso não restam dúvidas
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.02.2018 às 17:08

"Curriculum Vitae de Hugo Soares :"

Deve ser igual ao do Vice de Cascais...

Gostei do que li, é bom por os pontos nos i i
Perfil Facebook

De Rão Arques a 26.02.2018 às 14:57

Rio transborda de inertes sem valia, como Costa se inunda de detritos que arrebanha.
Marcelo sempre a cheirar vai emborcando toda a papa que lhe empurram.
E nós por persistente atavismo, silhueta amorfa e morbidez profunda, pimba!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.02.2018 às 18:36

Nada como a dupla Elina & Rio. Imbatível.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 26.02.2018 às 22:18

Eu punha uma tripla incluindo Negrão,.que até pode vir a funcionar como a CGTP de Rio.
Tão curioso de observar as entradas que na próxima quarta-feira até vou faltar ao bailarico dos reformados.
Não esperando um KO ao primeiro assalto, que Costa seja levado até às cordas no primeiro passo de dança.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 26.02.2018 às 15:13

já vê alguns dos seus apoiantes mais notórios apontarem a porta da rua aos críticos

António Capucho, ex-dirigente expulso por ter integrado candidaturas políticas alternativas à do partido

Portanto: em tempos expulsaram António Capucho (não se limitaram a apontar-lhe a porta da rua: expulsaram-no mesmo, à força!), e a isso o Pedro Correia nada tem a criticar. Mas já tem a criticar se apontam a porta da rua a outras pessoas...

É óbvio que um partido que se permite expulsar alguns militantes também pode, por maioria de razão, sugerir a outros militantes que saiam pelo seu próprio pé.

Quem está mal, muda-se!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.02.2018 às 15:17

Capucho foi expulso por integrar uma candidatura concorrente à do PSD.
É motivo mais que óbvio, em qualquer partido, para ser expulso.

Coisa muito diferente é os deputados - que são senhores do seu mandato, nos termos constitucionais, e não obedecem aos estados-maiores do partido - serem perseguidos por delito de opinião.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 26.02.2018 às 15:34

Coisa muito diferente é os deputados serem perseguidos por delito de opinião.

Eu não acho que é diferente. É igual.

Um deputado não pode ser destituído dessa função. Mas o partido tem todo o direito de o expulsar. Tal como o PSD em tempos expulsou Capucho, pode (e deve), no futuro, expulsar um qualquer deputado que se recuse a obedecer às orientações do partido (em matérias de grande importância, naturalmente - não em questões secundárias).

Por exemplo, se o PSD decidisse votar contra um Orçamento de Estado apresentado pela geringonça, e um qualquer deputado desobedecesse e votasse a favor desse Orçamento, não seria isso motivo suficiente para expulsar esse deputado? Eu acho que seria! (Acho aliás que o CDS em tempo fez isso ao deputado limiano. O Pedro poderá confirmar.)

É claro que o deputado não perde o lugar na Assembleia, mas fica a saber que, na próxima eleição, o partido já não o porá como candidato.

Os cidadãos votantes votam em partidos. Não votam no deputado A ou no deputado B. A legitimidade dos partidos é superior à dos deputados. (Em meu entender.)
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 26.02.2018 às 16:23

Mas é claro que obdedecem ao Estado Maior do Partido, através da figura Disciplina de Voto.

"Os deputados do PSD eleitos pelo círculo eleitoral da Madeira vão ser alvos de processo disciplinar por terem votado contra a proposta de Orçamento de Estado para 2015.

Os deputados Guilherme Silva, Hugo Velosa, Francisco Gomes e Joaquim Ponte foram hoje alvos duma ameaça por parte de Luís Montenegro, devido aos seus sentidos de voto na votação do Projeto de Lei 254/XII, o projeto de Orçamento de Estado para 2015.

Luís Montenegro:

"não há nenhuma dúvida de que vão haver consequências"

Luís Montenegro diz que haverá consequências para deputados da Madeira que votaram contra o OE.

Que rica soberania deputal!

Detesto os partidos, futebol, e religião pela maldita memória selectiva e pela abdicação da nossa livre consciência de pensamento. Carneirada.
Sem imagem de perfil

De Ana a 26.02.2018 às 23:32

"Luís Montenegro:

"não há nenhuma dúvida de que vão haver consequências" "

Ele disse mesmo isto? Surpreende-me, estava convencida de que Luís Montenegro conhecia o verbo haver.
Se pessoas como ele desconhecem um verbo tão utilizado, para que nos havemos de preocupar com o Acordo Ortográfico? Valerá a pena?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.02.2018 às 00:39

Julgo que terá sido mal citado, o que aliás não surpreende.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.02.2018 às 07:43

https://www.google.pt/amp/www.tvi24.iol.pt/amp/politica/luis-montenegro/oe2015-deputados-do-psd-madeira-vao-ter-consequencias

Assim já não há consequências!
Mas conserva-se o sentido, ou não?
Sem imagem de perfil

De Ana a 27.02.2018 às 12:08

Estive a verificar e parece que sim, que foi mal citado. Mas ouço tanta coisa na Televisão e leio nos jornais (sobretudo com o verbo haver) que já não me admiraria muito.
Mas se foi mal citado, não seria melhor não ter posto as aspas?
Imagem de perfil

De Pedro a 27.02.2018 às 15:51

https://www.youtube.com/watch?v=xKvo9UPR_hg

Segundo, 35

A minha queridíssima Ana dá demasiada importância à forma e pouco ao conteúdo.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.02.2018 às 11:03

Se pessoas como ele desconhecem um verbo tão utilizado, para que nos havemos de preocupar com o Acordo Ortográfico?

Concordo, absolutamente. É mil vezes mais importante a gramática e o vocabulário que utilizamos do que a ortografia. Num tempo em que a língua portuguesa sofre tantos maus tratos, os detratores do Acordo Ortográfico centram-se em algo de muito secundário.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.02.2018 às 16:22

... é os deputados - que são "senhores do seu mandato"... . Onde e quando? quem os colocou lá? o Partido, ou estarei enganada.
Falando de Partidos, para quando fundar o seu/vosso partido o tal!
Sem imagem de perfil

De Ana a 27.02.2018 às 19:53

Senhor Anónimo das 16:22:
Eu, quando voto, voto no partido. O nome dos deputados interessa-me pouco. Não conheço a maior parte deles (de facto quase nenhum) mas a ideologia do partido, isso eu conheço razoavelmente. O meu voto é muito ideológico e acho que votar no Zé ou no Manel é pouco importante. Estarei errada? Porquê?
Sem imagem de perfil

De Sarin a 28.02.2018 às 12:51

Bolas, Pedro, esta agora é que eu não esperava! "Delito de opinião"?

A Elina foi acusada de traição por ter actuado contra o Governo (note-se, Governo, não partido) enquanto representante de uma classe profissional que se sentiu lesada, mas os deputados que recusam aceitar o Presidente eleito e preferem, à boa moda golpista palaciana, fazer oposição usando o cargo que detêm, agora são apenas culpados de "Delito de opinião"?
Elina não devia ser Vice por ser traidora, portanto o convite nem sequer devia ter sido ponderado, mas os que pretendem fazer frente a Rio devem manter-se no cargo e não podem sequer ouvir "demitam-se!" por parte dos seus colegas de partido?

Demagogia, Pedro...

Vejamos, os deputados são independentes, conforme a CRP - como raio se arranjará o Tribunal Constitucional com as votações sujeitas a disciplina partidária - que é imposta pelo Presidente de Bancada a sussurros do chefe do partido, tradicionalmente deputado?

Retórica, Pedro....
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.02.2018 às 14:30

Elina "acusada de traição"?
Não sei a que "traição" se refere.

Que eu saiba, ela está a ser investigada pelo DIAP de Lisboa, a pedido do actual bastonário da Ordem dos Advogados, por alegadas irregularidades na contratação de serviços jurídicos e por eventual incumprimento do Código de Contratação Pública:
https://www.publico.pt/2018/02/19/politica/noticia/mandato-de-elina-fraga-na-ordem-dos-advogados-sob-investigacao-1803689
Além disso foi condenada em 2013 pelo conselho superior da Ordem dos Advogados com uma sanção de censura por violar os deveres consagrados pelo estatuto dessa ordem profissional.
https://ionline.sapo.pt/artigo/601919/elina-fraga-foi-condenada-pela-ordem-dos-advogados?seccao=Portugal_i
Matéria mais que suficiente para nos fazer lembrar o "banho de ética" que Rui Rio disse ser urgente no PSD. Uma coisa não joga com a outra.
Sem imagem de perfil

De Sarin a 28.02.2018 às 15:22

"Horas depois, em declarações ao diário ‘online’ Observador, Paula Teixeira da Cruz, ministra da Justiça e alvo da queixa de Elina Fraga, acusou o novo presidente de traição. A ex-ministra lamentou que “todos aqueles que criticaram e atacaram Pedro Passos Coelho e o seu Governo nas horas mais difíceis" estivesse "agora a ser premiados”. “Esse prémio tem nome: chama-se traição”."
(https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/paula-teixeira-cruz-acusou-rio-de-traicao-david-justino-diz-que-qualquer-cidadao-tem-o-direito-de-recorrer-aos-instrumentos-de-justica-ao-seu-dispor-para-contrariar-uma-decisao)

"O novo presidente do partido laranja, preocupado em insuflar "um banho de ética" na política portuguesa, terá andado mal informado. Se não andasse, saberia decerto que enquanto bastonária da Ordem dos Advogados a sua vice-presidente encabeçou os protestos contra a reforma judiciária do Executivo de Passos Coelho (...)
Não lhe bastando isso, Elina Fraga avançou na altura com queixas-crime contra todos os ministros do XIX Governo Constitucional - incluindo o próprio Passos, agora tão elogiado por Rio - por considerar que o mapa judiciário não servia os interesses dos cidadãos. Não será das mais populares cartas de recomendação da novíssima dirigente laranja para se impor perante os militantes do partido."
("Faz falta ter generais com sorte" por Pedro Correia, em 20.02.18, Delito de Opinião)

Não percebo o que terá a falta de ética a ver com os protestos de Elina Fraga ou com as queixas-crime por ela apresentadas. Claro que as objecções também resultam do clima de suspeição que envolve Elina por causa das investigações de que está a ser alvo - muito oportunas, até; mas nesse caso quer as medidas contra o Governo que a sanção de censura não são importantes para a história. Aliás, a sanção de censura é mesmo irrelevante, a menos que acreditemos que uma falha profissional se deve colar à pessoa e definir a sua integridade, e nesse caso temos o exemplo de um PM que uns anitos antes de ser PM mas depois de ser deputado não sabia que deveria pagar segurança social.

E eu que pensava que tanto os deputados que rejeitaram Negrão como Elina Fraga ao tentar anular as medidas dos governantes junto dos tribunais estariam a exercer os direitos consagrados na Constituição da República Portuguesa e no Código Civil...
Parece que o delito de opinião só se desculpa a uns, não a todos.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.02.2018 às 15:35

Se não percebe haver um claro conflito de ética entre Fraga enquanto nova vice-presidente do PSD e Fraga enquanto litigante activa contra membros do Governo do PSD, algo vai mal por esses lados.
Ao aceitar a vice-presidência da comissão política nacional de um partido que tem no seu grupo parlamentar diversos deputados contra quem ela moveu processos-crime (desde logo Passos Coelho e Paula Teixeira da Cruz), Fraga demonstrou ter estômago de betão.
Eu seria incapaz de aceitar um cargo dirigente em tal partido desde que isso implicasse sentar-me nas mesmas reuniões com as mesmíssimas pessoas a quem demandei judicialmente.
Enfim, se este é o novo "banho de ética" prometido por Rio, estamos conversados.
Sem imagem de perfil

De Sarin a 28.02.2018 às 15:50

"Eu seria incapaz de aceitar um cargo dirigente em tal partido desde que isso implicasse sentar-me nas mesmas reuniões com as mesmíssimas pessoas a quem demandei judicialmente."
Se confundir pessoas com partidos, talvez. Embora apartidária, acredito que os partidos são mais do que este ou aquele punhado de pessoas que o compõe - seria como recusar ser presidente de uma agremiação por não gostar ou ter conflitos com alguns sócios.

Eu seria capaz de me sentar a discutir francamente com qualquer pessoa, desde que lhe reconhecesse mérito e apesar de quaisquer divergências de posição.
Litigar activamente contra pessoas? Não é um direito? Ou pretende-se que, a partir do momento que é posição do partido, se aceite mesmo que contra a posição e consciência individuais? Defender o partido contra tudo e contra todos, inclusivamente o "todos" que se representa?

Elina não será flor que se cheire. Mas se vai por aí terá muito por onde desbastar.
Quanto à ética na política, Procura-se. Há muito.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.02.2018 às 16:01

Não sei se "é flor que se cheire", nem confundo pessoas com flores.
Sei, sim, que ao levar o governo do seu próprio partido a tribunal por decretar um novo mapa judiciário (imposição do memorando assinado pelo Estado português com os credores internacionais), confundiu crítica política com litígio judicial, o que configura uma situação de litigância de má-fé.
Os litígios políticos dirimem-se no palco político, não nos tribunais.
Por ironia do destino, a demandante passou a demandada. Vendo-se ela própria investigada pelo Ministério Público, a propósito de outras questões. Costuma acontecer a quem anda à chuva: molha-se.
Mas neste caso não se trata de nenhum "banho de ética": é chuva mesmo.
Sem imagem de perfil

De Justiniano a 26.02.2018 às 15:13

Sinceramente, simpatizo com Rio. Percebo-lhe alguma indiferença perante as minudencias da alquimia da coerência ideológica!! Não lhe fica bem ser demasiado abreviado, mas perdoa-se-lhe quando produz resultados!! E ficar-lhe-ia pior a demanda insana e fantasiosa pelo santo gral da pureza ideológica, essa albarda é para outros tolos!! Aqueles que fantasiam investidas heróicas montados em dragões cuspidores de fogo e se reivindicam de uma estirpe de sucessão directa, e de puro sangue!!
Não creio, nem com duas de tinto de estremoz no papo, que em momento algum, Rui Rio, patrocine o que quer que seja a Capuchos, nem umas palas!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.02.2018 às 15:18

Rio, Negrão, Capucho e Elina Fraga: um quarteto de "excelência" no PSD.
Daí o sorriso cada vez mais rasgado do líder socialista.
Sem imagem de perfil

De Justiniano a 26.02.2018 às 15:29


Tire o Capucho do quarteto, e quedemo-nos pelo trio odemira!!
Para já!!
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 26.02.2018 às 16:27

Miguel Relvas, Agostinho Branquinho, Miguel Macedo, Hugo Soares, Marco António Costa....

Um Pentavirato e pêras!
Sem imagem de perfil

De Justiniano a 26.02.2018 às 19:15

Relvas a vocals e Miguel Macedo no baixo!!
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 26.02.2018 às 19:26

Ao contrário, Justiniano!

Ao Macedo gabo-lhe o timbre....mas deve ser do tabaco!

O Relvas é mestre em baixo.
Sem imagem de perfil

De Justiniano a 26.02.2018 às 15:24

Acho, também, caro Pedro, estranho que se não arranje lá por esse partido, o tal PSD, "gaja" com melhor cabedal e fronha!! Acho lamentável, aliás! Tal demonstra mais acerca do estado desse partido que as dores de dentes ou a piorreia do JPP e da brigada reumática e outros mais ou menos raivosos!
O problema é, sinceramente, a ausência de "gajas" decentes na montra principal!! Entre uma elina, uma teixeira da cruz e uma ferreira leite, venha o diabo e escolha!!
Urge, desta feita, levar para o tal partido belles toujours!!
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 26.02.2018 às 19:08

Ora aí está!

O problema do PSD não é de estática, mas de estética.

Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 26.02.2018 às 19:22

Não diga que fui eu.....

https://www.google.pt/search?q=francisca+almeida&client=ms-android-orange-pt&prmd=ivn&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwiT966bpcTZAhXFVhQKHQpWAvYQ_AUIESgB&biw=360&bih=560#imgrc=c-PWmB45xmB8IM:
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.02.2018 às 19:21

"Nada há de mais ruidoso - e que mais vivamente se saracoteie com um brilho de lantejoulas - do que a política."

Eça de Queiroz
Sem imagem de perfil

De Beatriz Santos a 26.02.2018 às 22:31

Ainda não consegui entender por que se assanham as comadres quando Rui Rio ainda nem bem começou. Deixem-no trabalhar e falem depois da obra. Mas não, têm de começar a morder seja onde for e pegam por qualquer lugar.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 27.02.2018 às 07:25

Bem observado.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.02.2018 às 10:20

Nem mais!
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.02.2018 às 11:05

Muito bem dito. Concordo.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D