Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reflexão do dia

por Pedro Correia, em 22.07.17

«Ao mais alto nível da chefia do Exército foi comunicado ao País que: a) os ladrões fizeram um favor ao Exército assaltando o paiol de Tancos, onde só havia sucata militar, assim poupando aos responsáveis o problema da sua inutilização; b) em lugar de apurar e explicar as circunstâncias em que um paiol de um quartel é assaltado e tratar de corrigi-las para que idêntica vergonha não se repita, optou-se por fechar de vez o paiol, assim garantindo o sucesso eterno da sua guarda e o fracasso de futuros assaltos semelhantes; c) nada de grave se tendo, pois, passado e nada havendo a lamentar ou a temer no futuro, os cinco oficiais provisoriamente suspensos foram reintegrados nas mesmíssimas funções - entre as quais as de guardar o paiol... que já não existe. Não foi anedota, foi genuíno fado lusitano.»

Miguel Sousa Tavares, no Expresso

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De rão arques a 22.07.2017 às 19:14

Falta desgraçadamente esclarecer as condições que Tancos não tem, e se elas existem em local existente ou a construir para onde pensam transferir tais preciosidades.
Deus queira que o burrico não vá à feira de chorudo negócio imobiliário, já se diz e ouve à boca pequena.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 22.07.2017 às 21:24

O MST é quase sempre assertivo , lúcido e coerente no que diz. E diz muito bem.
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 22.07.2017 às 21:52

O que neste teu post, agora, mais me choca é a aceitação de reintegração nos seus anteriores lugares, por parte dos oficiais suspensos.
Serei eu anormal? Julgo que se tivesse sido afastada do meu lugar, daquela forma, jamais aceitaria essa reintegração naqueles moldes e sem um publico pedido de desculpas. No mínimo. Mas nada.
Agora vais para casa para não falares demais e provocares problemas, Agora voltas porque o material era velho e por isso não há de que falar.
E o Chefe Supremo das Forças Armadas não tem nada para dizer?!
Sem imagem de perfil

De rão arques a 22.07.2017 às 23:02

Fui militar, segunda metade da década de 1960, Caldas da Rainha, Tavira, Bragança, Tancos, Torres Novas, primeiro como instruendo e depois como cabo miliciano instrutor, e finalmente em Angola furriel miliciano.
Foram 44 meses disciplinados em que era exigida/induzida aplicação, verticalidade, honradez, dignidade e aprumo, que se transmitia vigorosamente do topo à base.
Seria então impensável que os superiores a todos os níveis não assumissem um comportamento exemplar em toda a dimensão das exigências da missão, sob pena, condição bem presente, de perderem qualquer crédito junto das tropas sob o seu comando.
Quando um militar graduado abandona esse tipo de valores a começar pelos subordinados, deixa de o ser e ainda mais deixa de fazer falta.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.07.2017 às 23:24

Quando temos o general supremo a confessar ter recebido um "murro no estômago" pelo roubo em Tancos, que foi notícia em todo o mundo, enquanto se mantém imperturbável em funções, fica tudo dito.
O próprio porte físico desse general diz quase tudo dele. E desta tropa actual, enxovalhada com a pilhagem de Tancos.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.07.2017 às 23:22

Caríssima Helena: a dignidade militar, ao que parece, já não é o que era.
Imagem de perfil

De Luis Moreira a 22.07.2017 às 23:20

Não, caro Pedro, não recebi os seus e-mails.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.07.2017 às 23:21

Indique-me aqui o seu e-mail actualizado, por favor (não será publicado).
Sem imagem de perfil

De amendes a 23.07.2017 às 00:09

A bem da dignidade militar,este generalato devia ser obrigado a devolver o "pechisbeque" que ostenta imerecidamente na farda...


Sem imagem de perfil

De sampy a 23.07.2017 às 00:19

E chegados ao fim (?) da novela, vemos que os únicos que se lixaram foram o Calçada e o Faria Menezes, cuja indignação demissionária acaba por parecer de uma ingenuidade atroz.
Imagem de perfil

De Luis Moreira a 23.07.2017 às 00:46

Dizem que uma espécie de cenário alternativo. A fingir . Está tudo doido.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.07.2017 às 00:48

Luís, já lhe enviei um novo convite. Se não recebeu, indique-me outro endereço electrónico, se o tiver, sff.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D