Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reflexão do dia

por Pedro Correia, em 23.12.16

«O puzzle sírio está finalmente desenhado: os ditadores da Rússia, do Irão e da Turquia sustentam no poder o ditador sírio, ajudando-o a anular de vez a resistência interna, depois de Alepo; Erdogan recebe luz verde para esmagar os curdos, que são a frente de combate mais activa contra o Daesh em Mossul; Trump junta-se a Putin para, depois da Síria resolvida, esmagar o Daesh e, de caminho, sacrificar os curdos. E a Europa recebe as vítimas da Síria. Quanto ao Daesh, escolhe como alvo privilegiado a Alemanha, que não tem nada a ver com o conflito, excepto na generosidade com que recebe os refugiados do desastre. É a velha e grande política de regresso.»

Miguel Sousa Tavares, no Expresso

Autoria e outros dados (tags, etc)


30 comentários

Sem imagem de perfil

De Salazar Marxista a 23.12.2016 às 10:48

Penso que a anterior estratégia de Obama e da Europa provou estar errada. Julgo que a Síria está melhor entregue a Assad, que é mais ou menos laico, não sendo um fundamentalista religioso. Compreendo que alguns países, por razões histórico - culturais se dão melhor com este tipo de ditaduras, que com as democracias low cost exportadas do Ocidente. O ocidente deveria aproveitar para fazer as pazes com Assad e Putin, dois aliados fundamentais para combater o ISIS. Sobretudo Putin que é fundamental quer para a estabilidade da região, quer da Europa. É tempo da diplomacia de Kissinger, da real politik. Não existem soluções boas para este tipo de conflito. Apenas soluções menos más. O ISIS não usa um alfabeto minimamente compreensível para o comum dos mortais. A palavra sai - lhe dá ponta de um fuzil e não da boca. Por vezes são necessárias medidas drásticas para problemas drásticos. Sendo a terra queimada uma delas (como Hiroxima e Nagasaki)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.12.2016 às 11:50

A 'realpolitik' não nasceu com Kissinger. É velha como o mundo.
Durante a Guerra Civil de Espanha, por exemplo, a chamada "Europa democrática" não praticou outra coisa senão isso.
Na sequência do bombardeamento de Guernica, houve até sérias e doutas opiniões como a sua, expressas nas colunas dos jornais da época, saindo em defesa da Espanha nacionalista, que estaria "mais bem entregue a Franco", e rematando: "O Ocidente deveria aproveitar para fazer as pazes com Hitler e Mussolini, dois aliados fundamentais para combater o bolchevismo".
Sem imagem de perfil

De tric.lebanon a 23.12.2016 às 16:20

Portugal foi sempre contra a expansão do Islão, só desde que os "Europeistas" se apoderaram do Nação é que se começou a fechar os olhos ao avanço Islamico e a assobiar para ao lado...
Sem imagem de perfil

De Salazar Marxista a 23.12.2016 às 12:08

Tem razão, Pedro. Maquiavel descreve bem a real politik em O Príncipe. Contudo Franco não é o ISIS, nem a Espanha, a Síria. Nem os Falangistas eram fundamentalistas islâmicos dispostos a fazerem explodir aviões comerciais e estações de metro, ou abalroar gente com camiões TIR. A Europa repetiu com Assad a diletância que teve em 36-37-38 com Hitler. Agora é tarde para depor Assar. Esse tempo já passou.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.12.2016 às 12:34

Nunca é tarde para depor um tirano, Salazar.
Sem imagem de perfil

De tric.lebanon a 23.12.2016 às 16:23

Bashar al-Assad é um tirano!!!??? se Bashar Al-Assad é um tirano o que chamar ao novo Imperador da Europa, Imperador de Meca !
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.12.2016 às 16:51

É um democrata. É um fofinho. É um peluche.
Sem imagem de perfil

De tric.lebanon a 23.12.2016 às 18:53

pelos vistos é...nem uma palavrinha do outro lado da guerra!! silêncio absoluto...
Sem imagem de perfil

De JS a 23.12.2016 às 12:27

Infelizmente os radicais religiosos (islâmicos ou outros) evoluirão no seu nefasto radicalismo desde que encontrem condições de solo propício: a distância entre monarcas e clero, e o povo.

Os radicais políticos (de esquerda ou de direita) multipicam-se com o crescimento arrogante de um distorcido centralismo europeu.

Infelizmente os idiotas úteis evoluirão, cada vez melhor, na sua idiotice e utilidade.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.12.2016 às 12:40

É pura estultícia pensar que um ditador, seja ele quem for, servirá de tampão aos fundamentalismos.
Os regimes tirânicos, como os do corrupto clã Assad, fazem sempre parte do problema. Nunca da solução.
Sem imagem de perfil

De tric.lebanon a 23.12.2016 às 16:24

deve ser por isso que a Europa gosta tanto das Monarquias Salafistas Whaabis...simbolos da democracia europeia!
Sem imagem de perfil

De Salazar Marxista a 23.12.2016 às 13:02

Pedro, o Iraque estava pior no tempo de Sadam? E a Líbia está melhor desde que Khadafi saiu de cena? E o Egipto melhor agora do que no tempo de Mubarak? E a Tunísia melhor hoje do que no tempo de Ben Ali? E o mundo melhor agora que no tempo da USSR? É compreensível que tenhamos receio que a Síria sem Assad se torne igual a tantos outros países da região, ninhos de terroristas. Talvez estejamos a olhar mal o problema. A Arábia Saudita era no meu tempo a grande financiadora do terrorismo internacional, muitas vezes através de ONG sauditas. É paradoxal a posição da Europa e EUA relativamente ao reino Wabita. Por vezes especulo quantos líderes terroristas recebem dinheiro ocidental, via serviços secretos, para evitarem ataques terroristas.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.12.2016 às 15:05

As suas perguntas, vindas de um Salazar, não suscitam qualquer admiração. Fazem lembrar as perguntas daqueles que no PREC suspiravam por "outro Salazar" perante o caos revolucionário e a "balbúrdia democrática".
Plus ça change, plus ça la même chose. Nada de novo debaixo do sol.
Sem imagem de perfil

De tric.lebanon a 23.12.2016 às 16:31

veja-se o que aconteceu por não ter aparecido outro Salazar...a democracia abraçou o Islão!!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.12.2016 às 12:23

Ah, essa palavra mágica: Salazar. Tanto nostálgico do Estado Velho.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 23.12.2016 às 14:17

E a Europa recebe as vítimas da Síria.

Com um bocado de sorte (inch'Allah), em breve deixará de as haver. As zonas sob o controle dos sediciosos são cada vez menos e menos povoadas. A grande maioria da população síria encontra-se agora em zonas seguras sob o poder do governo.
Sem imagem de perfil

De isa a 23.12.2016 às 14:40

A demonização sempre foi o pretexto para o 1% conseguir caos e guerras que os beneficiem financeiramente e, passo a passo, ir centralizando o seu Poder.
Neste caso, a demonização da Rússia, está a entrar no ridículo, desde ter interferido nas eleições americanas até às mais loucas invenções. Assad foi eleito pelo povo mas, financiando terroristas e arranjando caos, o povo acabará por fazer aquilo que eles realmente querem, pôr lá, mais um pau mandado.
Portanto, já sabem, se tiverem um cão e ele adoecer, se ficarem com um pneu furado, se o bacalhau estiver salgado e o peru tostar demais... a culpa é do Putin
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.12.2016 às 15:04

Assad - um dos mais brutais e sanguinários ditadores do mundo contemporâneo - "foi eleito pelo povo"?!
Está visto que há sempre quem seja capaz de justificar o injustificável.
Não admira. Houve milhões de alemães a vitoriarem Hitler e milhões de russos a glorificarem Estaline. Dois estadistas que ajudaram a prevenir o "caos".
Sem imagem de perfil

De isa a 23.12.2016 às 15:52

Eu não leio nem vejo, apenas, os média "tradicionais" nacionais, nem os outros 90% internacionais que estão na mão de 4 Corporações. Até perdi quase 3 horas para ver uma entrevista a Assad, eu não sou papagaio nem repito palavras a pensar que são minhas. É impressionante como 10 famílias a nível Mundial (Rothschild, Windsor, Rockefeller, Walton,Tata, Astor, Bush, Ferrero, du Pont, Slim) onde estão incluídos os Banqueiros que nos consideram apenas "gado", com o seu Dinheiro/Poder/Influência, conseguem lavar, corromper e comprar tantos cérebros (pudera, com "pequenas" fortunas de 500 Triliões, conseguem quase tudo mas, não todos e começam a estar preocupados com aqueles que estão a "acordar").

Basta saber História porque, uma dessas famílias, tanto financiou Hitler como a Revolução comunista. Ouviu H. Clinton, em audiência, confirmar os subsídios a organizações terroristas? Pode continuar a viver no conforto de, apenas, repetir o que ouve mas, no mínimo, não mate os mensageiros que se esforçam e perdem muito do seu tempo para procurar a Verdade para não viverem com uma percepção de um Mundo que só é útil a uma minoria.
Não vou perder mais tempo a explicar o que todos podem procurar, por enquanto, porque a net já foi mais livre do que era, a legislação não pára porque quem detém o Poder há tanto tempo, vai fazer de tudo para que continue tudo na mesma. Fica difícil quando os próprios escravos, tentam calar os escravos que vão acordando. Tenha um Bom Natal.

"I've come to realize that the biggest problem anywhere in the world is that people's perceptions of reality are compulsively filtered through the screening mesh of what they want, and do not want, to be true"- Travis Walton
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.12.2016 às 16:32

Três horas a ouvir uma "entrevista" do ditador Assad? Saiu de lá com a alma purificada: essa penitência lava todos os pecados.
Bom Natal para si também.
Sem imagem de perfil

De isa a 23.12.2016 às 16:37

O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflecte. - Aristóteles
Sem imagem de perfil

De tric.lebanon a 23.12.2016 às 16:29

pelos vistos em Portugal venera-se quem destrói comunidades cristãs na região...quem as protege são os ditadores!!! pois os "democratas" tem grande tradição na perseguição cristã...veja-se o silêncio quando andavam a cortar cabeças às comunidades cristãs...
Sem imagem de perfil

De Salazar Marxista a 23.12.2016 às 15:27

Pedro, tenha lá calma. Sou um Salazar Marxista. No PREC a extrema esquerda queria substituir uma ditadura por outra. Para eles a certa, a bem do povo. A mim ficaram - me com uma casa em Évora. É normal que a classe média se tenha assustado pois era a que tinha mais a perder. Os ricos tinham o Brasil. Os pobres a esperança que algumas migalhas lhes caísse da mesa revolucionária. E para a mesa havia quem estendesse a mão para a faca de trinchar. A revolução é muitas vezes aproveitada para a vingança pessoal encoberta pela chamada luta de classes
Sem imagem de perfil

De tric.lebanon a 23.12.2016 às 16:10

parece a analise sobre o conflito da Siria de uma criança nascida e educada nas madrassas da Arabia Saudita... um mollembeque!!!
Sem imagem de perfil

De WW a 23.12.2016 às 16:16

A "tese" que o autor expõe no breve trecho destacado só serve para justificar que os jornais e as televisões são cada vez mais orgãos de desinformação.

Sem imagem de perfil

De isa a 23.12.2016 às 16:48

Exactamente e é aflitivo não poder fazer mais para pôr o resto das pessoas a pensar com a sua própria cabeça e a investigar factos. Por vezes, perco a calma mas, depois, lembro-me de quando eu via o Mundo, exactamente, da mesma maneira e percebo bem a dificuldade de entender o que estamos a dizer, no meio da desinformação e de tantas mentiras que duram há tanto tempo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.12.2016 às 15:17

Tem razão mas, graças à Net, já há muitos que, por todo o Mundo, começam a ver a Verdade.
https://www.youtube.com/watch?v=p61pOcHUOn4
Max Igan - Beyond the Veil - Truth Frequency Radio - Dec 24th 2016
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 23.12.2016 às 22:51

Já as "red lines" de Obama na Síria não eram "Grande Política" ?

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D