Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reflexão do dia

por Pedro Correia, em 30.01.15

«O Syriza quer permanecer no euro sem cumprir as respectivas obrigações quanto à consolidação das contas públicas e ao equilíbrio das contas externas, que dependem tanto da disciplina orçamental como do desempenho da economia. Não somente não quer continuar a cumprir o programa de ajustamento económico e financeiro, como quer voltar atrás. O problema é que não pode ter as duas coisas ao mesmo tempo.

A receita do Syriza é uma verdadeira provocação aos demais países da zona euro. Quer acabar a austeridade orçamental e gastar mais dinheiro, muito mais; só que o não tem.»

Vital Moreira, no Diário Económico


3 comentários

Sem imagem de perfil

De João a 30.01.2015 às 23:59

Como pode continuar a cumprir se não tem meios para o fazer? Ou estamos todos loucos ou querem-nos fazer de loucos. Já se viu que ninguém consegue pagar nada e continuamos mo mais do mesmo? Estes que afirmam coisas destas e outras, comemoram cinicamente, Auschwitz, Birkenau.......mas tudo fazem para continuarem a matança. Há muitas maneiras de matar e hoje mata-se em silêncio, submetendo aqueles que menos têm ao nada ou à escravidão, ao suicídio, ao desespero total porque afinal enquanto uns pagam as dívidas, outros aumentam os seus pecúlios. O Vital Moreira e outros que tal, deviam estar a viver com salário mínimo nacional e depois aí conversávamos, mas que conversa........
Sem imagem de perfil

De Alexandre Carvalho da Silveira a 31.01.2015 às 01:50

A Grécia chegou a este estado de coisas por culpa própria; não devia ter entrado na CEE quando e como entrou, não devia ter entrado no euro nem no ano 2030, e é uma sociedade extremamente desorganizada que não quer cumprir os minimos exigidos a um país europeu, e investiram muito mal os fundos europeus que receberam desde 1981.
Há um grave problema de pobreza na Grécia? há concerteza, mas preocupo-me muito mais com a pobreza que se vive no Zimbabwé, no Burkina Faso, no Uganda ou na grande maioria dos países africanos, onde os rendimentos per capita são miseráveis e a generalidade das casas não têm água potável, electricidade, nem saneamento básico. Nem escolas decentes para as pessoas mandaremos filhos. Os gregos são um país da Europa com um PIB per capita superior a 22 mil dólares, só têm de gerir e repartir melhor a riqueza que têm. E perderem o hábito de pensarem que os outros têm a obrigação de os sustentar. 350 mil milhões já chega!
Sem imagem de perfil

De João a 31.01.2015 às 17:09

A Grécia entrou, como nós entrámos, mas quem nos deixou entrar, sabia das nossas fraquezas e das deles, sabiam que o euro, tanto para nós, como para eles iria ser muito mau, sabiam que os jogos olímpicos seriam a desgraça, mas ninguém se opôs e lhes, nos, disse que não dariam dinheiro. Não se opuseram a nada e agora, o povo que pague o que jamais conseguirão pagar. Que castiguem quem governou mal e não, os que não tiveram culpa, mas que são sempre esses que pagam os desvarios, de quem se governa e desgoverna o país. A mim, toda a pobreza me merece preocupação porque ninguém quer ser pobre, nem viver sem nada. Também nós, temos um PIB descontrolado e apesar do alarido que já não temos Troika, temos uma dívida, muito superior à que tínhamos antes da célebre Troika que pode perceber de muita coisa, mas de pôr países em ordem, percebe zero. Ninguém tem de pagar dívida de ninguém. A Restruturação das dívidas, o BCE e a UE, servem para quê? A CEE foi feita para quê?

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D