Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reflexão do dia

por Pedro Correia, em 04.02.19

«Os comunistas, como foi provado à saciedade, arruínam a economia, destroem instituições representativas, arregimentam e esmagam a cultura, mas elevaram a censura e a repressão de qualquer forma de insubmissão e rebeldia a pouco menos que a perfeição artística.»

Mario Vargas Llosa, no jornal peruano La República

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Bea a 04.02.2019 às 08:16

Um .bom escritor. Mas não partilho as suas convicções pessoais.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 04.02.2019 às 08:21

Perfeitos até se chegar às mãos deles.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 04.02.2019 às 08:21

Por cá foram os banqueiros, não os comunistas, mais os partidos PSD e PS.
Sem imagem de perfil

De Costa a 04.02.2019 às 18:01

Por onde andava você, nos idos do PREC? E mesmo depois, longamente. Mesmo por estes dias.

Em que país vive, você? Não desculpo banqueiros; não ignoro as mãos sujas desses dois partidos (e não só). Um deles, o PS, muito especialmente querido do nacional-masoquismo, e capaz de fazer do outro, o PSD, um menino de coro, em matéria de nepotismo e patrióticas práticas afins (do "para os nossos tudo, para os nossos inimigos, nada, para os outros, cumpra-se a lei", ao dinheiro que "é do estado, é do PS!").

Mas pretender - como o seu comentário parece querer sustentar - que por cá o PCP nada tem a ver com o buraco em que caiu o país, e logo desde o início desta república, é coisa de quem anda distraído.

Ou milita no Partido (assim mesmo, com "P", claro).

Costa
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 04.02.2019 às 18:34

Costa, possas vamos ser sérios. Os comunistas podem ter as mãos sujas em muitas coisas mas não no desgoverno a que este país chegou. Ideologicamente sou anarcocapitalista filiado no Instituto Mises.
Sem imagem de perfil

De Costa a 04.02.2019 às 19:19

Peço-lhe que não ponha em causa a minha seriedade.

Eu não o fiz em relação a si: limitei-me a admitir uma sua condição de juventude que o não tivesse permitido assistir à destruição económica, por cá deliberadamente operada após o pronunciamento militar de 74, ocupando o PC pastas governamentais e influenciando decisivamente - para além delas - o poder e a economia.

A admitir que andasse você distraído, perante o tempo presente e em que o PC tem, julgo, alguma influência sobre a acção (des)governativa actual; algo que pode ocorrer de plena boa-fé. Ainda que, de tão evidentes as coisas, isso seja, no caso em apreço, algo de excessiva bonomia.

A admitir que militasse, o Pedro, no Partido, coisa que, apesar de tudo, teimamos em aceitar como lícita e que o Partido não poderá deixar de tomar, a bem da sua coerência ideológica, da sua doutrinária e dogmática superioridade moral e da sua lógica histórica, como a única militância lícita e a atingir e forçar no momento histórico apropriado.

As mãos comunistas estão bem sujas, por cá.

Costa
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 04.02.2019 às 20:12

Costa já aqui o disse. O meu pai ficou sem uma casa em Évora. Após o PREC teve compaixão pelo pobre desgraçado tendo-lhe desde então pago uma renda que nem dá para o IMI. As pessoas lidam e fazem as pazes com o passado, Costa. Se recuar mais ainda culpa D. João V , ou Filipe II
Sem imagem de perfil

De Costa a 04.02.2019 às 21:03

Ainda o lerei aqui, Pedro Vorph, assim sendo, a perdoar incondicionalmente os banqueiros. Isso e a dar a outra face, com incontida e piedosa caridade, perante as responsabilidades largamente impunes das elites partidárias do dito centrão. E para lá dele, bem entendido.

Tudo em nome do louvabilíssimo (sem ponta de ironia!) altruísmo do seu pai. Tudo, claro, em nome das pazes com o passado.

Não falamos aqui de "desgraçados", fundamentalmente ignorantes e miseráveis, que ocuparam casas. Falamos de quem, de forma calculista, fria, deliberada, por razões de ideologia e poder (e/ou venalidade e nepotismo despudorados) os manobrou e manobra criminosamente. E com isso arrasou e arrasa um país. Reiteradamente. Mesmo que, formalmente, o que fazem se não inclua no "catálogo" dos crimes.

Até se pode perdoar, Pedro. Está na esfera da legítima vontade de cada um. Pretender apagar, ignorar, reescrever o passado, é que não. Não me insulte - pior, não se insulte e à sua inteligência - ao pretender que tenho contas de quatrocentos anos a ajustar com os Filipes (ou com D. João V, ou quem seja) e que vivo nesse passado. E que tudo o que penso é refém desse passado em que viverei aprisionado.

Haja bom senso. Creio que estará mais ou menos familiarizado com o conceito.

Costa
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 04.02.2019 às 20:14

Só uma adenda. Queria dizer poças
Sem imagem de perfil

De Costa a 05.02.2019 às 08:35

Poças? Bons vinhos do Douro, sim senhor... (sem qualquer intuito publicitário, entenda).

Costa
Perfil Facebook

De Antonio Maria Lamas a 04.02.2019 às 10:18

Ele não conhece de certeza a vertente capitalista imobiliária e de organização de eventos, do PCP. A economia deles vai e vento em popa, a do país que se lixe.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D