Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Rebeldes, separatistas e equívocos [pub]

por Diogo Noivo, em 22.05.19

zaragozaETA.jpg

 

Em vésperas de eleições europeias impera a preocupação com nacionalismos e com extremismos. Mas há um nacionalismo que escapa à preocupação apesar de ser responsável por mais de 800 homicídios e de defender esse legado de violência a partir de instituições democráticas.

Até para precaver reincidências, importa chamar as coisas pelos nomes. No referente à ETA, as palavras “rebeldes” e “separatistas” são equívocos que devem ser evitados, pois foi uma organização terrorista. Defendo este argumento hoje, no Observador.

Autoria e outros dados (tags, etc)


33 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.05.2019 às 17:14

Ás almas justamente sensíveis que se arrepelaram com o binómio terrorista/assassino : em voz baixa, e com bons modos , chamo a atenção para o facto menor da referência ser a ETA ( Ternera, Juanachaos , Tchipote, e um imenso etc.).
Há bibliografia , alguma dela entusiasta e justificadora, dos feitos desses "heróis"...


JSP
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 22.05.2019 às 18:35

Nalguma parte da história a escória é sempre usada para pôr em prática as ideias assépticas da intelectualidade. Nalguma parte da história os violentos vêm nas grandes ideias um motivo para soltar os demónios que levam dentro, sem o perigo do remorso, ou da critica social. Nos tempos de guerra vão para o exército matar, legalmente. Nos de paz, para as forças de "paz" que usam a violência em seu nome.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 23.05.2019 às 10:19

Sobre biografias, e para melhor perceber a eficácia da ETA, considere-se que José Antonio Pardines, a primeira vítima assassinada pela organização, mereceu a primeira obra dedicada à sua memória em 2018. Já a memória do homicida foi agraciada com livros, panfletos e artigos logo a partir da década de 1970.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D