Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Que esquerda é esta?

por Pedro Correia, em 01.02.19

4NO8748L.jpg

 

Jerónimo de Sousa diz-se de esquerda.

Mas que esquerda é esta, que apoia o capitalismo selvagem na China, a plutocracia criminosa de Moscovo, o sistema totalitário vigente na Coreia do Norte e a miserável "revolução bolivariana" que levou a Venezuela ao extremo da penúria, com 47% das famílias a passar fome?

Acabo de ler uma mensagem de «calorosas saudações» do secretário-geral do PCP, com o habitual jargão leninista, saudando o «caminho libertador» inaugurado por Nicolás Maduro e os seus esbirros que prendem, torturam e matam opositores, liquidam órgãos de informação, silenciam magistrados independentes e já condenaram três milhões de venezuelanos ao exílio. Num país que, possuindo as maiores reservas de petróleo do hemisfério ocidental, tem um salário mínimo de sete dólares,  ostenta a maior inflação a nível planetário e sofre de permanente escassez de medicamentos e alimentos básicos.

Releio esta carta com papel timbrado do PCP, em nome dos valores da "esquerda", e de novo me interrogo: que esquerda é esta que apoia a fome, cultiva a pobreza, justifica a miséria, aplaude a violência, enaltece a prisão política, amordaça a liberdade e renega a esperança?

Autoria e outros dados (tags, etc)


58 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 22:11

Qual manifesto do PCP?
Imagem de perfil

De Sarin a 01.02.2019 às 22:18

Pedro, a carta de congratulações a Maduro pela sua reeleição é um brutal manifesto de intenções quanto à esperança depositada no regime.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 23:22

A carta sabuja de congratulação a Maduro não é mais do que a reafirmação de que, para o PCP, os fins justificam sempre os meios - e que a ideologia é o fim supremo. O PCP nunca sacrifica o tributo à ideologia, nem que para isso tenha de negar por completo a realidade.
Imagem de perfil

De Sarin a 01.02.2019 às 23:29

Concordamos então que é um manifesto.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 23:36

Não é manifesto nenhum. É uma declaração de amor ideológico ao camarada Maduro. Se Estaline ainda vivesse, os piropos seriam para ele.
Imagem de perfil

De Sarin a 01.02.2019 às 23:41

Quando a li, achei-a um verdadeiro manifesto de intenções: "contigo até à morte, contra tudo e contra todos".

Custa-me ver a palavra amor associada a tal situação; mas chamar-lhe carta de amor ou chamar-lhe manifesto de intenções é, afinal e apenas, uma questão de semântica.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 23:45

Uma carta de amor ideológico - suprema razão de ser para um comunista.
Amor cego, claro está.
Imagem de perfil

De Sarin a 01.02.2019 às 23:56

Ideológico não será, antes de nomenclatura - Maduro não lidera sindicatos nem sequer pensa em concertação social, portanto a defesa dos trabalhadores, bandeira do PCP, nem sequer é farrapo de lavar chão na Venezuela.

Como disse antes, é o saudosismo e é a fidelidade ao nome (esquerda, comunismo, a internacional).

Amor cego têm todos os alinhados com partidos, Pedro, não apenas os comunistas.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 02.02.2019 às 00:07

Outra vez a chutar para canto? Fala-se em bugalhos e você vai logo à procura dos alhos. Descolou da Venezuela e já está a descolar do PCP. Essa conversa de "todos os alinhados com partidos" são iguais, tresanda a lixívia. Para limpar a imagem dos comunistas, defensores de um regime obsceno, que condena os próprios cidadãos à miséria, à doença, ao exílio e à fome.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D