Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Que esquerda é esta?

por Pedro Correia, em 01.02.19

4NO8748L.jpg

 

Jerónimo de Sousa diz-se de esquerda.

Mas que esquerda é esta, que apoia o capitalismo selvagem na China, a plutocracia criminosa de Moscovo, o sistema totalitário vigente na Coreia do Norte e a miserável "revolução bolivariana" que levou a Venezuela ao extremo da penúria, com 47% das famílias a passar fome?

Acabo de ler uma mensagem de «calorosas saudações» do secretário-geral do PCP, com o habitual jargão leninista, saudando o «caminho libertador» inaugurado por Nicolás Maduro e os seus esbirros que prendem, torturam e matam opositores, liquidam órgãos de informação, silenciam magistrados independentes e já condenaram três milhões de venezuelanos ao exílio. Num país que, possuindo as maiores reservas de petróleo do hemisfério ocidental, tem um salário mínimo de sete dólares,  ostenta a maior inflação a nível planetário e sofre de permanente escassez de medicamentos e alimentos básicos.

Releio esta carta com papel timbrado do PCP, em nome dos valores da "esquerda", e de novo me interrogo: que esquerda é esta que apoia a fome, cultiva a pobreza, justifica a miséria, aplaude a violência, enaltece a prisão política, amordaça a liberdade e renega a esperança?

Autoria e outros dados (tags, etc)


58 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 01.02.2019 às 10:46

Não tem nada a ver com valores de esquerda, aliás creio que a palavra "esquerda" não aparece na carta.
Se o Pedro Correia ler com atenção a carta, verá que a mesma somente tem uma motivação: a resistência ao imperialismo norte-americano.
É isto que motiva o PCP na Coreia do Norte, na Venezuela, na China e na Rússia: não estarem sob as ordens dos EUA. Não é o serem de esquerda.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 11:15

Vou inaugurar outra rubrica no DELITO. Será a Lavourada da Semana.
Este comentário candidata-se desde já à selecção final.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 01.02.2019 às 13:27

Eu acho fantástico é que um "partido"que suporta o Governo possa aplaudir estes factos... Já um "colete amarelo" é um alvo a abater...
Perfil Facebook

De Rão Arques a 01.02.2019 às 14:48

Mais fantástico ainda é um governo precisar de suportar um partido desta natureza para sustentar um qualquer arvorado em 1º ministro apenas para repescagem do próprio cadáver politico de um derrotado.
Quando o país assiste sem se indignar o que fazer com esta tralha?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 18:48

Há coletes amarelos na Venezuela?
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 04.02.2019 às 09:58

Não há e se houvesse não estariam vivos ou em liberdade ;-)
Sem imagem de perfil

De A.Vieira a 01.02.2019 às 11:58

Marxismo = Nacional socialismo =Nazismo=ditaduras=genocìdio de inocentes=morte.


Entendeu, sr.Lavoura ?


A.Vieira
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 01.02.2019 às 14:37

Quando eu era miúdo havia uns cartazes nas paredes onde estava escrito "Droga Loucura Morte".
Sem imagem de perfil

De A.Vieira a 01.02.2019 às 18:17

Eu já não era miúdo nesse tempo,e sempre foi um facto verdadeiro !


A.Vieira

Sem imagem de perfil

De lucklucky a 02.02.2019 às 17:57

Isto é o que o que o Esquerda-Marxista sempre foi.

A defesa de uma civilização primitiva, sem separação de poderes e sem limites ao poder do regime.

Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 01.02.2019 às 11:51

Esta esquerda é a esquerda Marxista-Leninista de sempre. Quando é que qualquer esquerda nas rédias de qualquer país praticou a justiça social, igualdade de classes ou poder popular? Nunca.
O poder, esse é apenas um meio de encher os bolsos aos apaniguados e mostrar que quem manda, pode, pode sempre muito, pode até demais... pode ser deus em exclusivo em qualquer regime totatitário, mas principalmente nos de esquerda, que não estão limitados por congressos ou outras representações escolhidas por escrutínio directo e universal.
Democracia é um conceito muito lindo, mas até ver tem sido apenas e só demagogia, um desfiar de palavras ocas, mais uma pista a acrescentar à cassete do costume.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 01.02.2019 às 15:52

Na "qualquer esquerda" engloba os partidos socialistas e sociais democratas, como o SPD, de Willy Brandt, ou o Partido Operário Social-Democrata da Suécia, de Olof Palme? Ou o PS de Mário Soares e António Guterres?

São estas generalizações bacocas que me tiram do sério. A Dulce, nos escritos políticos, tem sempre um travo a naftalina...
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 01.02.2019 às 16:36

Eheheheheh... olha quem fala
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 01.02.2019 às 17:40

Mário Soares, o das fundações de milhões e de tantos outros casos? Guterres, o que gastou e se "pirou"?
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 01.02.2019 às 20:11

Não, aquele outro que evitou uma guerra civil em Portugal...o que pretende insinuar com os milhões? Também a do Champalimaud tem milhões. Não, falo no Guterres da UN
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 04.02.2019 às 09:59

Evitou tudo, só não evitou os tais milhões, lá está...

Basta ver as contas da Fundação e de como esta recebeu dinheiro de todos nós! Não é uma insinuação, é um facto...

Existem dois, portanto :-)
Sem imagem de perfil

De singularis alentejanus a 01.02.2019 às 21:11

Caro Pedro, Olof e Willy muito bem, melhor muitíssimo bem. Agora Soares e Guterres os tais que deixaram Portugal insolvente, nem pernsar. A Esquerda é outra coisa, que não tem nada a ver com a esquerda portuguesa.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 01.02.2019 às 22:16

Fala em 1983 com um governo de Bloco Central?
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 02.02.2019 às 18:22

Com qualquer um desses a União Soviética ainda existiria.

Também quer falar da adoração de Olof Palme pelo terrorismo, como apoiava o a Ditadura Cubana...?
Perfil Facebook

De Rão Arques a 01.02.2019 às 11:52

Ser de esquerda é apenas uma etiqueta tipo tamanho único que raramente encaixa em pretendente tatuado à nascença..
O problema das fações politicas são as pessoas que trocam de caras nas cangalhas que lhes carregam com máscaras.
Imagem de perfil

De José da Xã a 01.02.2019 às 12:13

Pedro,

Se fosse Bolsonaro a tomar o poder da mesma maneira que Maduro o fez que diria o PCP?
É por estas e por muuuuuuuuuuitas outras é que os políticos estão cada vez mais descredibilizados.
Há ainda quem se admire com a abstenção nas eleições
Bom fds.
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 01.02.2019 às 12:14

Merece um texto?

Estes tipos, realmente podem dizer tudo, que não passa nada.

«
Ministro da Ciência: “Não tenho dúvida nenhuma” de que há “pleno emprego” entre os doutorados

Manuel Heitor garante que já há concursos para a contratação de doutores que estão a ficar vazios porque nesta legislatura se conseguiu resolver o problema do emprego dos cientistas.
»

Entretanto em Coimbra, não há comboio da Lousã, não há metro, mas... há METROBUS! Sim, uma solução inovadora! Que é...

... um conjunto de autocarros.
Não há como não adorar.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 18:50

Talvez mereça um texto, mas isso tem alguma coisa a ver com a Venezuela?
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 01.02.2019 às 12:23

Pedro, concordando com tudo que diz, apenas lhe gostaria de o ouvir, por ignorância minha, sobre a legitimidade de Guaidó se ter autoproclamado presidente? O Maduro não foi eleito presidente, bem sei que com criticas da parte da comunidade internacional? Quem nos garante que as eleições de Gauidó não foram também elas truncadas de alguma forma…..por outro lado o Supremo Tribunal de Justiça Venezuelano reconhece a legitimidade de Maduro...a sério que o gostava de o ouvir


Cumprimentos,
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 18:55

Qual "supremo tribunal"? O que foi expurgado de juízes independentes e preenchido com comissários políticos?
https://noticias.uol.com.br/midiaglobal/elpais/2008/09/19/ult581u2794.jhtm

Deixe de conversa para boi dormir.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 01.02.2019 às 20:08

Os membros foram eleitos durante as eleições da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela de 2017.

Uma das primeiras decisões da recém-eleita Assembleia Nacional Constituinte foi o afastamento da procuradora-geral, Luisa Ortega Díaz, por não reconhecer os trabalhos da Assembleia.Nos dias que precederam o seu afastamento, Ortega Diaz havia denunciado a ilegalidade da constituinte, informando a 3 de agosto a abertura de uma investigação sobre alegada manipulação das eleições para essa assembleia.

Pedro, confesso não perceber um boi desta temática, mas se aquilo é uma ditadura como pode ter havido eleições livres para a Assembleia?

Os Republicanos e o Trump também não fazem o mesmo no Supremo, nomeando juízes de "confiança"?
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 01.02.2019 às 21:51

Pedro concordo em absoluto consigo. A minha pergunta relacionava-se com a legitimidade do Presidente da Assembleia se assumir como PR, nada mais. Bom fim de semana
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.02.2019 às 12:46

Para quando a proibição desses traidores? Ou comem todos ou não come ninguém.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 18:56

Qualquer dia proibo os anónimos. Já esteve mais longe.
Sem imagem de perfil

De Vítor Pereira a 02.02.2019 às 00:06

Peço desculpa pelo anonimato. Qualquer das formas, nem todos os posts carecerem de algum tipo de feedback. Não são nem tentativas de discussão nem suporte ao texto do autor. Por vezes são simples desabafos.

Mas é bom ver um bloguista entusiasta, "neutro" e "elevado".
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 02.02.2019 às 00:09

É bom ver um anónimo a desanonimar-se.
Imagem de perfil

De jpt a 01.02.2019 às 13:41

Mas sim, tudo o que seja anti-americano é-lhes louvável. O anti-americanismo é o que sedimenta a esfacelada ideologia (e o qual vem do mais conservadorismo de XIX, não deixa de ser engraçado). Entretanto temos no poder dois partidos chavistas ...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 18:57

Esse paleio deles parece o dos papagios das antigas tabernas de Lisboa. Recitam a cartilha "anti-imperialista" como os papagaios recitavam os palavrões da praxe, para gáudio da clientela.
Imagem de perfil

De Sarin a 01.02.2019 às 13:53

Supunha que já aqui se havia falado deste triste e vergonhoso apoio.

Tais apoios apenas podem ser lidos (não confundir com justificados!) à luz do saudosismo do tempo em que o Mundo se dividia em duas alianças que reinavam sobre a humanidade, os desalinhados sendo praça à espera de ocupação. Na verdade, parece que assim continua, de um lado e de outro.


Nunca perceberei este tipo de atitudes: que se ignorem os mais elementares direitos humanos. Não que veja uns DH mais importantes que outros, mas assim são tratados no Ocidente que os pariu. E assim são ignorados, também.

Mais assombroso ainda porque em nome de nomenclaturas que de comum apenas a História de outros: nada tem a ver com ideologias, apenas com partidarismos.


Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 21:42

Nem uma palavrinha sobre a Venezuela nesta sua extensa cortina de palavras?
Imagem de perfil

De Sarin a 01.02.2019 às 21:53

Não, Pedro, o postal é sobre o manifesto do PCP.

E deixei muitas palavras sobre a Venezuela num postal seu onde abordámos, entre outros assuntos, a forma como o léxico usado varia conforme as zonas do Mundo. Não me diga que não o leu... penso que esse não se extraviou.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 22:11

Qual manifesto do PCP?
Imagem de perfil

De Sarin a 01.02.2019 às 22:18

Pedro, a carta de congratulações a Maduro pela sua reeleição é um brutal manifesto de intenções quanto à esperança depositada no regime.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 23:22

A carta sabuja de congratulação a Maduro não é mais do que a reafirmação de que, para o PCP, os fins justificam sempre os meios - e que a ideologia é o fim supremo. O PCP nunca sacrifica o tributo à ideologia, nem que para isso tenha de negar por completo a realidade.
Imagem de perfil

De Sarin a 01.02.2019 às 23:29

Concordamos então que é um manifesto.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 23:36

Não é manifesto nenhum. É uma declaração de amor ideológico ao camarada Maduro. Se Estaline ainda vivesse, os piropos seriam para ele.
Imagem de perfil

De Sarin a 01.02.2019 às 23:41

Quando a li, achei-a um verdadeiro manifesto de intenções: "contigo até à morte, contra tudo e contra todos".

Custa-me ver a palavra amor associada a tal situação; mas chamar-lhe carta de amor ou chamar-lhe manifesto de intenções é, afinal e apenas, uma questão de semântica.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.02.2019 às 23:45

Uma carta de amor ideológico - suprema razão de ser para um comunista.
Amor cego, claro está.
Imagem de perfil

De Sarin a 01.02.2019 às 23:56

Ideológico não será, antes de nomenclatura - Maduro não lidera sindicatos nem sequer pensa em concertação social, portanto a defesa dos trabalhadores, bandeira do PCP, nem sequer é farrapo de lavar chão na Venezuela.

Como disse antes, é o saudosismo e é a fidelidade ao nome (esquerda, comunismo, a internacional).

Amor cego têm todos os alinhados com partidos, Pedro, não apenas os comunistas.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 02.02.2019 às 00:07

Outra vez a chutar para canto? Fala-se em bugalhos e você vai logo à procura dos alhos. Descolou da Venezuela e já está a descolar do PCP. Essa conversa de "todos os alinhados com partidos" são iguais, tresanda a lixívia. Para limpar a imagem dos comunistas, defensores de um regime obsceno, que condena os próprios cidadãos à miséria, à doença, ao exílio e à fome.
Sem imagem de perfil

De António a 01.02.2019 às 14:44

Que esquerda é esta? É a esquerda. Não há outra. Se puderem fazem cá o mesmo.
Sem imagem de perfil

De V. a 02.02.2019 às 12:55

Estes são mais espertos, os outros são meio macacos — estes já perceberam que a controlar o Estado conseguem comprar e viver em boas casas, fazer as férias que querem, meter os putos nas escolas caras no estrangeiro, terem todos reformas brutas que nunca mereceram e deitar abaixo governos quando lhes apetece — e viver bem à burguesa nas suas coutadas que onde os jornalistas nunca os importunam. Dá menos chatice do que ter de controlar uma rede de narcotráfico com têm de fazer fazem o Maduro e o limpopó lá da Coreia e ter gente com fome a bater-lhes à porta. Assim nem precisam de ser filhos da puta como os facínoras populistas que defendem.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D