Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Profetas da nossa terra (73)

por Pedro Correia, em 19.08.16

«Época de incêndios tem sido muito mais benigna do que era a expectativa inicial. (...) Lamentamos, evidentemente, a existência desses mesmos incêndios. Queremos acreditar que dias como o de ontem não se voltarão a repetir.»

João Matos Fernandes, ministro do Ambiente, 8 de Agosto (dia em que começou o dramático incêndio no Funchal)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 19.08.2016 às 17:28

Ele tem razão. A expetativa inicial, dada a primavera muito chuvosa, a qual promoveu o aparecimento de uma quantidade excecionalmente alta de matos, sempre foi de que o ano de incêndios seria terrível. No entanto, em julho não houve períodos de vento leste forte e seco, pelo que a coisa correu bem. Mas, já se sabe: se não arde num ano arderá no ano seguinte, se não arde num mês arderá no mês seguinte. Houve o azar de em agosto ter ocorrido um bocadinho do tal vento, e a coisa descambou.
O ministro não disse, portanto, nada de errado.
Sem imagem de perfil

De Jorg a 19.08.2016 às 18:28

De facto, falar antes de tempo - acho que foi uma 2a feira, já se anunciava a canícula que tão bem tempera fogachos .. - não é erro, é ser incauto (sendo gentil) ou ser jerico (menos gentil..) á frente de um microfone ... Se é ministro demonstra incompetência - ainda não tinha acabado o Verão, deveria lembrar- se de um dizer que ouvi no Alentejo "Não é por muito madrugar que o Sol nasce mais cedo"...
Faço um desconta na "incompetência" - na Gerigonça, até passa por "preparado"..
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.08.2016 às 22:09

Bastava-lhe ter consultado a meteorologia dos dias seguintes, Luis Lavoura. Um reflexo perfeitamente ao alcance dum Ministro do Ambiente.
Sem imagem de perfil

De José Coimbra a 19.08.2016 às 17:35

Falou o censor do governo de serviço. E disse.
Sem imagem de perfil

De As Bombinhas da Catrina a 19.08.2016 às 21:16

Mas que malandragem que o Costa seleccionou!
Com os incêncios, o Costa até passa por entre os pingos, agora até põe a pagar IMI, os Jerónimos e a Sé de Braga.
E até o Marcelo acha bem!
Sem imagem de perfil

De beirão a 20.08.2016 às 20:33

Esta criatura, com a responsabilidade que tem, não se enxerga? Imediatamente a seguir à sua boutade, os incêndios florestais não mais pararam de deixar o país em chamas. Mais de 100 mil hectares de área ardida numa semana, habitações destruídas, vidas ceifadas, património perdido, populações que trabalham e pagam impostos do Portugal profundo em lágrimas e com o coração apertado tentando defender com unha e dentes as suas vidas e a sua propriedade.
Para o ministro, estava tudo 'numa boa'... sem sequer lhe passar pela mona que, em Agosto, de um momento para o outro, quando menos se espera, os incêndios e os criminosos incendiários (os 'jornalistas' das tv's chamam-lhes "jovens desfavorecidos", coitadinhos, que a sociedade desprotege) lançam fogo ao país e, depois, é/foi o que se viu...
Se o ministro tivesse mantido a boquinha fechada tinha feito, afinal, um figurão. Abriu-a e, toma lá que é aprenderes, passou a ser ele próprio um pobre e triste 'figurão', coitado. Ele há gente para tudo!
Sem imagem de perfil

De deprimidaparasempre a 29.08.2016 às 04:25

O incêndio do Funchal foi o incêndio mais terrível de todo este verão que ainda não terminou porque as altas temperaturas,não há maneira de terminarem!! Pobres daquelas pessoas da Madeira que estão sempre a levar com pedradas destas em cima!! Não era eu que vivia na Madeira depois de tudo o que tem acontecido!!

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D