Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Profetas da nossa terra (2)

por Pedro Correia, em 14.04.14

«Redução do número de freguesias levaria a uma Maria da Fonte, levaria a centenas.»

Freitas do Amaral, 12 de Novembro de 2010


2 comentários

Sem imagem de perfil

De xico a 15.04.2014 às 15:37

Dê um passeio pelas nossas serras mais profundas, onde tudo é perto visto no mapa, mas o traçado e o perfil dos caminhos obriga a mil cuidados. Verá a dificuldade enorme em gerir um território disperso e com uma orografria terrível. Não há território tão difícil como o nosso na Europa a não ser a zona balcânica. As juntas de freguesia são aí elemento primordial para o exercício da gestão, da liberdade e da democracia. E o custo é insignificante. Muitas vezes à conta dos próprios autarcas. É preciso sair das avenidas novas para se perceber em que país se vive.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.04.2014 às 00:15

As freguesias funcionam, em largas regiões do nosso país, como factor de coesão social. Isso não invalida que fosse claramente excessivo o número existente: mais de quatro mil. Isto num país onde as vias de comunicação abertas nas últimas duas décadas tornaram todas as distâncias muito mais curtas pois possuímos o segundo maior índice europeu (e quarto mundial) de relação entre habitantes e quilómetros de asfalto. Muitas freguesias tinham menos de cem eleitores. E de modo algum se justificava a existência em Lisboa de freguesias com duzentos e poucos eleitores.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D