Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Presidenciáveis (49)

por Pedro Correia, em 15.05.15

ng1275695[1].jpg

 

Nicolau Breyner

 

Os americanos tiveram um astro de Hollywood, Ronald Reagan, como um dos seus líderes mais carismáticos. Em França, um popular comediante - Coluche - chegou a rivalizar com François Mitterrand na corrida de 1981 ao Palácio do Eliseu. Joseph Estrada foi vedeta do cinema antes de ser Chefe do Estado das Filipinas. Porque não há-de um actor concorrer à Presidência da República em Portugal? Algo inédito neste país tão conservador nos costumes políticos, contribuiria certamente para mobilizar o eleitorado.

Entre os actores que têm revelado vocação política destaca-se Nicolau Breyner. No Verão quente de 1975, assegurou a segurança nos comícios do PS. Mas foi já com os ânimos mais arrefecidos que encabeçou uma candidatura autárquica pelo CDS no Alentejo profundo. Em Serpa, seu concelho natal. Neste município que sempre votou maioritariamente nos comunistas levou em 1993 os democratas-cristãos ao segundo lugar, conseguindo 26,3% e dois lugares na vereação.

Seria este benfiquista de signo Leão, hoje com 74 anos, um possível Reagan português capaz de transformar Belém num palco à medida dos seus dotes histriónicos? Pioneiro nas telenovelas portuguesas, como co-autor e intérprete do camionista João Godunha em Vila Faia, poderia ser um pioneiro também nisto. Porque se cada político é actor, também um actor tem todo o direito de ser político.

 

Prós - Herman José daria uma ajudinha na campanha recriando com o candidato o célebre duo Senhor Feliz e Senhor Contente. Num país com graves carências financeiras, daria jeito ter como supremo magistrado alguém que se notabilizou na peça Esta Noite Choveu Prata. Fernando Mendes, seu ex-parceiro em Nico d' Obra, tornar-se-ia conselheiro financeiro de Belém, ajudando a estabelecer o Preço Certo

 

Contras - A esquerda radical recusaria um Presidente com apelido germanófono, saindo à rua para o mandar à Merkel. Um homem que se fartou da rotina do teatro por recusar declamar sempre o mesmo papel noite após noite aguentaria estar cinco anos em cena? Dizem que os alentejanos são lentos a chegar mas podem ser rápidos a partir: o último, o general António de Spínola, durou apenas quatro meses em Belém, entre Maio e Setembro de 1974.

Autoria e outros dados (tags, etc)


40 comentários

Sem imagem de perfil

De Simpatizo com Breyner a 15.05.2015 às 12:52

Pelo menos, hoje em dia tem mais graça, verve e qualidade de actor que o sr. Feliz, que a perdeu toda (que saudades de impagáveis séries e "bonecos"!), e apenas exibe o seu incomensurável ego, toda a sua sabedoria - incluindo a culinária (e sabemos como há raríssimos programas sobre culinária nos canais portugas) - e insiste em mostrar que sabe falar alemão (conclusão das poucas vezes em que, por alguns minutos, tive a pachorra de presenciar uma coisa muito original e piadeticamente chamada "Há Tarde", na senda de programas como "Há Volta" ou "Há Conversa"...)

Mas, no género, daria preferência a José Vilhena, que teria o meu voto convicto (e ainda não atingiu os 90, se não estou em erro).
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.05.2015 às 00:16

O Senhor Feliz tem poucos motivos para andar infeliz: continua a ter guarida no "serviço público".

O grande José Vilhena tem 87 anos. Mas a especialidade dele é ridicularizar os políticos. Não o imagino a ridicularizar-se a ele próprio.
Sem imagem de perfil

De s o s a 16.05.2015 às 23:16

esse Vilhena é, foi o da Gaiola Aberta ? Mas preferia ressuscitar o Viegas...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.05.2015 às 23:19

Viegas não é presidenciável. Falta-lhe um requisito fundamental: estar vivo.
Sem imagem de perfil

De V. a 15.05.2015 às 13:05

Se ser benfiquista é uma condição que deva ser mencionada então devia ser um factor imediato de exclusão do concurso: já se sabe que defendem a batota quando lhes convém, têm uma visão errada da realidade, falsa humildade e a pobre arrogância do número. Enfim, exprime tudo o que está errado em Portugal.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.05.2015 às 00:18

«Ser benfiquista é ter na alma a chama imensa», seja lá o que isso for. Talvez seja caso para chamar os bombeiros.
Sem imagem de perfil

De V. a 15.05.2015 às 13:05

Mais, aposto que o Lavoura também é do Benfica.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 15.05.2015 às 16:35

frio, frio...
Sem imagem de perfil

De da Maia a 15.05.2015 às 13:25

Ilona Staller, nascida na Hungria, foi eleita para o parlamento italiano em 1987 e consta receber agora uma pensão italiana pelos serviços como "deputada".

Ameaçou as contendas das 2 guerras do Golfo, oferecendo-se por duas vezes a Saddam Hussein, e até a Bin Laden.
"Make love not war", na sua expressão literal.
Porém, não consta ter-se oferecido, nem ao pai, nem ao filho Bush, talvez porque mesmo para ela houvessem limites.

Lembrando a história, a oferta a que Bush acedeu partiu de Durão Barroso, envolvendo também no encontro de guerra, Aznar e Blair.

Dado o contexto, desde que a política é uma Cicciolina, não há novidades em termos de reais possibilidades de eleição.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.05.2015 às 00:19

Bin Laden recusou polidamente, alegando que já tinha uma gruta onde acoitar-se.
Sem imagem de perfil

De da Maia a 16.05.2015 às 01:14

Sem imagem de perfil

De AntónioF a 15.05.2015 às 15:09

Caro Pedro,
perdoar-me-à o tracadilho, da figura sugerida obviamente - a quem, respeitosamente tiro o chapéu - mas nos dias que correm, a figura presidencial, tem que ser alguém em quem os portugueses, verdadeiramente, se revejam. Um figura de aspecto farto, como é o Nicolau Breyner não o é por certo.
Assim, não me querendo substituir, neste papel, ao Pedro, proponho em alternativa António Adalberto Fino ( https://www.youtube.com/watch?v=IOyE8dPJC8U ), pois creio ser o aspecto desta figura aquela em que o país mais se revê!

P.S.: Fica a pergunta, que é feito do actor, Carlos Miguel, que deu corpo a esta personagem?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.05.2015 às 00:24

Meu caro, já temos um 'Fininho' há nove anos em Belém. Não será tempo de mudar?
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 15.05.2015 às 16:39

(1) Se ter um apelido "germânico" joga contra Nicolau Breyner, então ser filho de uma alemã (e, possivelmente, cidadão da Alemanha) muito mais deverá jogar contra Rui Rio.

(2) Acho muito bem que se tenha um ator (ou outra qualquer pessoa do mundo artístico) como presidente da república. Mas, eu diria que o autor com uma mais sólida e estabelecida carreira política é... Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda. Ela também vai aparecer nesta lista?
Sem imagem de perfil

De Chiça! a 15.05.2015 às 18:29

Antes Catarina Furtado, que sempre tem experiência como Embaixatriz de um Fundo qualquer da ONU e, em vez de um ar alucinado, exibe invariavelmente a sua simpática dentadura.
Sem imagem de perfil

De Não duro para sempre a 15.05.2015 às 18:43

Informe-se melhor: essa tal Martins não é "LÍDER" de berloque nenhum.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.05.2015 às 12:18

Tentei indagar em que filmes ou telenovelas a "atriz" Catarina M. terá entrado, fazendo jus ao título profissional, mas não encontrei referências. Nem sequer consta da quilométrica "ficha artística" dos 'Morangos com Açúcar'. Apesar de os morangos serem vermelhos.
Sem imagem de perfil

De Não admira a 16.05.2015 às 14:31

Acho que só entrou em comerdias.
Sem imagem de perfil

De Regalado a 16.05.2015 às 16:41

Sendo as seguintes as habilitações da rapariga:

Licenciatura em Línguas e Literaturas Modernas
Mestrado em Linguística
Frequência de Doutoramento em Didáctica das Línguas,

não se está propriamente a ver que actividade de actriz possa ter desenvolvido - sem qualquer maldade, só é qualificada em matéria de língua. Ah, e de arregalar os olhos.
Sem imagem de perfil

De fatima mp a 16.05.2015 às 20:54

Ahahah … essa de CM arregalar os olhos, já me fez rir, é mesmo a cara dela!
De língua, está bem - insuportavelmente afiada.
Mas actriz, não acho boa, não. Totalmente "inversátil", como diria a outra ...
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 15.05.2015 às 22:59

Concordo com o Luis Lavoura!
Sem imagem de perfil

De Discriminação! a 15.05.2015 às 23:02

Então e Ana Drago ou a pissicóloga Amarala Dias não são gente?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.05.2015 às 00:28

Já faltou mais. Virão numa destas sextas-feiras.
Sem imagem de perfil

De E mais... a 16.05.2015 às 10:30

Enquanto aqui não aparecer a D. Carmelinda Pereira, esta lista estará obviamente incompleta, para não dizer coxa.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.05.2015 às 12:02

A camarada Carmelinda tem de aparecer. Caso contrário apresenta queixa na Comissão Nacional de Eleições e lá fica esta série impugnada.
Sem imagem de perfil

De Marquês Barão a 15.05.2015 às 19:19

De actores já estamos muito bem servidos. Mais um contra.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.05.2015 às 00:26

Caro Marquês Barão: sendo monárquico, como o seu nome indica, julgo que nenhum candidato presidencial lhe agradará.
Sem imagem de perfil

De ICE a 16.05.2015 às 03:06

Apelido germanófono ou provavelmente judaico (iídiche).
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.05.2015 às 12:08

A origem é dinamarquesa, julgo. Mas para certos básicos no norte da Europa é tudo Alemanha. E a Dinamarca faz fronteira com a Alemanha, no estado Schleswig-Holstein, que aliás deriva de dois ducados que estiveram sob posse da coroa dinamarquesa até finais do século XIX.
Como dizia o outro, isto anda tudo ligado.
Sem imagem de perfil

De am a 16.05.2015 às 11:54

Agora é que são elas...

Terá de vir a "arquiteta" Helena Roseta!
em feita!



Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.05.2015 às 12:15

Poderia vir até a Soraia Chaves, que já foi "arquiteta" em vários filmes. Felizmente para ela, só tem 32 aninhos, facto que a torna inelegível para Belém.
Sem imagem de perfil

De Arquitecta?! a 16.05.2015 às 14:57

Épá, julguei que fosse ou ciclista ou economista...
Sem imagem de perfil

De s o s a 16.05.2015 às 23:12

Reagan nao é um bom exemplo, melhor, o sistema é outro, embora confirme que qualquer palhaço serve para PR. Em portugal, a eleiçao para PR é a mais primaria e estupida de todas. Também porque um PR nao tem poderes. De todo o modo, porque nao ser eleito na AR ???
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.05.2015 às 23:21

Nem pensar. Essa foi a tese de Salazar que conduziu à apressada revisão constitucional de 1959 (medo do surgimento de outro Humberto Delgado). A eleição do Presidente da República por sufrágio directo e universal foi uma das grandes conquistas da Constituição de 1976.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D