Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Presidenciáveis (20)

por Pedro Correia, em 27.02.15

joaocravinho2012[1].jpg

  

João Cravinho

 

Se existem senadores no PS - no que esta expressão conjuga de experiência, sensatez e capacidade de expressar opiniões com substância e uma voz inconfundível - um deles é seguramente João Cravinho. Este socialista habituou os militantes - e o País - a falar com desassombro, tendo por vezes razão antes de tempo, como quando invocou a necessidade de se combater com eficácia a corrupção ainda antes de os casos mediáticos actuais terem rumado às primeiras páginas. É sem dúvida presidenciável. Mas uma corrida a Belém, para ele, jamais seria numa auto-estrada sem custos para o utilizador. Até porque as SCUTs - de que ele foi o inspirador - passaram de moda.

Tem 78 anos. Signo: Virgem.

 

Prós - Costuma dizer o que pensa, o que é caso raro na classe política portuguesa. Tem um currículo apreciável como governante: foi ministro da Economia, Planeamento e Administração do Território.

 

Contras - O facto de dizer o que pensa criou-lhe anti-corpos no PS de Sócrates. O seu percurso no período imediatamente posterior ao 25 de Abril, quando foi dirigente do Movimento de Esquerda Socialista, pode ainda hoje afugentar alguns eleitores do centro.

Autoria e outros dados (tags, etc)


20 comentários

Sem imagem de perfil

De Costa a 27.02.2015 às 13:22

Inspirou as SCUTs , deram no que deram e todos pagamos e pagaremos por isso. Poderei estar a ser injusto, mas não recordo uma só intervenção em que tenha reconhecido, ao menos, o fracasso da inspiração. Quanto a votar nele, SCUT: Só Cai Um Tanso.

Mas admito que até abundassem. Os votos, enfim. Os portugueses têm um fortíssimo síndrome de Estocolmo e, com ocasionais e breves amuos, uma paixão estremecida e para lá de qualquer racionalidade ou consequência (como é próprio das paixões, bem sei) pelo PS...

Costa
Sem imagem de perfil

De Contrariado, lá foi dizendo a 27.02.2015 às 14:22

Mas ao fim de imenso tempo e quando não era possível deixar de reconhecer erros catastróficos:


João Cravinho reconhece agora que não há estradas sem custos para os utilizadores.


Ouvido na comissão de inquérito às parcerias público privadas, o ex-ministro das Obras Públicas confessa que lhe faltou formação em marketing quando defendeu as SCUT.

João Cravinho foi ainda questionado pelos deputados sobre a proposta do líder do PS, que defendeu um imposto sobre as parcerias público privadas. O ex-ministro disse apenas que prefere aguardar e que para a já não comenta.

Nesta comissão de inquérito parlamentar, João Cravinho admitiu ainda que houve um erro na previsão da procura do comboio da Ponte 25 de Abril, no contrato de concessão com a Fertagus.


RTP Notícias, 18.09.2012







Sem imagem de perfil

De Costa a 27.02.2015 às 16:18

Que lhe faltou formação em marketing? Em marketing?! Adding salt to injury , diriam os anglófonos!

O que pensava o homem? Que enquanto político e decidindo a sorte de milhões (pessoas e dinheiro), com implicações ao longo de décadas e décadas, se aplicariam ao que decidisse os princípios da concepção, lançamento e vida de um qualquer produto de consumo em massa - com todo o mérito, entenda-se -, por uma entidade privada e a seu único risco?

Seria risível, não fosse trágico (para nós, evidentemente, que dele integrará o grupo daqueles para quem o futuro está garantido e agradável).

Costa
Sem imagem de perfil

De Costa a 27.02.2015 às 16:23

Eu creio que há pouco, levado pela indignação, escrevi "salt" onde deveria ter escrito "insult". Tiram-nos do sério, os nossos estimados políticos...

Costa

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D