Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pós-eleitoral (5)

por Pedro Correia, em 28.05.14

1. Domingo, falaram as urnas: Passos derrotado. Segunda, falaram os "analistas": houve empate. Terça, falaram as pulsões autofágicas no PS: Passos venceu. Razão tinha o outro: o mundo muda muito em 48 horas.

 

2. 32% será resultado "frouxo". Mas o que diremos dos escassos 14% obtidos pelo Partido Socialista francês, de François Hollande, outrora proclamado por Soares e tutti quanti como um dos faróis da esquerda europeia?

 

3. A um ano das legislativas, e após ter andado a carregar o piano desde 2011, ninguém imagina Seguro a ceder um milímetro a solistas de violino. Mesmo que venham ungidos do Vau e aspergidos de Nafarros. Óbvio ululante, como dizia Nelson Rodrigues.

Autoria e outros dados (tags, etc)


34 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.05.2014 às 10:42

Meu caro, acabo de ouvir na TV um comentador dizer o seguinte: «Parece óbvio que o António Costa, se encabeçar a lista do PS, terá bastante mais votos do que António José Seguro. Tenho poucas dúvidas de que, se isto fosse feito por voto popular, as pessoas votariam em António Costa.»
Puro achismo.
Parece-me óbvio, a mim, que em democracia há regras para cumprir. Os partidos elegem os líderes não "por voto popular" (que, por absurdo, seria sempre extensivo aos inimigos desses partidos) mas de acordo com as regras que livremente aprovaram nos órgãos internos.
Costa teria obtido mais do que os 32% de Seguro? Talvez. Mas onde é que isso sucedeu na família social-democrata e trabalhista europeia (exceptuando o caso italiano) nestes 28 países que foram a votos?
Em tese maquiavélica, talvez a manutenção da liderança de Seguro fosse o segundo melhor cenário para a actual maioria. Mas o melhor, não tenho a menor dúvida, é o clima de guerra civil em que o PS mergulhou 36 horas após ter conseguido a segunda vitória eleitoral em oito meses.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D