Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Portugal-Krimis"

por Cristina Torrão, em 06.07.19

Krimi é a interessante palavra que na Alemanha se usa para livro policial. Portugal-Krimis são policiais portugueses. Estão na moda, aqui no país da Sra. Merkel. Estranho, não é? Não há notícia de livros portugueses com sucesso na Alemanha. Além disso, não se escrevem muitos policiais made in Portugal. Pois é, estes passam-se em Portugal, mas são escritos por… alemães!

São um sucesso editorial e muito recomendados agora para a época de férias. Por acaso, o meu marido já leu um deles: Lost in Fuseta.

Lost in Fuseta.jpg

O autor, um alemão com o pseudónimo Gil Ribeiro, brinca com a palavra Lost, pois o seu investigador chama-se Leander Lost, um alemão que, na sequência de um intercâmbio policial (nem sei se isso existe), é colocado na Fuseta. Ou seja, a tradução directa do título não é “Perdido na Fuseta”, embora o Leander Lost se sinta muitas vezes perdido. Este investigador tem o síndrome de Asperger, o que o torna num polícia muito especial: tem uma memória fotográfica (muito útil, na sua profissão), não sabe mentir (o que, por vezes, é desvantajoso) e encara os acontecimentos destituído de emoção (o que lhe permite manter o sangue-frio em certas situações). Lost in Fuseta é a primeira aventura de Leander Lost por terras algarvias, mas a série já vai, entretanto, no terceiro volume.

Tod in Porto.jpg

Tod in Porto (“Morte no Porto”), é o segundo caso do inspector Fonseca e da sua equipa da Judiciária. O autor é um alemão que vive há vários anos em Portugal e usa o pseudónimo Mario Lima (na Alemanha não se põem acentos).

Mord auf Portugiesich.jpg

Mord auf Portugiesich (“Assassínio em Português”) passa-se numa pequena aldeia no Norte de Portugal (junto à costa) e tem a assinatura da jornalista alemã free-lancer Heidi van Elderen.

Fado Fatal.jpg

Fado Fatal (dispensa tradução), outro policial situado no Porto, de Hanne Holms. Esta autora já publicou um Krimi passado na Toscana e outro em Maiorca. Agora, pelos vistos, foi a vez de Portugal.

Letzte Spur Algarve.jpg

Letzte Spur Algarve (“Última pista: Algarve”), de Carolina Conrad, conta a aventura de uma jornalista alemã, filha de portugueses, chamada Anabela Silva, que resolveu mudar-se para a aldeia de origem dos seus pais (no interior algarvio). Trata-se de uma jornalista muito curiosa e logo se vê envolvida numa investigação policial comandada pelo comissário João Almeida. Parece que o enredo é apimentado com um caso amoroso entre os dois.

Portugiesisches Blut.jpg

Portugiesisches Blut (“Sangue Português“ - assinalado como "Lissabon-Krimi), de Luis Sellano, é a quarta aventura de um alemão, Henrik Falkner, que vive em Lisboa. Luis Sellano é (já adivinharam; e sem acento) o pseudónimo do autor alemão.

Madeirasturm.jpg

Madeirasturm (“Tempestade na Madeira”, ou "Tempestade madeirense") tem autoria de Joyce Summer, o pseudónimo de uma autora de Hamburgo. Criou o comissário madeirense Ávila e este é o seu segundo caso.


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.07.2019 às 18:51

Bom trabalho. Obg.
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 06.07.2019 às 19:21

Muito interessante, Cristina. Sabe se as publicações têm tradução em português ou Inglês ? O meu alemão está enferrujado QB para arriscar e gostava de ler.

Imagem de perfil

De Cristina Torrão a 07.07.2019 às 10:59

Dulce, em português não há, de certeza. Em inglês, não sei, mas arrisco a dizer que não. Isto parece-me muito para consumo interno, os alemães adoram policiais, ainda mais, enquadrados num cenário "exótico". Tendo estes livros a ver com Portugal, penso que as editoras portuguesas deveriam estar atentas e tentar avaliar a qualidade do seu conteúdo, para possível tradução. Seria interessante verificar como o nosso país é aqui apresentado.
Ainda não li nenhum deles. Fui sensibilizada para o assunto, depois de o meu marido ter lido o "Lost in Fuseta". Ele não é português e diz que gostou, mas acho que só mesmo nós poderíamos avaliar sobre a maneira como Portugal é apresentado.

Li, há vários anos, um livro deste género, "O Herdeiro do Vinho do Porto", publicado em 2008. Gostei, o enredo estava muito bem engendrado. Na altura, era uma raridade e, quem sabe, serviu de inspiração para autores que vieram a publicar depois, como estes. Se estiver interessada:

https://andancasmedievais.blogspot.com/2013/07/o-herdeiro-do-vinho-do-porto.html
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 07.07.2019 às 12:04

Obrigada!
Os meus dias de férias nem sabem a férias sem um ou dois policiais para ler.
Era capaz de ser uma boa idea. Vou pesquisar.

Sem imagem de perfil

De Mario Lima a 07.07.2019 às 18:14

Interessante descobrir isso! Sou o Mario Lima sem acento e o meu segundo livro sobre o inspector Fonseca da PJ do Porto já está nas bancas na Alemanha.

“[...] acho que só mesmo nós poderíamos avaliar sobre a maneira como Portugal é apresentado.”
Sem dúvidas. Eu posso dizer com orgulho que já passei na primeira prova. A Faculdade de Letras da Universidade do Porto avaliou o meu primeiro livro „Barco Negro“ e o resultado é muito encorajante para mim:
http://ulysseias.ilcml.com/pt/termo/lima-mario/
O artigo contém citaçoes em tradução portuguesa. Fazem-me sonhar com uma edição em Português.
Imagem de perfil

De Cristina Torrão a 07.07.2019 às 19:03

Caro Mario Lima, muito obrigada pelo seu comentário.

Sou uma portuguesa a viver na Alemanha há quase 27 anos. Morei em Hamburgo, nos primeiros tempos, onde dei aulas de Português, mas estou desde 1999 em Stade, o meu marido alemão é um "Stader".

Estando no estrangeiro, vejo Portugal com outros olhos e, por isso, penso que fazia muito bem aos meus compatriotas ler sobre o nosso país descrito por alguém de fora. Na verdade, acho uma pena os escritores portugueses ainda não terem começado a explorar este tema dos policiais e espero que os seus livros sejam realmente traduzidos em Português.

Obrigada pelo link. Achei muito interessante o que lá se diz sobre o seu "Barco Negro". Fiquei curiosa (ich bin nun wirklich neugierig auf Ihre Bücher geworden).

Espero que tenha entendido o que escrevi. Se tiver algum problema, diga, que eu traduzo para Alemão.
Sem imagem de perfil

De Mario Lima a 07.07.2019 às 20:04

Cara Cristina Torrão,

entendi bem, obrigado. (Isso é um blogue em Português, não podemos escrever em Alemão.)
Stade? Que engraçado! A minha família toda é dos arredores (Altes Land).
A minha mulher é alemã, não temos raízes aqui. Viver em Portugal era escolha livre e a decisão certa para nós. Há três dias celebrámos os nossos 14 anos, com um bom vinho Alvarinho.
O meu inspector Fonseca é natural de Ponte de Lima, e o meu pseudónimo é uma pequena homenagem á esta terra muito linda.
Então – schöne Grüße aus Portugal nach Stade!
Imagem de perfil

De Bibliotecário a 06.07.2019 às 20:20

O último policial que se passa na Madeira deve ser bem realista, ainda mais escrito por alemães, talvez por um dos 29 fantasmas que foram dar uma belíssima volta num fantástico autocarro de matrícula portuguesa.
Sem imagem de perfil

De marina a 07.07.2019 às 12:03

Deve ser o efeito "Madeleine McCan", andarmos assim na boca dos assassinos -:)
Sem imagem de perfil

De marina a 08.07.2019 às 11:06

Dick Haskins, Ross-Pynn, Dennis MacShade são portugueses.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D