Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Por estes rios acima (32)

por Pedro Correia, em 28.07.18

6836261[1].jpg

alviela-espelho-1-quedas-de-agua-pernes[1].jpg

 

 

RIO ALVIELA 

 

Nascente: Gruta do Alviela, freguesia da Louriceira, concelho de Alcanena

Foz: Rio Tejo, perto de Vale de Figueira, concelho de Santarém

Afluentes: Ribeiras de Carvalhos, Gouxaria, Amiais

Extensão: cerca de 100 km

 

«Em 1886, já tinham sido introduzidas em Lisboa algumas das inovações que facilitavam a vida urbana: em 1848, tinham aparecido os primeiros candeeiros a gás e, em 1878, tinham sido instalados, no Chiado, seis candeeiros eléctricos. (...) Apesar de a recente captação do Rio Alviela ter permitido instalar uma rede de distribuição de água ao domicílio, o benefício chegava a poucas casas.»

Maria Filomena Mónica, revista Prelo (1986) 


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Fernando Antolin a 28.07.2018 às 22:11

O que são os tempos : o meu Pai e alguns amigos caçavam, habitualmente, patos, no Alviela, tanto a partir das margens, junto às marachas, como a partir de um barco. E por mais de uma vez bebiam água tirada directamente do rio, com uma caneca ou um cocho de cortiça...

Início dos anos 60. Onde já vai a pureza dessas águas.

Abraço
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.07.2018 às 00:01

Há uma enorme diferença, de facto, meu caro Fernando.
Forte abraço.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.07.2018 às 10:36

Infelizmente só conheço o Alviela de passagem e não o vi com "olhos de ver".
Sem querer imitar o comentador Lavoura (mas imitando) vou deixar aqui um pedido:

- Está? É do programa "Por estes rios acima"?
Posso pedir um rio?
É o Ocreza!
Tenho recordações tão maravilhosas dos meus tempos de criança passados nesse rio que muito gostaria de o ver figurar nesta série.
Vou esperar pela letra O com uma certa esperança...
Obrigada!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.07.2018 às 00:01

O seu pedido vai ser atendido, Maria Antonieta. Naturalmente.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.07.2018 às 08:05

Muito obrigada, Pedro, fico feliz.
Quanto ao Maria Antonieta, não acertou, mas andou lá perto...
Já há muito que não comentava por aqui e agora que voltei reparei que havia uma comentadora com um nome muito próximo do meu.
Então armei-me em Prince e "criei" um símbolo para não gerar confusão de nomes. Nunca lhe chamei Mr. Correia nem ganhei nenhum comentário da semana, e nem sempre concordo com o que ela escrevre, pelo que vou continuar a usar o sol sorridente

p.s.: o meu "tablet manhoso" morreu em Junho e não ressuscitou, pelo que tive de comprar outro e agora já consigo voltar a comentar (embora ande aqui às aranhas com este smart, demasiado smart para mim).
Mas segui sempre as suas séries aqui no Delito.

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.07.2018 às 10:20

Ora seja muito bem reaparecida. É um gosto voltar a vê-la por cá. E com sol após estes meses de nuvens carregadas.
Imagem de perfil

De José da Xã a 30.07.2018 às 09:26

O belo do Ocreza que nasce na despida serra da Gardunha e que atravessa o Louriçal do Campo na sua origem. E que tantas e tantas vezes atravesso nas pequenas pontes nesta freguesia.
Um rio que merece ser mais cuidado. A autarquia parece ter agora acordado. Veremos o futuro!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.07.2018 às 10:23

Acontece com o Ocreza o que tem acontecido com muitos outros dos nossos rios, infelizmente.
Temos muito mais vocação para sujar do que para preservar os espaços públicos. Sejam espaços verdes sejam espaços de outras cores.
Imagem de perfil

De José da Xã a 30.07.2018 às 10:35

Curioso Pedro, é que falo tantas vezes com os Sapadores da aldeia por causa das árvores que nascem dentro do rio mas eles remetem-me sempre para a autarquia.
Obviamente que esta não tem meios (financeiramente falando) para chegar a todo o lado. Mais... houve alturas em que eu próprio avancei com dinheiro antes do trabalho feito pois os sapadores nem tinham crédito (tal seria a dívida) para a gasolina das máquinas de trabalho.
O Ocreza é um dos belos rios lusos, ainda pouco explorado.
Grande abraço!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.08.2018 às 22:57

Abraço, meu caro. E, se for o caso, boas férias.
Imagem de perfil

De José da Xã a 30.07.2018 às 09:23

Olha, olha o rio onde tantas vezes tomei banho.
A sua nascenteé um local quase paradisíaco que conheço tão bem!
Abraço.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.07.2018 às 10:21

Que privilégio, meu caro amigo.
Forte abraço.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D