Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ponto de ordem à mesa

por Rui Rocha, em 01.12.16

Ora então: aqueles que exerceram relevantíssimas responsabilidades políticas e faltaram às comemorações do 25 de Abril quando Passos Coelho era primeiro-ministro não deviam ter faltado; o PS, o PCP e o BE não deviam ter aprovado um voto de pesar pela morte de alguém que esteve 50 anos no poder sem legitimação eleitoral e que quando se afastou o entregou ao seu irmão, tendo privado o seu povo da liberdade e tendo nas mãos o sangue e o sofrimento de milhares; o PSD não devia ter optado pela abstenção quanto a esse voto de pesar nem deveria ter imposto disciplina de voto; os deputados do Bloco deviam ter-se levantado para receber o Chefe de Estado de um país democrático sobretudo depois de na véspera terem manifestado o seu pesar pela morte de um torcionário; o PSD não devia ter faltado às comemorações do 1º de Dezembro. Teria sido melhor se todos fossem um bocadinho mais crescidos e mais democratas. Mas não nos enganemos: por condenável que seja, a gravidade de faltar a uma comemoração não é a mesma que resulta de manifestar solidariedade com o percurso político de um tirano.

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.12.2016 às 22:34

Representantes de partidos dá nisto. Ficamos a saber o que, e como, pensam Passos Coelho e Catarina Martins. Os restantes figurantes continuam atentos e venerandos.
Sem imagem de perfil

De JSP a 01.12.2016 às 23:43

Não são partidos, são quadrilhas.
Mal, pèssimamente, copiados do que se faz "lá fora".
Bípedes simiescos que se reunem na "Grande Tenda do Faustino", ali a S.Bento, macaqueando o que imaginam ser um parlamento.
Sem imagem de perfil

De Jorg a 02.12.2016 às 10:24

Acho que o PSD esteve muito bem em não comparecer ás comemorações do 1o. Dezembro - quanto mais não seja, pela continuação das descortesias com que foram tratados pelos outros interlocutores instuticionais - o presidente Marcelo prossegue a sua faida contra Passos Coelho, o Xuxa Costa e o beto xuxa em vestes d'Alcaide repetem as bazofias das 'simbologias' do dito feriado para se legitimarem e legitimarem "narrativas" que mascaram os tempos de bacoca farsa que se vivem e para a qual eles activamente se empenham com suas pantominas. Nada é mais triste do que andar a invocar a história para recitar aquelas vacuidades ou usa-las para achincalhar um líder partidario do momento.

Ainda para mais, e apesar dos contorcionismos dos registos de imagens nas tvs, a ouvir tão altos dignatários estiveram meia duzia de transeuntes, por nesga superando os jornalistas ou émulos de tais, 'ocupados' na cobertura, isto provavelmente porque o turismo galopante fez pausa nestes idos de Dezembro.
E penso que tal falta de chá do comum cidadão para se aglomerarar em multidão ocorre , não por falta de orgulho na Restauração e na identidade lusa que tal orgulho incorpora, antes por pudor de andar a gastar esse brio na pantominas deste 'beau monde' que anda no 'rapar de tacho' de um país falido que insiste em pavonear-se como se fosse aristocracia de Brideshead (com Passos Coelho a recusar polidamente o papel de Charles Ryder).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.12.2016 às 11:08

E já agora que estamos em matéria de deveres: o Snr Rui Rocha devia estar calado. O problema é que a maior parte das pessoas não cumpre os seus deveres. E é bom, reconheço, ter um dever e não o cumprir.
Sem imagem de perfil

De Porfirio Tinto a 02.12.2016 às 12:39

Pelo menos o Bloco é o único partido que nas reuniões de condomínio condena o regime democrático de Angola. Os que moram à direita é vê -los caladinhos ou dizerem que não ouvem a gritaria que por lá anda. O Hélder Amaral e o Rui Machete, da subcave que o digam. Quando foi para vender a REN viu -se quem o Governo de direita preferiu aos alemães. Os grandes democratas e respeitadores dos direitos humanos do Império de Meio, vulgo chineses, ou manchus.
Sem imagem de perfil

De amendes a 02.12.2016 às 14:10

A 30 de Dezembro cortam-se transito, come-se e bebe-se em banquetes de luxo, contemplam-se Mirós com devoção e lacrimejos... selfia-se tudo com paixão.... tudo isto para receber sua majestade o Rei de Espanha..

20 em 20... como se diz por cá!

No dia seguinte: Enquanto o povo se empanturra de castanhas e água-pé , só uma tribuna plena de "patriotas" festeja o despejo de suas majestades!

Da festarola as TVs e os médias, só ilustraram como realce a histórica frase : "O Governo anterior não devia ter acabado com feriado"

0 em 20 ... como diz por cá!

0 em 20 ... como se diz por cá.



Imagem de perfil

De cristof a 02.12.2016 às 18:47

concordo . Mas o que alegraria mais as opiniões era não confundir alhos com bugalhos : má educação não tem nada a ver com politica, mesmo que protagonizada por políticos ou esganiçadas.
A independecia do país parece-me a causa de termos um rendimento médio quase metade do resto da Ibéria, mas tem legitimada sempre portanto respeita-se e aldraba-se o dono a vontade do burro.
Um ditador não tem lado, que o digam as suas vitimas; mas os credos como todos sabem não tem moral, para alem dos seus dogmas.
Sem imagem de perfil

De Porfirio Tinto a 02.12.2016 às 23:38

Ao Bloco tenho de agradecer: imposto sobre imóveis de luxo, nenhuma família ficar sem a sua casa de residência, em caso de dívida ao fisco, descontos para a ss, no caso dos recibos verdes, serem proporcionais ao efectivamente ganho, tarifa social de electricidade, manuais escolares gratuitos no 1 ciclo para famílias carenciadas, etc. Quanto ao resto dos Reis e rainhas pouco me diz. Penso ter "de" no nome, mas acredito ter sido uma tentativa de arrebatamento paterno ao destino

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D