Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pintores sem prazo de validade

por Pedro Correia, em 24.11.20

cruzeiro-seixas-arte-pintura-obras-moty-gq-portugaO Rapto ou o Tão Amável Intruso, óleo de Cruzeiro Seixas (1972) no Museu Gulbenkian

 

«Leva muito tempo tornarmo-nos jovens.»

Picasso

 

Sempre me questionei sobre o motivo da longevidade dos pintores, muito superior à de escritores e músicos, e apenas equiparável à dos arquitectos. A chave dessa incógnita pode estar na frase de Picasso que cito em epígrafe: o pintor tem uma relação única não só com o espaço mas também com o tempo.

Aí estão, para demonstrar esta tese, Georgia O'Keeffe (que morreu aos 98 anos), Albert Bertelsen (98 anos), Marc Chagall (97 anos), Maria Keil (97 anos), Oskar Kokoschka (94 anos), Abel Manta (93 anos), Júlio Resende (93 anos), Nadir Afonso (93 anos), Alfredo Volpi (92 anos), Willem de Kooning (92 anos), Leon Kossoff (92 anos), Júlio Pomar (92 anos), Ticiano (91 anos), Kees van Dongen (91 anos), Pablo Picasso (91 anos), Andrew Wyeth (91 anos), Joan Miró (90 anos), Victor Vasarely (90 anos), Giorgio de Chirico (90 anos), Querubim Lapa (90 anos), Victor Pasmore (89 anos), Robert Indiana (89 anos), Nikias Skapinakis (89 anos), Miguel Ângelo (88 anos), Emil Nolde (88 anos), Dórdio Gomes (88 anos), Lucian Freud (88 anos), Fernando Lanhas (88 anos), Antoni Tàpies (88 anos), Júlio Pomar (88 anos), Árpád Szenes (87 anos), Henrique Medina (87 anos), Emilio Vedova (87 anos), Frans Hals (86 anos), Jean-Auguste Ingres (86 anos), Claude Monet (86 anos), Tarsila do Amaral (86 anos), Carybé (86 anos), Carlos Calvet (86 anos), Max Ernst (85 anos), Eduardo Viana (85 anos), Henri Matisse (84 anos), Edward Hopper (84 anos), Norman Rockwell (84 anos), Sarah Afonso (84 anos), Salvador Dalí (84 anos), Thomaz de Mello (84 anos), Edgar Degas (83 anos), Jean Dubuffet (83 anos), Jean Hélion (83 anos), Maria Helena Vieira da Silva (83 anos), Francesco Albani (82 anos), Francisco de Goya (82 anos), Carlos Botelho (82 anos), Francis Bacon (82 anos), George Stubbs (81 anos), Benjamin West (81 anos), Veloso Salgado (81 anos), Georges Braque (81 anos), Marcel Duchamp (81 anos), Júlio Reis Pereira (81 anos), Rolando Sá Nogueira (81 anos), Donatello (80 anos), Francesco Guardi (80 anos), Jean-Baptiste Chardin (80 anos), Edvard Munch (80 anos), Roman Opalka (80 anos), Pierre Bonnard (79 anos), Jean-Baptiste Corot (78 anos), Pierre-Auguste Renoir (78 anos), Wassily Kadinsky (78 anos), José Malhoa (78 anos), Jacques-Louis David (77 anos) e Almada Negreiros (77 anos).
Ou, entre os vivos, Manuel Cargaleiro (93 anos), João Abel Manta (92 anos), Arnulf Rainer (91 anos), Jasper Johns (90 anos) e Frank Auerbach (89 anos).

 

Lembrei-me disto ao saber que o grande Cruzeiro Seixas se despediu de nós a 8 de Novembro, a menos de um mês de completar 100 anos, para cruzar a noite rumo à eternidade. Também ele demorou a tornar-se jovem.

Ei-lo imune enfim à erosão do tempo. Com a idade exacta da sua arte.


44 comentários

Sem imagem de perfil

De Vento a 24.11.2020 às 11:05

Talvez tenha uma explicação para além dos genes, que influenciam mas não determinam.
O pintor, tal como místico, não se deprime (causa esta, a depressão, que também origina cancro, alzheimer...) porque atingiu a maturidade do conhecimento que no cristianismo se designa pela infância espiritual e não significa a infantilidade sem infância em que o homem comum se enrola nas mais diversas birras de sua existência.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2020 às 11:35

Boa questão Pedro.

Talvez o facto de puderem criar até morrer, seja uma das razões (escrever exige mais dos neurónios e há uma altura que se pára, porque já não surgem mais ideias...).

Os pintores podem explorar sempre a cor e o traço, e esperar pelas ideias, mesmo que elas se atrasem ou resolvam não aparecer. :)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2020 às 17:01

É bem possível. A frase do Picasso ajuda a interpretar o fenómeno.
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 24.11.2020 às 13:45

Agora até me assustei, estava a ver o seu orbituário e pensei, queres ver que a pintura é como o coronavirus e só mata os velhos.
Já estava a imaginar a Graça Freitas com um pincel na boca a proibir o óleo e os pasteis.
Mas depois acabei de ler e fiquei mais descansado, não há duvida que a pintura é um bom remédio antistresss.
Fora de brincadeiras é uma justa homenagem.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2020 às 21:08

Graça é boa pintora.
Refiro-me a Graça Morais, não a Graça Freitas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2020 às 13:45

E os pintores de paredes?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2020 às 14:25

Eram do MRPP. Mas já estão reformados.
Sem imagem de perfil

De Francisco Almeida a 24.11.2020 às 16:49

Nem todos. Pelo menos um é presidente da Goldman Sachs.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2020 às 17:00

Estão reformados... do MRPP.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2020 às 14:16

Jackson Pollock morreu com 43 anos de idade.
Amadeo de Souza Cardoso morreu com 30 anos de idade.
Leonardo de Vinci morreu com 67 anos de idade. Rembrandt com 63.
Guilherme de Santa-Rita tinha somente 29 anos de idade quando morreu.
As regras estão cheias de exceções.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2020 às 14:26

Você dá muito pouca luta.
É esmagado pelos exemplos que eu aqui trago. E que, sim, são em número suficiente para traçar uma regra.
Sem imagem de perfil

De JPT a 24.11.2020 às 15:03

Morrer com 67 anos em 1519, ou com 63 anos em 1669, comparando com a actual esperança de vida, é como morrer nonagenário.
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 24.11.2020 às 17:42

E o Miguel Ângelo, que consta da lista de cima, tinha 88 anos, no século XVI.
Mas também me lembrei do Souza Cardoso e do seu amigo Modigliani, um desaparecido precocemente por causa da pneumónica, o outro por causa do álcool.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2020 às 20:21

E o Van Gogh, que se matou (ou foi morto) aos 37.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2020 às 21:09

Van Gogh, que se suicidou, figurava entre as excepções.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2020 às 21:14

Pollock, que morreu de desastre rodoviário, não conta.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.11.2020 às 09:11

"Pollock, que morreu de desastre rodoviário, não conta."

Conta, porque o desastre foi causado pelo alcoolismo. O desastre foi um despiste no qual o condutor estava alcoolizado.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.11.2020 às 10:21

Não conta. A menos que você seja sargento da GNR.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2020 às 16:41

Desmancha-prazeres!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2020 às 21:10

Graça Freitas?
Sem imagem de perfil

De Bea a 24.11.2020 às 17:18

Ainda iremos a tempo de nos tornarmos pintores sem que pareça que apenas temos medo da morte? Hummm...não me parece.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2020 às 20:28

Sempre podes ir para graffiteiro/a
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2020 às 17:51

É realmente muito interessante, e quase todos deram-lhe bem na vida. Vincent van Gogh (aos 37) e Amedeo Modigliani (os 36) deram-lhe demais, cada um à sua maneira.
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 24.11.2020 às 18:16

Agora quando olhar para uma pintura, além da estética, da técnica, do meio, da composição e da época, vou ter em atenção também a morte do artista.
Será que um pintor a óleo dura mais tempo que um pintor de aguarela, ou um pintor de acrílico com um pintor a pastel, ou quantos anos tinham os que pintaram as gravuras de Foz Coa. São temas interessantes mas que um pintor quando está a obrar nem lhe passa pela cabeça.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2020 às 20:30

pois!
Os pintores de azulejos !
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.11.2020 às 02:05

As gravuras de Foz Coa não foram pintadas, foram gravadas.
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 25.11.2020 às 07:16

Lá está, você leu depressa e não reparou. Eu escrevi os que pintaram as gravuras porque esses são fáceis de se saber a idade, se a GNR os apanhou, claro.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2020 às 19:39

Mais umas poucas exceções: Kahlo. Cézanne, Gauguin, Rafael, Caravaggio, Velasquez, Manet, Vermeer, van Dyck, Courbet, Klimt, Seurat, Modigliani, ...

E que regra existe para estes (todos eles anteriores ao século XX):
Antes de Cristo:
Eratóstenes (80 anos); Arquimedes (75); Pitágoras (75); Apolónio de Perga (70?); Aristarco de Samos (70); Hiparco (70); Tales de Mileto (77); Diofanto (84?)
[séc.VI]: Brahmagupta (70);
[séc.VIII]: Al-Khwarizmi (70?);
[séc.XI]: Khayyam (83);
[séc.XII]: Fibonacci (72?)
[séc XV]: Copérnico (71);
[séc XVI]: Galileu (78); Pedro Nunes (76); Cardano (75);
[séc XVII]:de Moivre (77); Wallis (87); Leibnitz (70); Halley (86); Johann Bernouilli (81); Newton (84);
[séc XVIII]: Poncelet (79); Monge (72); Lagrange(77); Euler (76); Gauss (78); Laplace (78); Bolyai (81); Babbage (80);
[séc XIX]: Kelvin (83); Weierstass (82); Pólya (98); Russell (98); Hilbert (81); Dedekind (85); Peano (74); Einstein (76); ...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2020 às 21:13

Quer teorizar sobre os exemplos que traz aqui ou fica-se pela enumeração?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2020 às 21:47

Não quero teorizar sobre o que não conheço. Só quis comentar esta passagem: "Sempre me questionei sobre o motivo da longevidade dos pintores, muito superior à de escritores e músicos, e apenas equiparável à dos arquitectos." Numa das minhas área de interesse (a matemática) também aparecem "teorias" dos seus benefícios para a longevidade e para o atraso no envelhecimento. Daí a enumeração de muitos cientistas que viveram em épocas de baixa esperança média de vida. Mas poderia enumerar outros tantos que morreram com menos de 70 anos e não lhes chamaria "exceções". Iguais listas se podem fazer para pintores, músicos, arquitetos, escritores ...

Os estudos que existem não são conclusivos, a não ser na forte correlação com o sexo (as mulheres vivem mais tempo), o não fumar e o não alcoolismo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2020 às 23:10

Pois, eu falo concretamente de escritores e músicos, por contraponto aos pintores, com conhecimento de causa. São áreas que conheço bem e consigo, portanto estabelecer entre elas uma tendência comparativa.
Parece-me menos relevante a comparação com matemáticos pois estamos noutro domínio do saber. Escritores, pintores e músicos são artistas. Lidam, portanto, com ideias que não são apenas pensadas mas sentidas. Trabalhando quase sempre no limiar da solidão.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.11.2020 às 00:00

Não que me interesse entrar em polémicas, mas parece-me que para estabelecer tendências comparativas entre as longevidades por meio artístico seria necessário fazer um estudo com amostras significativas.
Numa googlagem rápida de compositores de música clássica (que viveram em épocas de menor esperança média de vida) reparei que com mais de 70 anos tivemos:
(séc. XVI): Monteverdi
(séc. XVII): Handel,
(XVIII): GlucK; Haydn, Rossini, Meyerbeer
(XIX): Toscanini, Saint-Saens, Lizt, Stravinski, Rachmaninoff, Verdi, Ives, Wagner, R. Strauss, Schonberg

Claro que, outros tantos (?) viveram menos de 70 anos.

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.11.2020 às 06:32

Muito curto. Só comprova a minha tese.
Sem imagem de perfil

De Miguel a 24.11.2020 às 21:29

Quem tem dinheiro trata-se melhor: eis uma verdade intemporal.
- The rich are different from us.
- Yes, they live longer.

(até porque de uma maneira ou de outra os génios de longo curso, em contraponto aos que se consomem em ruido e fúria, acabam por acostar em uma vida regrada; é isto uma tautologia?, fica a questão).
Sem imagem de perfil

De V. a 24.11.2020 às 21:47

Muitos desses como Gauguin, Caravaggio, Van Gogh, etc morreram de causas não naturais. Caravaggio, que era um marginal, foi talvez o que morreu mais espectacularmente — assassinado à facada ou lá o que foi

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2020 às 21:48

Excepções, portanto. Confirmando a regra.
Sem imagem de perfil

De V. a 24.11.2020 às 21:42

RIP

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D