Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pesadelo de uma noite de Primavera

por Rui Rocha, em 03.04.17

Esta noite tive um pesadelo. Sonhei que, na edição de 1 de Abril de 2017, o Expresso tinha uma notícia que era mentira. Vale a pena dizer que este pesadelo não foi completamente desfasado da realidade. O Expresso costuma publicar todos os anos a 1 de Abril uma notícia que é mentira. Em 2016, por exemplo, o Expresso noticiou que o Facebook iria "controlar as amizades de acordo com os gostos comuns e os rendimentos pessoais". Pois bem. No meu pesadelo, a notícia inventada do Expresso de 1 de Abril de 2017 era a "sondagem" de Mário Centeno para presidir ao Eurogrupo. Enfim, uma mentirinha inocente, sem consequências, facilmente identificável se pensássemos um bocadinho: improvável, inverosímil mesmo, sem qualquer fonte credível. Apesar disso, no meu pesadelo, a notícia começou a ser divulgada por outros órgãos de comunicação social. Sem que nada o fizesse prever, aquilo que era uma notícia sem pés nem cabeça, acabou por ganhar relevo e destaque. De tal forma que o próprio Presidente da República foi confrontado com ela. E comentou-a: que não tinha qualquer informação sobre o assunto, mas que preferia que o Ministro continuasse em Portugal, que era muito necessário e coiso e tal. No meu pesadelo, perante isto, os responsáveis do Expresso viram-se confrontados com uma decisão complicada. Ou divulgavam, como fazem todos os anos, qual a mentira de 1 de Abril que tinham noticiado e expunham os outros órgãos de comunicação social e, mais grave, o Presidente, ao rídiculo, ou faziam de conta como se o jornal se tivesse esquecido este ano de pregar a partida do costume. No meu pesadelo, os responsáveis do Expresso optaram por esta última hipótese, tendo em conta, aliás, o desconforto que o Palácio de Belém lhes fez chegar. No meu pesadelo as coisas foram assim mas felizmente tudo não passou de um pesadelo. Quando acordei fiquei mesmo muito aliviado. Ainda bem que o Presidente do meu país não andou a comentar, com pose de Estado, mentiras de 1 de Abril. Seria uma vergonha, não é? Só há uma coisa que me deixa um bocadinho preocupado. Já acordado, fui procurar a tal mentira de 1 de Abril de 2017 do Expresso. E não encontrei nenhuma referência do jornal ao tema. Estranho. Ainda mais se tivermos em conta que o Expresso publica sempre uma mentira de 1 de Abril.

Autoria e outros dados (tags, etc)


15 comentários

Sem imagem de perfil

De campus a 03.04.2017 às 15:33

Já ouviu falar na história de " O Rei vai nu " ? É que a mentira era mesmo essa.
Sem imagem de perfil

De JSP a 03.04.2017 às 20:52

Como dizia " o outro" , isto dá vontade de chorar...
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 03.04.2017 às 21:13

Pensei o mesmo: "cá está a "peta" do 1º de Abril".....fui enganado.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 04.04.2017 às 14:45

Ou não...
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 03.04.2017 às 23:53

Post brilhante!
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 04.04.2017 às 14:46

E obrigado, Cristof!
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 04.04.2017 às 14:46

Obrigado, Helena :)
Sem imagem de perfil

De JS a 04.04.2017 às 00:53

Sonho, pesadelo, realidade ?.
Era uma vez uma borboleta que sonhava que era Imperador da China ... acordava e era outra vez borboleta. Bolas.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 04.04.2017 às 14:47

A gente sabe lá...
Sem imagem de perfil

De isa a 04.04.2017 às 13:36

Está cheio de sorte, só um pesadelo? Só uma mentirinha anual?

Vivemos num Mundo atestado de mentiras e pesadelos, 365 dias ao ano, no entanto, a grande maioria está completamente convencida que a classe financeira e política mundial os adora e que é tudo feito para lhes evitar os pesadelos, propositadamente criados.

“There will be, in the next generation or so, a pharmacological method of making people love their servitude, and producing dictatorship without tears, so to speak, producing a kind of painless concentration camp for entire societies, so that people will in fact have their liberties taken away from them, but will rather enjoy it, because they will be distracted from any desire to rebel by propaganda or brainwashing, or brainwashing enhanced by pharmacological methods. And this seems to be the final revolution” -Aldous Huxley

"(Chemtrails, Harp, Bioengineering, Radiation Dangers, gmo, pesticides, microwave frequencies, electromagnetic fields (EMFs) are the cause of symptoms like cancer, insomnia and fatigue...)"

Estamos a chegar ao final de um Processo que tantos tentaram avisar e, agora, até é simples de ver, basta "unir pontos e traços".
A Verdade pode ser tão terrível que poucos estarão dispostos a "acordar", preferindo viver como zombies ou acomodados nos seus "ninhos confortáveis", o que não teria qualquer problema se, o problema deles ou a sua ganância, não se tornasse fatal para todos os outros que são, realmente, a maioria.

O maior pesadelo de todos, é viver "acordado" num Mundo cada vez mais atestado de ingénuos, ignorantes, gananciosos, idiotas que pensam saber tudo e colaboram afincadamente para a escravização da Humanidade e, basta que, algures, uns psicopatas nos considerem demasiados, para usarem tecnologias que a maioria nem sequer sonha que existam, com Poder para exterminar ou fazerem o que quiserem ou lhes apeteça.
Quanto a um comentário de um anónimo que perguntou qual o meu direito de tentar "acordar" alguém, pois terei o mesmo direito daqueles que os tentam "adormecer".
Uns vão tentando desinformar, enquanto outros vão passando informação, por partes, "colher a colher", como alimentar bebés a quem não se pode enfiar, goela abaixo, um "cozido à portuguesa", apenas esperando que alguma "colherzinha", contenha o ingrediente certo que os leve a fazer a sua própria investigação e, só assim, enxergarem como tudo encaixa e que nada acontece por acaso, especialmente, no que se refere a recursos financeiros, económicos ou políticas globais.
Como outros e, como sempre, vou-me limitando a deixar mais umas "colherzinhas" porque a Humanidade podia substituir 99% dos pesadelos por sonhos perfeitamente realizáveis, sem medos, ansiedade ou perigos eminentes.

No entanto,"Listen to me very carefully. I shall say this only once!", no horizonte e a galope, vão chegar verdadeiros pesadelos, man made mas, na minha modesta opinião, bastante exagerados porque, para criar medo, ansiedade ou caos, nem precisavam ir tão longe, bastava-lhes cortar a internet para, sem smartphones, apps ou carregue no 1, no 2 ou no 3, para dizer o que fazer e como, ao fim de uma semana, a grande maioria, com tanto tempo livre e, perdida toda a sabedoria dos nossos antepassados que sabiam sobreviver a muita coisa, hoje, cada vez mais dependentes daquilo que não controlam, simplesmente davam em doidos sozinhos, sem precisarem das próximas "cerejas" no topo deste "bolo", há muito tempo, envenenado.

https://www.youtube.com/watch?v=ezUlU9RvcAc&feature=em-uploademail
Politician On Censorship, Evictions, Puppet Parliaments & How David Icke's Books Inspired His Party

https://www.youtube.com/watch?v=s_38tsQ4p0I
Silent Weapons For Quiet Wars Document - Full Read

https://www.youtube.com/watch?v=Le7fMKHBlOs
CNN Special Report EMF Mind Control Directed Energy Weapons Revealed 1985
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 04.04.2017 às 14:47

Foi um pesadelo numa noite. Faltam as outras noites todas :)
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 05.04.2017 às 19:26

Basta de insinuações; fui eu quem sondou o ministro Centeno. Baixem a bolinha, p.f.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D