Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Penso rápido (35)

por Pedro Correia, em 01.08.14

Alguns opinadores -- felizmente para eles -- têm estômagos de betão: não sentiram a mais leve azia perante a humilhação a que o representante máximo de Portugal, o Presidente da República, e o máximo representante do Governo português, o primeiro-ministro, foram sujeitos na cimeira de Díli, à qual não deviam ter comparecido por elementar decoro.
Era fácil antever que aquilo só podia terminar mal.
Ambos acabaram por fazer figura de corpo presente numa farsa: a adesão da Guiné Equatorial foi anunciada antes da indispensável anuência prévia de Portugal, ainda que para efeitos meramente formais, e o ditador de Malabo viu-se entronizado como novo membro da CPLP sem que tivesse havido ao menos um simulacro de votação à volta da mesa onde figurou desde o primeiro minuto como convidado de luxo. E sem que se desse ao trabalho de pronunciar uma só frase em português.
Eu, confesso, tenho um estômago muito menos resistente. E não gosto de engolir tudo quanto me servem. Daí o meu protesto, agora reiterado. Que Obiang seja um tirano, condenado por todas as organizações de direitos humanos, parece para alguns ser uma atenuante: daí entoarem-lhe hossanas em blogues e redes sociais. Parece até que desejariam ter um "líder" destes no Terreiro do Paço.
Lamento, mas sou muito antiquado: para mim ser ditador não é atenuante. É agravante.

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 01.08.2014 às 14:14

Sabe Pedro, as pessoas que realmente se importam, sentem o apelo desde novas e seguem carreiras em que pensam que poderão fazer A diferença. Um jornalista isento, cujo ADN significa Actualidade Desenganada da Notícia, teria forçosamente que não ficar indiferente perante a farsa da CPLP.
Todos os que seguiram uma carreira que não os realizou com a intensidade e o protagonismo que esperavam alcançar, mais cedo ou mais tarde acabam por enveredar pela política.
Como diria Ramalho Eanes em relação a Manuel Alegre, "sempre tivemos grandes poetas, mas maus políticos".
Creio que a presença portuguesa na CPLP não passou duma triste tentativa para dar a conhecer David Mourão Ferreira, tendo acabado por mostrar apenas o lado negro do barco.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 02.08.2014 às 13:17

O ditador Teodoro, agora promovido a estrela da constelação "lusófona", é incapaz de entender os belos versos de Mourão-Ferreira, Dulce. A menos que sejam cantados assim: "Son locos... son locos..."
Sem imagem de perfil

De am a 01.08.2014 às 14:18

Para quem teve "estomago de betão" para aguentar um ditador durante 50 anos... que mal faz mais um, que nem sequer vive por cá?

É tudo folclore!

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 02.08.2014 às 13:12

Isso conduz-nos ao cúmulo do relativismo moral: ditadura ou democracia, tanto faz.
Sem imagem de perfil

De tric a 01.08.2014 às 14:29

realmente eu acho mais grave os chineses, israelitas, qatar e sauditas assumirem posições chave em sectores estratégicos de Portugal.
Sem imagem de perfil

De singularis alentejanus a 01.08.2014 às 16:31

Caro Tric , mas este ignóbil caso da CPLP é precisamente a cereja no topo do bolo, é o colmatar uma série de situações só próprias de vendilhões do templo.
Sem imagem de perfil

De Carlos a 01.08.2014 às 16:48

De pleno acordo. Portugal tem aquilo que merece. Ter um Primeiro Ministro e Presidente da República que dizem sim, a tudo, sem contrariarem nada, nem ninguém, o resultado só podia ser este. Vergonhoso, deplorável, onde as regras, do bom senso deram lugar à total libertinagem de actos e pensamentos. Deprimente..........
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 02.08.2014 às 13:14

Levámos uma chapada da Dilma, um estaladão do J. E. dos Santos, um sopapo do Xanana e um murro do Teodoro.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D