Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pensamento da semana

por Pedro Correia, em 27.09.20

 

Dependemos sempre do acaso, o outro nome que atribuímos ao desconhecido.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante esta semana

 


21 comentários

Sem imagem de perfil

De Bea a 21.09.2020 às 04:38

O acaso esse desconhecido que interfere quando e como quer na humana vida. O bem de uns é o mal de outros; a estes faz desistir àqueles incentiva à luta e cada um lhe reage como é, sabe e pode. A roda da vida gira cheia de interferências.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.09.2020 às 11:08

Acabo de ver um belíssimo documentário sobre a importância do acaso na vida de qualquer de nós.
Tenciono escrever sobre isso aqui.
Sem imagem de perfil

De Bea a 22.09.2020 às 01:05

fiquei curiosa:)
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 21.09.2020 às 09:04

É absolutamente verdade, Pedro. É o movimento fisico-filosófico de causa desconhecida que pode alterar repentinamente o estado de "repouso" a que nos votámos. O tal efeito borboleta? É na verdade um encontro às cegas e a partir daí somo nós quem decide se tomamos as rédeas ou continuamos com os olhos fechados.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.09.2020 às 11:09

A verdade, Maria Dulce, é que é sempre muito mais aquilo que ignoramos do que aquilo que conhecemos.
E, como dizia o outro, quanto mais vamos conhecendo mais sabemos como somos ignorantes em quase tudo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.09.2020 às 13:20

Gosto muito desta frase:

«Todos somos ignorantes, só que em assuntos diferentes.»

E acredito que às vezes os deuses estão connosco e outras vezes não.
(Se a culpa é nossa ou não, ainda não consegui descobrir...).
🍁🍂
Maria

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.09.2020 às 14:22

É uma frase sábia.
Imagem de perfil

De Vorph "ги́ря" Valknut a 21.09.2020 às 09:23

Sobre a nossa dependência do acaso, valha-nos, a nós portugueses, termos sorte até na desgraça. Boa semana
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.09.2020 às 11:10

Muitas vezes assim tem sido, valha a verdade. Boa semana para si também.
Imagem de perfil

De Isabel Paulos a 21.09.2020 às 19:31

É verdade. E o exercício 'e se...' é óptimo conselheiro. Colocar em hipótese a alteração das circunstâncias de um determinado facto, acontecimento ou percurso de vida ajudará muito a compreendê-los. E a aceitarmos melhor o desconhecido.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.09.2020 às 20:15

Vi neste fim de semana um excelente documentário na RTP 2 sobre o qual tenciono escrever e que aflora essa questão. Como por vezes um facto aparentemente irrelevante na nossa vida pode transformá-la para sempre e dar-lhe um rumo inverso ao que seria mais provável.
Imagem de perfil

De Isabel Paulos a 22.09.2020 às 10:20

Pedro, desculpe o abuso. Mas estive a procurar na Nos Tv e não atino com o programa. Qual é nome do documentário?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.09.2020 às 10:26

O documentário da RTP 2 intitula-se "Exílio no Atlântico". Penso que o encontrará facilmente na RTP Play,
Imagem de perfil

De Isabel Paulos a 22.09.2020 às 10:31

Grata. Já encontrei na NOSTV.
Imagem de perfil

De Isabel Paulos a 22.09.2020 às 12:24

Todo o documentário traduz o pensamento desta semana. Mais ainda o episódio do rapaz de 17 anos resgatado na Deserta, após bombardeamento do seu navio, e cuidado pelas raparigas de Gibraltar exililadas na Madeira.

A guerra desnuda a nossa fragilidade face ao acaso. Às vezes feliz, por nos poupar ao pior. Outras, trágico.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.09.2020 às 12:44

Isso mesmo. Daí o pensamento da semana.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.09.2020 às 23:21

Boa noite Pedro Correia
Pensamento que me leva a outras coisas com que me ando a entreter e, a propósito ou despropósito, comungo de uma frase que reza assim - "o passado não é o que passa mas o que vai ficando".
Boa noite. Saúde.
António Cabral
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.09.2020 às 09:59

Mas até nos acasos, vislumbramos uma lógica - e de acaso em acaso, a vida vai-se completando, construindo e fazendo sentido (ainda que não seja a versão que preferiríamos) ...
Imagem de perfil

De Cristina Torrão a 24.09.2020 às 14:30

«Dependemos sempre do acaso».
Mas nada do que fazemos é por acaso.

(Não é contradizê-lo, Pedro, concordo consigo; apenas penso que as duas frases se completam).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.09.2020 às 15:28

O desconhecido somos nós num mundo de velhos conhecidos

MNS
Perfil Facebook

De Manuel Sousa a 27.09.2020 às 12:33

Acaso. porém há situações que foram determinadas, também, por opções e cálculos.
Gerando probabilidades. Porém, acaso, irrompe, mesmo naquelas em que risco foi acautelado. É a vida.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D