Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pensamento da semana

por Paulo Sousa, em 22.09.19

Que parte daquilo que somos seria igual se vivêssemos noutro tempo da história ou noutro sítio do mundo?

Será isso o verdadeiro "eu"?

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana


19 comentários

Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 16.09.2019 às 09:16

Depende do contexto. A natureza humana é caracterizada pela sua flexibilidade. Aliás, somos o único animal capaz de se julgar, imitar, um outro animal (licantropia clínica ). O contexto faz o Homem e não o Homem o seu contexto.(bad barrels make bad apples)

Se se previligiar a competição, o narcisismo, se com ela houver mais hipóteses de passarmos os nossos genes, seremos daquela forma. Se se previligiar a cooperação, a comunidade, seremos mais tolerantes.

Somos o único animal capaz de determinar a sua própria natureza. Somos o único animal com um neocórtex capaz de "brincar" com as necessidades do paleoencéfalo.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 16.09.2019 às 09:18

Quantos mortos são necessários para fazer um que viva?

Quantos "nós", de dentro, matámos, para que o eu, de fora, vivesse?

Feito de fantasmas, o eu, deste instante, um sonho da razão,

Pois não sou o que fui,

nem serei, o que sou.

Quem sou, já passou.


https://vorph.blogs.sapo.pt/250300.html
Sem imagem de perfil

De anónimo a 16.09.2019 às 09:50

De mim eu sei, dos outros não lhes conheço as ideologias, os interesses nem os pecados nem as virtudes para pensar por eles.
Pois de mim sei o que nada mudaria. A minha orientação sexual.

Violeta Gina dos Prazeres e Morais.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 16.09.2019 às 11:14

Orienta-se de cima para baixo, ou de baixo para cima?
Sem imagem de perfil

De anónimo a 16.09.2019 às 14:17

A minha orientação sexual, simplesmente.
O sentido direccional só a mim e a quem comigo saboreia o cálice diz respeito.

Violeta Gina dos Prazeres e Morais
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 16.09.2019 às 16:30

Num Cálice Sacrificial, presumo!
Sem imagem de perfil

De anónimo a 16.09.2019 às 21:28

Já lhe respondi. Só a mim diz respeito.
Certamente aos homens que o lêem lhes desagradará verem-no desmistificar a (alegada) curiosidade feminina.

Violeta Gina.
Supressão do resto por exorbitância de apelido.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.09.2019 às 12:14

Frio, calor, sede, fome, saciedade, sentimento, dúvida e respeito pela morte.

Isabel
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.09.2019 às 15:08

Excelente, há pessoas que parecem ter a sua vida escrita ao nascerem,com uma determinação interior independente do exterior . Outras serão o ar do seu tempo. Outras estão em diversos graus entre esses dois extremos.

lucklucky
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.09.2019 às 19:32

Já o romano perguntava( e respondia) : Quem da pátria sai a si mesmo escapa?
As mudanças profundas nos tempos históricos e nos lugares não deixarão de marcar e orientar o fenótipo.
Sem imagem de perfil

De Vento a 16.09.2019 às 20:36

Bem, coloca uma questão interessante. Se isso fosse possível em contexto histórico, o "eu" não mudava.

Que agiríamos diferentes, lá isso sim. Depois de formado, o que transforma o "eu" sou "eu".
Sem imagem de perfil

De V. a 17.09.2019 às 23:29

Muito bom. Mas não será também que havendo vários eus, são todos falsos até o verdadeiro — e todos verdadeiros incluindo os falsos?

(Macbeth, I-12)
Sem imagem de perfil

De V. a 18.09.2019 às 23:50

ahhhh, miséria — nem me lembres. Tinha esse filme gravado para ver depois mas quando desactivei a TV Cine a gravação também se foi. Já tinha pago, mas os gajos limpam a box. Passá-los à espada era pouco.
Sem imagem de perfil

De Luis Lavoura a 19.09.2019 às 07:37

O verdadeiro eu nao existe, conforme nos ensina o budismo. Somos uma consciencia sempre mutavel e sempre em fluxo. Nada ha nessa consciencia de imutavel, perene e genuino. A alma e uma ilusao.
Sem imagem de perfil

De Bea a 20.09.2019 às 03:24

Se alguma coisa permanecesse, por certo seria o inamovível de nós. Mas não poderíamos senão dizer que era ou fazia parte do eu.
Embora eu não saiba muito bem o que é o eu:).

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D