Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pensamento da semana

por Marta Spínola, em 10.02.19

 

Das redes sociais: quando não és mais do que se lê, és quem (a)parece aqui. E tudo bem. Até ao dia.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana

 


18 comentários

Sem imagem de perfil

De Bea a 04.02.2019 às 08:24

todos os que escrevem - em rede ou sem ser em rede - são infinitamente mais do que escrevem e se escrevem. E podem sê-lo no bem, no mal e em ambos (caso mais vulgar). Mas, digo eu, o que se avalia na rede são as palavras (excluo deliberadamente o mundo das fotos e imagens), é com elas e por elas que aprovamos os nossos interlocutores. E não me parece que haja ou se necessite outro interesse.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 04.02.2019 às 08:26

Nos jornais do sistema é mais o que não querem parecer.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.02.2019 às 09:30

Tudo o que tem essência, que é bom, merece ser "transcrito"... e relido, e mostrado… e remostrado.
Sem imagem de perfil

De V. a 06.02.2019 às 00:52

Ahn?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2019 às 12:36

Que lucidez! Li, parei para *trocar por miúdos* e não entendi. Fraco pensamento.

Carlos C.
Sem imagem de perfil

De kika a 09.02.2019 às 14:51

Fiquei um pouco atónita ao ler este pensamento.
Decidi que seria devido à minha fraca instrução e
até tive vergonha de comentar tão incompreensível escrito.
Reconfortante não ser a única.
Sem imagem de perfil

De kika a 09.02.2019 às 15:28

Aconteceu há uns anos, numa entrevista ao filósofo francês BHL.
Questionado sobre um livro que estava a dar que falar, o célebre
filósofo desfez-se num interminável comentário.
Problema: o livro e o autor não existiam. 👀 😂
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2019 às 19:59

Eu também não percebi mas está na moda falar no que não tem interesse nenhum.

E enquanto isso acontece, coisas incompreensíveis acontecem como:
"O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a ida a julgamento de um juiz de Famalicão pelo crime de violência doméstica, alegadamente cometido sobre a ex-mulher através de mensagens, correios eletrónicos e conversas telefónicas."

Agora também há violência doméstica exercida à distância! O que parece é que alguns são muito sensíveis. As mensagens apagam-se, o telefone não se atende, acabou bem simples!

Eu também recebo algumas mensagens, spam, a apago-as sem sequer as ler.

Com tantas coisas graves que acontecem neste país, são as pequenas que preocupam alguns, não será isto manipulação para iludir as pessoas?
Sem imagem de perfil

De kika a 09.02.2019 às 21:06

Vivemos uma época muito estranha onde a manipulação
se revela extremamente perigosa.
Estou a afastar-me do tão elaborado pensamento semanal .
Quando um juiz se baseia na Bíblia é uma espécie de " Cháriabiblica "
absolutamente inadmissível. ( creio que este a que me refiro seja outro ).



Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2019 às 08:38

Nesta parte está errado, o juiz confirmou a sentença inicial do Tribunal de 1ª Instância. Fala-se muito no uso da Bíblia para manipulação e para alimentar o "circo".
Sem imagem de perfil

De kika a 10.02.2019 às 13:27

Foi fake news ?
Se o que diz é verdade até prefiro.
Citar a Bíblia num julgamento seria deveras preocupante.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2019 às 15:20

Não está a querer compreender. O juiz citou a Bíblia mas confirmou a sentença inicial, e esta não citou a Bíblia. Ou seja a Bíblia não foi determinante para a sentença, mas alguns querem alimentar isto.
Sem imagem de perfil

De kika a 10.02.2019 às 16:26

Resumindo... o Sr. Anónimo está a tentar manipular-me.
Nāo será tarefa fácil. Tem uma certa vantagem porque nāo
vivo em Portugal e estou menos informada .
Se necessário faço uma pequena pesquisa e veremos o resultado.
Por hoje basta . Tenho uma tarde de domingo bem invernal, frio,chuva
e provavelmente neve um pouco mais tarde . Felizmente tenho uma lareira
como companhia.
Tenha uma boa tarde e acredite que compreendi perfeitamente.
Cada um manipula para o lado que lhe der mais jeito.
Sem imagem de perfil

De Costa a 09.02.2019 às 15:41

A coisa parece simples: das ditas "redes sociais" parece já mais ou menos pacífico que se tornaram um vício muito perigoso, com bem maior potencial de razões para arrependimento do que de idílico meio para reencontrar queridos colegas da instrução primária, ter a infalível solução para os males do mundo e publicar fotografias idiotas (ou pior) na ânsia do elogio fácil.

Há sempre uma opção: nunca a elas aderir (coisa cada vez mais de elementar bom senso: já não há forma, para alguém de mediano entendimento, de credivelmente invocar ignorância quanto às potenciais consequências da prática em causa), ou encerrar as contas.

Ou isso, ou muito objectivamente conhecer os riscos e saber "navegar" prudentemente, usando as redes a seu favor e sem exposições potencialmente desastrosas. Alguns saberão fazê-lo. A grande parte, temo (a legião que compra telemóveis absurdos a crédito e os troca - a eles e ao crédito - de cada vez que sai um novo modelo) optou por abdicar reiteradamente de um mínimo de reserva da sua privacidade (ainda fui educado no sentido de a preservar e valorizar) e viver de forma cretinamente exibicionista.

Há consequências; aguentem-nas e, por favor, não incomodem os outros quando der para o torto!

Costa
Sem imagem de perfil

De atitopoteu a 09.02.2019 às 17:21

alguém mais capaz do que este ser pouco iluminado - não frequentador das tais redes sociais - me explique tão brilhante pensamento !...

"E tudo bem." - sim !?!...e o quê !?! ...é um tudo tão vago...

"Até ao dia." - em que !?!...ou a quem !?!...

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2019 às 21:32

Carácter é tudo quanto sobra ou não sobra, onde quer que se esteja.
Que se lixe o que pareça ou que os outros julguem que deveria ser.
Isabel
Sem imagem de perfil

De A.Vieira a 10.02.2019 às 13:31

Entretanto aqui ao lado em Madrid:

"Los manifestantes protestan contra el Gobierno de Sánchez en la plaza de Colón bajo el lema "Por una España unida. ¡Elecciones ya!"

A.Vieira
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.02.2019 às 08:33

Mas nós estamos em Portugal, fale no que é importante para nós, chega de manipulação!

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D