Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pensamento da semana

por Bandeira, em 22.07.18

Não me recordo onde li (mas isso pouco importa) que, se os livros académicos nos fazem mais cultos, os de ficção fazem-nos mais sábios.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana

Autoria e outros dados (tags, etc)


22 comentários

Imagem de perfil

De Sarin a 16.07.2018 às 09:57

Talvez. O que sei, e aprendi com ambos, é ser a leitura um ganho de tempo. Ainda que de maus textos se trate - o espírito crítico é um bom remédio nestes tratamentos.
Sem imagem de perfil

De O Gajo a 16.07.2018 às 10:12

A Sabedoria advém não dá erudição mas sim de fazermos bom uso daquilo que não sabemos.
Sem imagem de perfil

De O Gajo a 16.07.2018 às 12:05

"A Sabedoria advém não da erudição mas sim de fazermos bom uso daquilo que não sabemos."

Ser consciente da ignorância é sinal de grande sageza.
Imagem de perfil

De Sarin a 16.07.2018 às 12:45

Disso não duvido. Duvido é de serem "consciência e acção" antónimos de "inconsciência e inacção". Porque o uso, bom ou mau, é sempre acção. No limite, melhor delegar o uso. É uma questão de costume :)
Sem imagem de perfil

De O Gajo a 16.07.2018 às 16:05

A/C Sarin:

Julguemos as acções/inacções pelas suas intenções.

PS: Eu não acredito na bondade das intenções, mas temos que partir de algum lado, ou isto descambava num niilismo doido
Imagem de perfil

De Sarin a 16.07.2018 às 16:37

Isso não é redundância, "niilismo doido"??


E doida é também uma tal de metal belly dance, já que é para trocar as voltas à sabedoria milenar :)
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 16.07.2018 às 14:54

Mas já sabemos tudo o necessário para a Religião Política controlar ao Clima.
Sem imagem de perfil

De Maria Antonieta a 16.07.2018 às 10:19

Eu até iria mais longe; os livros de ficção, fazem-nos mais cultos e sábios.
Os livros académicos não nos ensinam a conhecer os meandros da alma humana...
Perfil Facebook

De Marina Molares a 16.07.2018 às 10:24

Ahora digo —dijo a esta sazón don Quijote— que el que lee mucho y anda mucho vee mucho y sabe mucho. (Quijote, 2ª Parte, Cap. XXV)
Sem imagem de perfil

De Bea a 16.07.2018 às 11:02

Concordo com o Quijote que era D.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.07.2018 às 11:43

" os livros académicos nos fazem mais cultos, os de ficção fazem-nos mais sábios." Pois eu acho que é ao contrário: os livros académicos nos fazem mais sábios, os de ficção fazem-nos mais cultos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.07.2018 às 18:56

Conviria precisar os conceitos.
Cultura e sabedoria são duas faces da mesma moeda.
Os livros académicos não nos dão nem uma nem outra.
Quando muito, dão-nos saberes (diferente de sabedoria) e/ou erudição.
A ficção, a boa ficção, pelo seu lado, também não dá sabedoria - alimenta-se dela.
A ficção científica, por definição, tem a ver com a ciência, que é outra coisa, distinta de todas as anteriores.
João de Brito
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.07.2018 às 19:53

"Os livros académicos não nos dão nem uma nem outra." Esta nunca tinha ouvido. mas é originalíssima.
Imagem de perfil

De Sarin a 19.07.2018 às 19:24

Sendo a cultura o outro lado da sabedoria, o que é então erudição?


E sendo verdade que a boa ficção se alimenta da sabedoria, e presumindo que o leitor se alimenta com essa mesma ficção, o que resulta então de tal digestão?
Sem imagem de perfil

De Gay Radiante a 19.07.2018 às 21:04

O homem mais sábio que conheci tinha a 4ºclasse, bebia vinho a copo de três, e pensava que Kant era uma raça de cão.
Imagem de perfil

De Sarin a 19.07.2018 às 21:21

Acredito. O que conheço tem a 3.a classe e 97 anos.


O que não percebi no comentário do João de Brito foi a diferença entre cultura e erudição.

Porque a sabedoria alimenta a ficção, e ainda assim quem lê retém algo da sabedoria de quem escreve. Só assim se justifica que compreendamos aqueles que nunca vimos, agora que quase perdemos o olfacto.
Sem imagem de perfil

De Gay Radiante a 19.07.2018 às 22:11

Que sábias Verdades nos conta Borges através das mais perfeitas Ficções.
Imagem de perfil

De Sarin a 19.07.2018 às 22:29

Opinião ou inquirição?
Ser ou não ser... eis a questão.
Imagem de perfil

De Sarin a 19.07.2018 às 21:31

E o meu mais sábio chamava Nerudo ao meu cão, pois era cão e não cadela. E tantos anos depois ainda lhe luz sorriso e lagrimita ao dizer que "não era só um cão". Não se recorda do Poeta que nunca leu.
Sem imagem de perfil

De V. a 17.07.2018 às 01:11

Tretas — só a Poesia é que coiso.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.07.2018 às 08:28

"Não me recordo onde li ..."

Foi na vida real. E isso importa muito.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D