Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pela não vulgarização das reticências

por Marta Spínola, em 26.05.16

Li ali, não interessa onde (foi no Facebook, pronto), uma pessoa defender o seu discurso pontuado exclusivamente por reticências com o argumento "é.. Para fazer... Pausas... Na conversa..."

Vamos lá a ver uma coisa: a gramática prevê pausas, chamam-se vírgulas e pontos finais. As reticências, para quem sabe ler, deixam uma ideia no ar, ou arrastam o discurso. Que ideia é esta de que são pausas? Se... Eu... Escrever um post... Assim... Isto não irrita ler?

De repente, há esta convicção de que pontuar tudo e um par de botas com três pontinhos está certo. Conta os três pontos de exclamação já, e bem, indignação. E este abuso das reticências? Ridículo, no mínimo.

Eu assumo que nem sempre ponho uma vírgula no lugar certo, se calhar faço parágrafos que podiam estar num só, mas... Esta... Coisa... Aborrecida... Das reticências... A... Fazer... Uma frase... Não, tenham paciência, mas as reticências eu sei bem quando usar.

As reticências são maravilhosas para a ironia e o sarcasmo, por exemplo. São óptimas para um flirtzinho ou uma picardia. Não as banalizem, se faz favor.


18 comentários

Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.05.2016 às 20:01

Junto-me... ao... manifesto.

É uma mania irritantíssima.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.05.2016 às 20:48

O abuso das reticências - e dos pontos de exclamação e das letras maiúsculas e dos advérbios de modo - ocorre na proporção inversa à capacidade de redigir bem. Quanto melhor a escrita, menos artifícios estilísticos e menos desperdício de sinais gráficos.
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 19.08.2016 às 18:42

Também vejo assim, não deve ser só mania nossa. :)
Sem imagem de perfil

De altc a 27.05.2016 às 13:24

Uma pessoa já não se pode inspirar no génio de Céline que é logo criticada...
Sem imagem de perfil

De DC a 27.05.2016 às 14:43

Compreendo... mas reputo o excesso de parêntesis como estando um patamar acima na escala do irritante gramatical.
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 19.08.2016 às 18:43

Ah, é bem possível, vejo menos, mas acredito que esteja.
Sem imagem de perfil

De Simão a 27.05.2016 às 15:42

Pois... tem razão!
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 19.08.2016 às 18:43

Obrigada... Simão!
Sem imagem de perfil

De G a 27.05.2016 às 16:34

Uso ... abuso ... e adoro.

Marca um estilo ... mas é só para quem aprecia ...

Assim é há pelo menos 16 anos, desde que comecei a usar a net mais frequentemente...

Tirar conclusões relativamente à capacidade de escrita de uma pessoa, só por causa da forma como ela manda umas postas na net ... isso sim, é irritante (e ridículo).

Não sabia sequer que era uma moda ... pensei que era um exclusivo meu ... se calhar, só por isso, vou procurar começar a conter-me mais ...

Bem hajam e não se irritem com coisas tão pequenas :)

Imagem de perfil

De Marta Spínola a 19.08.2016 às 18:39

Ui, não não, nada irritada. Se reticências são o seu estilo, deixe-me dizer-lhe que este é o meu. Nada mais que isso.
Sem imagem de perfil

De C.Rodrigues a 28.05.2016 às 07:27

Cheira-me que ainda vai vir, por aí abaixo, um ataque à pontuação (para complementar o "aborto" ortográfico)... Queridas reticências, tanto para escrever ainda...Mesmo não sendo, ortograficamente, "gago"...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.05.2016 às 08:45

A reticência é um estado de espírito.

Insinua, sem concretizar.
Quando não se quer esdtar com explicações sujeitas a debarw, por exemplo.

Não sei se me faço entender...
É complicado...
Imagem de perfil

De Marta Spínola a 19.08.2016 às 18:41

Faz... lindamente... O insinuar constante... a mim cansa... Mas são gostos, eu posso sempre não ler :)
Sem imagem de perfil

De Joaquim Nogueia a 28.05.2016 às 11:06

sou (e sempre fui) um "escriba" de e com reticências
vejam-se os meus textos no blogue
nunca considerei isso como uma aberração... é apenas uma forma de escrita, uma forma de expressão... não creio estar a denegrir a escrita ou sequer a língua
porém, aceito a "crítica"
(excelente artigo)
Joaquim Nogueira
aka
Ambrósio Chevalier
aka
lobices
( http://eternizo.blogspot.com/ )
Sem imagem de perfil

De Joaquim Nogueira a 20.08.2016 às 10:19

(grato eu)
uma forma de escrita:-
"... coloco aspas e reticências... um hábito já muito antigo quando quero viajar pelas palavras nem que seja para vos desejar uma boa semana de trabalho... tento, dessa forma, pairar sobre elas na procura das letras que formem palavras... pairo sobre as vogais e as consoantes e demoro-me na procura das frases, das orações, dos pronomes, dos adjectivos, dos verbos e das verbalizações... concebo ainda a existência das vírgulas, dos pontos, de exclamações e por vezes coloco também uma ou outra interrogação... passo ainda pelos advérbios, pelas conjunções, pelos acentos circunflexos, agudos e em algumas vezes os graves... utilizo ainda as palavras que contenham hífen e quase nunca as que possuem tremas... dou uma olhadela pela possível utilização dos números ou dos algarismos, mas raramente... aproximo-me ainda dos galicismos ou de outras proveniências e tento, por ventura, fazer algum sentido com toda esta amálgama de fonemas, ditongos ou quem sabe ainda se também pelas amorfas e pelas átonas... o que quer que elas sejam, elas ficam aqui impressas num exercício renovado de prazer em as escrever e depois as ler... depois desta viagem, pouso a escrita com mais umas reticências e fecho a porta com mais umas aspas..."...JN
Sem imagem de perfil

De Regina Ribeiro a 22.08.2017 às 13:30

Também acho ridículo. Não podemos, simplesmente, jogar palavras, em meio à reticências. Temos que nos preocupar, com quem vai ler nosso texto, que não deve ficar todo rebuscado, incompreensível, cheio de reticências, como se estas fossem, apenas ,´´três bolinhas de enfeite´´.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D