Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




21431465_FrFio.jpeg

(Cemitério do Alto de São João, Lisboa. Foto do blog 100 Anos, 100 Árvores)

 

Sabe-se que o cientista e ministro Augusto Santos Silva considera um extremo "parolismo" aludir ao viçoso feixe de relações familiares dos dirigentes do PS aboletado na administração pública. Mas fica-se "parolo" quando se vai conhecendo o rosário de despautérios dessa elite partidária. O que se passa é nitidamente a consagração do ideário "O Estado somos nós", corrupta corruptela de bem antigas (e absolutistas) concepções do exercício político.

A descrição do Expresso da  última sessão pública da Câmara de Lisboa mostra o putrefacto a que isto chegou, até pelo lado risível da questão: Fernando Medina, que tão falado foi há anos como mais-que-provável sucessor de Costa na liderança do seu partido, a propor um protocolo (financiador) da CML com uma Associação dos Amigos dos Cemitérios de Lisboa, esta animada em desenvolver actividades culturais em torno dos cemitérios - no que será, de facto, uma sub-contratação para o desempenho de actividades culturais, contornando os serviços camarários especializados nessa área (nos quais existe, pelo menos, uma empresa municipal, a EGEAC). E a qual já recebeu financiamento (parcos 10 000 euros, que dará para pouca coisa, como é óbvio), ainda sem protocolo que se veja.

O Expresso conta: da atrapalhação de Medina, o tal putativo futuro primeiro-ministro, a querer encerrar a apresentação do protocolo, pois a aprovação, afinal, não estava para passar sem debate (quem vai discutir contra quem quer o "bem dos cemitérios" e dos mortos que lá habitam no seu repouso eterno?). E de como o vereador do PSD desfiou o rol de parentes (e confrades) da elite partidária do PS que se aprestam, com total impudicícia, para sacar do orçamento municipal, a propósito de arranjos fúnebres. Aqui cito esse rol, em cúmulo de parolismo, para desgosto de Augusto Santos Silva, ministro de Sócrates&Costa: os órgãos da tal lúgubre associação com "fins culturais" são compostos, decerto que entre outra gente da mesma igualha, por "Jorge Ferreira, fotógrafo de campanhas do PS e de eventos da Junta de Freguesia do Lumiar; Pedro Almeida, funcionário do PS no Parlamento; Inês César, sobrinha de Carlos César; a sua mãe, Patrocínia Vale César (deputada municipal do PS) e o seu pai, Horácio Vale César (irmão de Carlos César e ex-assessor de João Soares quando ele foi ministro da Cultura); João Soares; Diogo Leão, deputado do PS; Filipa Brigola, assessora do grupo parlamentar do PS.". Isto é mais do que óbvio, alguém se lembrou que havia aqui uma área para sacar taco à câmara, juntou a rapaziada, têm os contactos certos (o "eterno" Sá Fernandes lá estava para os elogiar) com Medina e sus muchachos. Assina-se o protocolo, fazem-se umas "cenas", ganham-se umas massas, e nisso até se dão uns trabalhos a uns "sobrinhos" que andem um bocado desvalidos, e se calhar uns textos (pagos) a escrever a um desses painelistas socratistas que vão à TV. Uma mão lava a outra, ambas coçam as remelas e ainda se escarafuncham as narinas.

E isto tudo se passa a um mês das eleições, e quando fervilha na opinião pública e na imprensa a questão dos parentes socialistas nos postos estatais. A um mês das eleições! Esta gente, a elite PS, está sem qualquer tino. Em verdadeira roda livre.

E nós, que em breve habitaremos os cemitérios deles, somos "parolos".

Adenda: encontro o filme da sessão. Veja-se a cara de Medina, notoriamente atrapalhado, depois de ter tentado adiar a questão, diante do eleito do PSD - que pergunta, letal, ao BE se se revê neste lóbi familiar - enquanto este desvenda o rol de socialistas metidos nesta marosca:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


24 comentários

Perfil Facebook

De Antonio Maria Lamas a 25.04.2019 às 07:49

Pelo que se vê, nas próximas eleições desconfio que até os mortos vão votar PS.
Imagem de perfil

De jpt a 25.04.2019 às 07:59

é o corolário de tudo isto, está na "história".
Sem imagem de perfil

De FatimaP a 27.04.2019 às 14:46

É que nem os mortos escapam ao apetite voraz e insaciável da Grande Família.
E que dizer dos "Césares" ... pasmo. Quantos mais "Césares" ainda haverá para a República acomodar ...???
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 25.04.2019 às 08:56

Obrigado DO, obrigado jpt.
Imagem de perfil

De jpt a 25.04.2019 às 09:23

Por quem sois ...
Sem imagem de perfil

De sampy a 25.04.2019 às 09:38

O PS é um jazigo.
Imagem de perfil

De jpt a 25.04.2019 às 13:31

mas fervilhante, que as almas penadas abundam
Sem imagem de perfil

De Lena a 25.04.2019 às 10:40

"Associação dos Amigos dos Cemitérios de Lisboa," Se fosse uma Associação dos Habitantes dos Cemitérios de Lisboa, eu alinhava.
Sem imagem de perfil

De sampy a 25.04.2019 às 12:36

Hás-de alinhar, com os pés para a frente...
Havemos todos.
Sem imagem de perfil

De Vento a 25.04.2019 às 11:13

Este seu postal fez-me lembrar uma afirmação de Jesus nos evangelhos, que vai muito bem adaptada à realidade:
"Deixai que os mortos cuidem de seus mortos".
Imagem de perfil

De jpt a 25.04.2019 às 13:33

Lucas 9,57-62 (fui ver ao google, confesso)
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 25.04.2019 às 13:37

Penso que a confissão absolve. Penso, atenção
Sem imagem de perfil

De Aurélio Buarcos a 25.04.2019 às 11:14

A Associação dever-se-ia chamar:
"Associação dos Amigos e Familiares de Socialistas d' Aquém e d' Além Mar que graças aos cemitérios querem Chular".
Explicavam logo ao que vinham.
Sem imagem de perfil

De Marta a 25.04.2019 às 13:03

Eu devo ser extremamente parola, mas isto parece-me tudo gente sem um pingo de vergonha na cara. Seria também interessante saber quantas associações lisboetas têm esta proximidade com a CML. Obrigada pelo postal.
Imagem de perfil

De jpt a 25.04.2019 às 13:33

algumas terão, dedicadas a outros "corpos"
Sem imagem de perfil

De António a 25.04.2019 às 13:26

Históricamente os partidos no poder começam a roubar à descarada quando se aproximam desgraças. Com troikas nos ministérios torna-se mais complicado.
Imagem de perfil

De jpt a 25.04.2019 às 13:34

Ora nem mais. E isso será a história de Portugal nos últimos 33 anos.
Sem imagem de perfil

De V. a 25.04.2019 às 15:23

Está gordo o Medina, ser do PS engorda muito. Morrem gordos e deixam os privilégios todos aos filhos, já gordinhos também. Que gente odiosa.
Imagem de perfil

De jpt a 28.04.2019 às 20:15

Nada me move contra os gordos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.04.2019 às 15:51

É só mortos-vivos no ps.

WW
Imagem de perfil

De jpt a 28.04.2019 às 20:16

nada disso, estão mais do que vivos

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D